Ricardo Barros será destaque no Relatório da CPI da Pandemia

No relatório da CPI que será lido daqui a pouco, o deputado Ricardo Barros (PP) terá lugar de destaque. Ele será denunciado por vários possíveis crimes. Entre eles prevaricação, tráfico de influência e incitação ao crime.

Se você quiser saber mais sobre as denúncias contra Barros, veja no post acima, Relatório da CPI, a partir da página 360.

TRF virou problema

por Leandro Mazzini/O Sul
O que é uma grande conquista para o Judiciário de Minas Gerais e um alento (também prêmio) para juízes e desembargadores locais pode se tornar um sério problema com efeito dominó para o presidente Jair Bolsonaro. Ele tem até hoje para sancionar, ou não, o Projeto de Lei 5919/19, aprovado no Congresso Nacional, que cria o Tribunal Regional Federal da 6ª Região, para atender o Estado mineiro.
O problema é que o projeto que avançou no Parlamento com forte lobby de Antonio Anastasia, Aécio Neves e uma trupe suprapartidária esbarra no interesse de outros importantes Estados, que já mandaram recados para o Palácio do Planalto: também querem ter o “seu” TRF. (mais…)

Pode rolar uma dança das cadeiras na Assembleia Legislativa do Paraná

Ontem o Tribunal Superior Eleitoral cassou o mandato do deputado estadual Everton Marcelino de Souza, o Subtenente Everton.

E nos próximos dias outro deputado pode ter o mandato cassado, o delegado Francischini.

O julgamento de ontem foi suspenso depois que um dos integrantes do Tribunal pediu vistas no caso do processo de Francischini. Naquele momento estava 3 a 0 pela cassação. Faltam 4 votos a serem divulgados. Mais um e Francischini volta pra casa e ainda fica inelegível por um bom tempo. (mais…)

TSE cassa mandado de deputado estadual do Paraná

Do Bem Paraná

Na sessão desta terça-feira (19), o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por unanimidade, reformou decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) e cassou os diplomas do deputado estadual Everton Marcelino de Souza, o Subtenente Everton, e do suplente de deputado federal Antonio Carlos da Silva Figueiredo, ambos do PSL-PR.

Eleitos em 2018, eles foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), a partir de denúncia de um eleitor, de captação e gastos ilícitos de recursos naquele pleito.

A Corte determinou ainda a imediata recontagem de.votos.

Radares bombando e faturando. 70 mil multas entre junho e outubro

do Balanço Geral/RIC

70.430 multas. Esse é o saldo de infrações entre junho e outubro dos 65 radares da CMTU. O excesso de velocidade foi a principal irregularidade, como aponta levantamento obtido por meio da Lei de Acesso à Informação e que nem ainda foi divulgado pela prefeitura.

Bolsa de Valores despenca e o dólar dispara. Mas está tudo sob controle.. ou não, né!

do UOL

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tombou 3,28% nesta terça-feira, aos 110.672,76 pontos, na maior queda diária em mais de um mês, desde 8 de setembro (-3,78%). Com o segundo recuo seguido, a Bolsa foi ao menor nível em quase duas semanas, desde 7 de outubro (110.585,43 pontos). (mais…)

TSE julga hoje Fernando Francischini, acusado de espalhar fakenews

E hoje o deputado estadual Delegado Francischini deve estar com o dito cujo na mão. Está marcada para às 19h de hoje, a sessão de julgamento no Tribunal Superior Eleitoral que pode cassar o mandato do deputado que é acusado de disseminação de fakenews no dia da eleição de 2018 através de suas redes sociais.

Veja abaixo a acusação os argumentos do Ministério Público Eleitoral Federal.

Dia de Beleza para mulheres em situação de Rua

do N.Com

Nesta quinta-feira (21), a partir das 8h, a equipe do Consultório na Rua, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), vai promover o Dia da Beleza para mulheres em situação de rua, no Centro Pop, que fica na rua Dib Libos, 25. A iniciativa conta com parceira da Secretaria Municipal de Assistência Social e faz parte do Outubro Rosa, em prol da conscientização e combate aos cânceres de mama e de colo do útero. (mais…)

O bicho pegando no Porto de Paranaguá. Deputado faz várias denúncias

Diz o deputado Plauto Miró  que três indicados pelo Secretário de Infraestrutura e Logística Sandro Alex já foram demitidos por irregularidades.

E, em Cambé, empresa reclama, prefeitura contesta

Em Cambé a indústria Veneza Dermocosméticos reclama que desde 2018 protocola anualmente pedido de vistoria da Vigilância Sanitária para a renovação do Alvará de Licença. Segundo o proprietário da empresa, que existe há 24 anos e emprega mais de 30 colaboradores, a falta da vistoria tem prejudicado as exportações da empresa.

Veja a nota da prefeitura:

Sobre esta situação, a Prefeitura de Cambé informa que a Vigilância Sanitária compareceu ao local e fez os apontamentos necessários para concessão do alvará e apenas está cumprindo a legislação vigente no município, cabendo à empresa se adequar a elas. Ressaltamos ainda que a equipe da Vigilância Sanitária, após apontar as pendências, foi ofendida pelo citado empresário. Por fim, ressaltamos que o alvará será expedido assim que as pendências forem regularizadas.

Segundo a nota acima, o empresário diz que houve desentendimento sobre o escopo da fiscalização mas não agressão e que tem testemunhas que estavam presentes durante o episódio.

Agora, fala sério, tá na hora das duas partes sentarem e discutirem a relação. A empresa gera emprego e impostos. A prefeitura precisa de receita.

Bora conversar, meu povo.