Sexta-feira de trabalho duro para a maioria silenciosa

Por Lúcio Flávio Moura

O País não está um caos hoje como a esquerda gostaria. É uma alegoria da sua própria incompetência, que se manifesta até nas suas intenções destrutivas. As pessoas querem viver sua vida dura, com a escassez e a incerteza que as angustiam.

A grande maioria entende que não é hora de cruzar os braços. Que a verdadeira luta é para suprir suas demandas individuais, suficientemente pesadas e sem as quais a felicidade mínima evapora.

A pauta contra as reformas – inadiáveis e nas quais estão depositadas as únicas esperanças de revigorar os investimentos, a renda e o mercado de trabalho – não é sedutora para a massa porque propõe uma continuidade de tudo o que não funciona e de tudo que nos conduziu à falta de perspectiva crônica. (mais…)

República de Curitiba: Paraná precisa de uma Lava Jato só para si

Do Antagonista

Para o procurador Diogo Castor de Mattos, os casos de corrupção no Paraná mostram que é preciso ir muito além da Lava Jato para que o Brasil se torne um país decente. Em suas palavras:

“Outras investigações recentes [de casos de corrupção no Paraná], embora promissoras, não conseguiram romper a barreira da impunidade. Em 2014, um ex-coordenador do Tribunal de Contas foi preso em flagrante recebendo R$ 200 mil do dono de uma empreiteira local. Ficou preso por poucos dias. Depois, o TJPR anulou as provas da interceptação telefônica. Já as operações Voldemort, Quadro Negro e Publicano, apesar de desvendarem fatos gravíssimos, não conseguiram avançar no controle político dos esquemas criminosos, pois todos os personagens centrais foram soltos por decisões de tribunais. (mais…)

O Julgamento da Chapa Dilma-Temer e sua relação com a Lava-Jato

Por Gabriel Antunes da Silva – Advogado

O ministro Herman Benjamin, relator do julgamento da Chapa Dilma-Temer, foi enfático ao pedir aos demais ministros presentes no Plenário do Tribunal Superior Eleitoral – TSE que não decidissem de modo a delongar ainda mais o caso que já dura 2 anos e 6 meses. Retardar a decisão seria permitir ao presidente Michel Temer terminar o mandato sem que o julgamento fosse encerrado, algo incompatível com a importância do feito e com os anseios sociais. (mais…)

Os tentáculos do morto!

Por José Maschio
(Sobre foro privilegiado, José Janene e Operação Carne Fraca)
À medida que surgem os nomes envolvidos na operação Carne Fraca fica evidente que o sistema de corrupção no Brasil é endêmico e sustentado, em grande parte, por uma excrescência: o foro privilegiado.
Antes que achem esse texto louco, vamos por partes. No início dos anos 90, o então deputado federal José Janene foi réu em um processo de corrupção em Foz do Iguacu (PR). Estava envolvido em licitação fraudulenta de iluminação pública. O processo subiu e Janene nunca foi a julgamento. (mais…)

É por isso que Tencati está aí, há cinco anos !

Por Flávio Campos, especial para o Você Esporte Clube

Tanto faz ganhar como perder, tudo fica do mesmo jeito no Londrina Esporte Clube de hoje. Seguidamente vejo gente de outros centros se espantando, porque o treinador Claudio Tencati comando o time do Tubarão há cinco anos. Pois esta é a razão. Ele faz o que o “patrão” manda, não custa muito, não exige investimentos em contratações mais caras, se contenta com o que lhe é oferecido e se sujeita à situações humilhantes como esta de agora. É o típico empregado que não dá trabalho. (leia mais)

PSTC saiu vitorioso do Estádio do Café

Por Wilhan Santin/Você Esporte Clube

Acalme-se, nobre leitor, ilustríssima leitora. Eu ainda não enlouqueci completamente. Sei muito bem que o São Paulo venceu o PSTC por 4 a 2, ontem, pela Copa do Brasil.

O que ocorre é que o Tricolor Paulista, três vezes campeão mundial e pagador de cifras astronômicas para Lucas Pratto, Cueva, Rogério Ceni e companhia saiu do Estádio do Café do mesmo tamanho que entrou. Tinha obrigação de vencer. Afinal, era um time da Série A, com salários de seis dígitos, contra uma equipe da Série D, cuja média salarial do elenco de jogadores é de R$ 2 mil. (leia mais)

De qualquer forma, o Londrina está do jeito que eu gosto

Por Rogério Fischer/ Você Esporte Clube

Neste início de temporada, o Londrina está naquele ponto em que a torcida fica entre o desprezo raivoso e o “vamos apoiar, pô!”

Anda mais desconfiada do que cego que tem amante.

O torcedor vê um time derrubando neguinho da Série A e da Série B na tal Copa da Primeira Liga e entregando a rapadura – só pra variar – para Toledo, Cascavel, Prudentópolis, no Paranaense.

