Uma família que trabalha pelo Paraná, na Europa

Cida

Greves em todos os cantos do Paraná, invasão da Assembleia Legislativa, deputados se borrando de medo da reação dos servidores, clima tenso, etc etc, etc.

Porem, entretanto e no entanto após descanso em família no feriado de Carnaval, a vice governadora Cida Borghetti participa de agenda oficial na Itália e na Sérvia nas próximas semanas. Em Roma, de 20 a 24, Cida participará do Primeiro Congresso Latino-americano de Educação Infantil. A vice-governadora foi convidada no ano passado devido ao trabalho como deputada federal na elaboração do Marco Legal da Primeira Infância, quando foi presidente da Comissão sobre Primeira Infância na Câmara.

Segundo a assessoria do governo, as viagens não terão custos para o Estado do Paraná e serão acompanhadas pelo restante da família que manda no Paraná, o deputado federal Ricardo Barros e pela deputada estadual, Maria Victória.

Palavras são palavras e nada mais

desfechou

A foto acima é do deputado estadual Cobra Repórter em mais um momento: “Veja Bem!!!!”

Ela foi clicada na Câmara de Vereadores de Rolândia há poucos minutos durante uma conversa com professores da rede estadual de ensino. Ele estaria assinando um documento se comprometendo a não cumprir o que havia se comprometido a fazer a pedido do governador, ou seja, votar favoravelmente ao Pacotaço de Richa.

Explicando: Cobra Repórter é do PSC, e é integrante da bancada que tem como grande líder Ratinho Júnior. Ele e vários outros deputados do partido se comprometeram a apoiar o corte de alguns benefícios concedidos aos servidores.

Anteontem, inclusive, participou da sessão da Assembleia que deu prosseguimento à discussão. Ontem, durante o tumulto, também participou da sessão ocorrida na cozinha da Assembleia. Disse à Folha de Londrina que não via nada demais no projeto, por isso o apoiava.

Bem, perto de Richa e de Ratinho, ele apóia. Perto dos professores, ele desapóia.

 
Veja abaixo o documento assinado por ele.

A greve continua, companheiro

Aurélio Albano/Sindiprol/Aduel
Aurélio Albano/Sindiprol/Aduel

Várias categorias de servidores estaduais de Londrina e região decidiram se manter mobilizados. A retirada do Pacotaço do Beto Richa que seria votado ontem, não refreou os ânimos. O sentimento ainda é de muita indignação e de forte resistência às medidas que retiram direitos e ameaçam a previdência dos servidores públicos estaduais, e também atacam a autonomia das Universidades.

HOje de manhã, no Calçadão de Londrina, estiveram presentes professores, funcionários técnico-administrativos e demais servidores do Hospital Universitário (HU) da Universidade Estadual de Londrina (UEL), professores da Rede Estadual de Ensino, trabalhadores da Saúde (dos hospitais da Zona Norte e Zona Sul), agentes penitenciários e representantes de servidores de outras cidades da região.

Os manifestantes – aproximadamente 2 mil, segundo os manifestantes – se reuniram em frente ao Teatro Ouro Verde, por volta de 9 horas, e em seguida saíram em passeada por várias ruas da cidade, voltando a se reunir em frente ao Ouro Verde, onde dirigentes dos sindicatos das categorias presentes, como Sindiprol/Aduel, Assuel e APP Sindicato, falaram sobre a necessidade de manter o movimento.

Esse “Clima” não leva o povão ao estádio

Do blog do Flávio Campos

Tenho ouvido os programas esportivos da cidade, nas rádios Brasil Sul e Paiquerê,  e sinto o esforço dos competentes apresentadores e comentaristas,  para fazer a cidade se motivar com o início do Campeonato Paranaense. E, por conhecer profundamente a atividade,  fico com pena deles. O Londrina não colabora.  Fica fechado lá na sua toca e foge dos torcedores.
Os cronistas ficam obrigados a comentar outras coisas, como a campanha de sócio-torcedor, as condições do Estádio do Café  ou até recordando a campanha do ano passado. Mas não será isso que irá levar um grande número de torcedores ao estádio. Nos programas daqui, a gente ouve muito mais notícias dos clubes de outros centros do que do time londrinense. (leia mais)

Kireeff ainda sem líder

E o novo líder do prefeito de Londrina Alexandre Kireeff (PSD) na Câmara de Vereadores ainda não foi escolhido. Segundo Kireeff, os últimos dias foram dedicados ao estudo e sanção do Plano Diretor.

Por enquanto a articulação tem sido feita pelo Chefe de Gabinete, Márcio Stamm.

As sessões na Câmara recomeçam na terça-feira. Então, o tempo urge.

PT se rendendo às privatizações. Gleisi sugere que Afonso Pena vá para iniciativa privada

O aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, poderá entrar na lista de privatização. A senadora Gleisi Hoffmann (PT) conversou hoje, com o ministro Eliseu Padilha, da Aviação Civil, para solicitar que o aeroporto seja incluído nos estudos técnicos do governo federal para concessões para a iniciativa privada.

O governo pretende ampliar a lista de aeroportos concedidos à iniciativa privada e segundo o jornal Valor, o ministro Eliseu Padilha apresentou uma lista com 11 possibilidades à presidenta Dilma Rousseff, entre eles, Porto Alegre e Salvador.  São José dos Pinhais está no plano entre as possibilidades. A senadora solicitou que o aeroporto entre na relação de estudos técnicos.

