Era para ser em Maringá, mas será em Londrina

Do blog do

Limagrain

Não pense que é só com fábrica de aviões e helicópteros que Maringá tem fama de fazer espuma.
Em janeiro do ano passado a Prefeitura de Maringá divulgou que a multinacional francesa de biotecnologia Limagrain, “impulsionada pela infraestrutura local, desenvolvimento aeroportuário, clima e condições do solo da região”, iria instalar no famoso Parque Cidade Industrial um centro de excelência em pesquisa da empresa na América Latina.

Em agosto passado, sem fazer barulho, Londrina fechou com a Limagrain e confirmou a instalação de uma unidade na Capital do Café, em terreno na PR-445, na saída para Curitiba, com investimento inicial de R$ 4 milhões. O grupo fatura 2 bilhões de euros por ano. É preciso menos firula, menos aquisição de rankings e mais ação.

Anunciada em Maringá, empresa francesa se instalará em Londrina

Na última semana a prefeitura de Londrina anunciou que a empresa francesa Limagrain construirá um centro de pesquisas em Londrina no segmento do agronegócio. (veja aqui)

Em janeiro do ano passado a mesma representantes da empresa estiveram em Maringá, conversaram com o prefeito e a prefeitura da cidade chegou a anunciar a instalação do centro de pesquisas por lá. (veja aqui)

Pelo jeito, a Limagrain mudou de ideia.

Empresa francesa vai instalar centro de pesquisa em Londrina

Do N.Com

A cooperativa francesa Limagrain, empresa de sementes de cereais e oleaginosas, vai implantar, até o final do ano, em Londrina um centro de pesquisas para o estudo de sementes de milho e trigo. A empresa, dona de um faturamento anual de 1,4 bilhão de euros, deve começar a construir sua sede na PR 445 – saída para Curitiba.
O prefeito Alexandre Kireeff disse que, por ser a quarta maior empresa do mundo em genética vegetal, a Limagrain vem reforçar os estudos e pesquisas em melhoramento genético, como já fazem a Embrapa e o Iapar. “A Limagrain traz a Londrina um centro de pesquisas de alta tecnologia na seleção e no desenvolvimento de tecnologia agrícola, o que reforçará as pesquisas nesta área e gerará empregos vinculados ao conhecimento e inovação”, frisou. (mais…)