Ainda bem que o Iguaçu, de União da Vitória, não está no campeonato. (leia mais)

É preciso falar sobre Populismo…

Por Valmor Venturini

O Prefeito Belinati, odeia que o chamem de populista, diz que vai fazer o que deve ser feito, mesmo contrariando interesse dos poderosos.

Será?
Vejamos o caso da saúde, ou melhor, o caos da saúde em Londrina.
Duranta a campanha o candidato Belinati, disse aos quatro ventos, que dava pra fazer muita coisa com o mesmo orçamento destinada à saúde.

Que o problema era a gestão. etc, etc, etc….
(mais…)

Passe Livre: É do Couro que Sai a Correia

Por Major Adalberto

Ao invés de discutirmos o Passe Livre Estudantil, de uma maneira ampla, proponho debatermos a respeito do PASSE LIVRE SOCIAL ESTUDANTIL, apenas por uma questão simples de iniquidade.

Se liberarmos o Passe Livre a todo e qualquer estudante de forma indiscriminada, tendo em vista que os custos para ceder tais benefícios saem do mesmo lugar, o imposto pago pelos cidadãos, poderíamos dizer que seria justo que o imposto pago pelo pai do estudante de origem humilde, que recebe um salário mínimo, pague pelos custos da passagem do estudante cujo pai tem condições financeiras de pagar pela passagem do próprio filho? (mais…)

Saúde pública de Londrina e a “humanização” no atendimento

*Poka Marques

Na última sexta-feira ao tentar pegar uma madeira senti uma fisgada nas costas e, agora eu sei se tratar de um trauma severo na coluna. .Acionei o SAMU e 3 hs depois fui encaminhado para Upa do Jardim do Sol. Após uma hora, comecei a ser medicado. Tomei tudo o que eles tinham para dor, inclusive morfina, e a dor não passou. Por volta das 22:00 fiz um raio x . Felizmente não se constatou nenhuma fratura. Fui encaminhado para o ortopedista numa maca e ele nem saiu da sala para me atender. (mais…)

UBER x Taxis

Por Gustavo Lessa, advogado

Uber é uma empresa multinacional norte-americana, prestadora de serviços eletrónicos na área do transporte privado urbano e baseada em tecnologia disruptiva em rede, através de um aplicativo E-hailing que oferece um serviço semelhante ao táxi tradicional, conhecido popularmente como serviços de “carona remunerada”.
Cerca de cinco anos após sua fundação a empresa foi avaliada em 18,2 bilhões de dólares, em junho de 2014, contando com investidores como a Google e Goldman Sachs.
Este texto aí de cima é da Wikipedia, não é do Gustavo.
O texto do Gustavo está aqui embaixo:
A empresa Uber é uma multinacional que explora pessoas de boa índole que trabalham para ela sem remuneração fixa, sem direitos trabalhistas, sem qualquer tipo de seguro, sem respeitar a legislação brasileira, sem sede (utilizam-se dos espaços “co-working” nas cidades em que se estabelecem, sem CNPJ e sem alvará.
Cooptam pessoas que pensam estar “conectadas” ao mundo moderno e se utilizam de um serviço ilegal de transporte de pessoas.
Os usuários economizam, evidentemente, uma vez que os táxis são cheios de regulamentações e obrigações fiscais e documentais de toda ordem.
Um dia, os táxis acabarão e ficaremos nas mãos de uma multinacional americana que cobrará o preço que quiser para que andemos nos carros dos seus funcionários não remunerados.
Será que me fiz entender?

Como assim não é político?

Ancorados na falta de credibilidade dos políticos e da política, os marqueteiros criaram o candidato não político, o técnico, o empresário, o administrador.
Foi assim aqui em Sampa com o Dória, foi assim em Londrina com o Kireff.
Mas como assim ?
O cara se filia a um partido político, faz convenções políticas, faz conchavos políticos, disputa um cargo político e não é político?
O Dória já está em campanha para o Alckmin ser candidato à presidência.
E não é político.
Já em Londrina o ex-prefeito (que não é político) foi filiado ao PMDB, onde saiu candidato a deputado (e perdeu), foi para o PSD, ganhou a prefeitura, não fez esforço nenhum para eleger o sucessor, o que é uma despudorada ação política.
Agora, bem ao estilo dos políticos tradicionais, vai mudar de partido para, pasmem, disputar o governo do Estado. Tudo isso sem ser político.
Imaginem se fosse.
Esses caras não são políticos assim como o Bolsonaro não é nazi-fascista, o Sarney não é idoso, o Cunha não é ladrão, o Marcelo D2 não fuma um, o Jean Willis não é homossexual, o Pelé  não é negro e o Temer é legítimo.
Antonio Santiago, ex-comunista

Página 1 de 41234