“A concessão, entre outros benefícios, aumenta o número e a agilidade dos investimentos, o que já está se vendo nos aeroportos de Brasília e Guarulhos”, comentou.

Nem todos ambulantes renovaram alvarás

Dos ambulantes legalizados, 20% ainda precisam fazer renovação de alvará para continuar trabalhando. Hoje é o último dia para pedir a renovação do alvará na Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). Ao todo, são cadastrados 300 ambulantes, 70 somente na região central. Para pedir a renovação do alvará, tem que pagar taxa de R$ 194,93 para trailer e veículos motorizados e R$ 116,96 para carrinhos manuais.

Não regularizam a situação e depois reclamam da fiscalização.

É bom lembrar que outras centenas nem pensam em formalizar um alvará de licença, preferem correr o risco.

Eu não entendi!!

 Realmente não deu para entender esta posição da TV Globo no Paraná. A emissora vai mostrar três jogos da 1ª rodada do Estadual e não incluiu o Londrina, atual campeão. A escala prevê Nacional x Coritiba e  Paraná x Prudentópolis para o sábado, e Cascavel x Atlético Paranaense para domingo.

Do jornalista Flávio Campos, 

Governo adia pagamento de férias aos servidores

Cento e trinta e cinco mil servidores, por enquanto, não irão receber o terço de férias. Inclusive 110 mil professores da rede pública. Segundo o governo, não há caixa suficiente para fazer os pagamentos que venceriam hoje. O acerto de trabalhadores provisórios  (PSS) também serão prolongados.

Acho que morri

Dr. Rosinha, ex-deputado federal

“Acho que morri.” Esta a curta frase eu disse para a minha assessoria, próximo ao final do mês de dezembro passado, no fim de 2014. Desde a primeira legislatura de que participei como deputado federal, em 1999, sempre no final do ano recebia enxurradas de cartões de feliz natal e próspero ou bom ou feliz ano novo. Este tipo de cartão e cumprimento recebia inclusive de alguns adversários, às vezes até inimigos (hipocrisia) políticos.

Também recebia rios de agendas e calendários e inúmeras lembranças e lembrancinhas. As agendas e calendários eram tantas que não sabia o que fazer. Saía distribuindo, mas nem todos queriam. Muitas, para não ter outro destino, viravam ‘caderno’ de (borrão) anotações. Desculpe-me pela sinceridade, mas o que fazer com agenda de papel se a maioria tem agenda eletrônica?

Recomendo às empresas, aos sindicatos, etc. que façam economia: deixem de distribuir agendas e inclusive calendários. Hoje, a grande maioria da população tem celular e não há um celular que não tenha calendário e agenda.

Mais raramente, recebia também uma ou outra cesta de natal, chocolate, ou garrafa de vinho. Mas o que mais gostava de receber eram livros e CDs. Recebi ao longo da minha vida de parlamentar excelentes livros e raros CDs, e muitos deles guardo como relíquias. Dentre os CDs há uma caixa que contém todas as gravações de Clementina de Jesus.

Abro um parêntese: muitos, principalmente jovens, não conhecem Clementina de Jesus, pois raramente é tocada nas rádios. Recomendo que procurem ouvi-la. Rainha Quelé, como era conhecida, carregava uma carga de cultura africana raramente encontrada em outra cantora e era dona de uma voz indescritível (por isso não descrevo). Gravou seu primeiro (LP) disco já com mais de 60 anos. Fecho o parêntese.

Volto ao tema: todas estas lembranças, lembrancinhas, presentes e cumprimentos eram oferecidos por empresas, ONGs, sindicatos e detentores de algum poder ou mandato como deputados, ministros, prefeitos, senadores e até vereadores. Toda esta lista de “presentes” o inocente pode imaginar que é dado de coração ou por verdadeiro desejo que realmente tenha um feliz natal e um bom ano novo. Não é bem assim.

A maior parte dos “presentes” é oferecido por interesse. Uma pequena parte dos presentes é dado de coração, reconhecimento e respeito. Já sabia que era assim, pois afinal por que um adversário ou inimigo político te desejaria bom ano novo se no novo ano terá eleição e você será concorrente dele, portanto tentará derrotá-lo ou ele te derrotará.

Tenho consciência de que ao longo da vida morremos muitas vezes. Algumas delas, somos nós que nos sentimos mortos, outras nos matam. Exemplo: quando alguém perde uma eleição logo há quem proclama: “o fulano morreu para a política. Depois dessa não ganha mais nenhuma”.

A declaração de morte ocorre em muitas outras oportunidades, como, por exemplo, na vida amorosa. Quando há uma ruptura de namoro e um dos lados declara: “você está morto(a) para mim”.

Abro outro parêntese:

Uma das melhores declarações de assassinato é do poeta Mario Quintana. Escreve Quintana: Da vez primeira em que me assassinaram, / Perdi um jeito de sorrir que eu tinha. / Depois, a cada vez que me mataram, / Foram levando qualquer coisa minha […]’.

Fecho o parêntese.

Acho que morri e foi de morte matada. Tenho absoluta certeza de que não foi suicídio. Assim como Quintana, houve a primeira vez que me assassinaram e provavelmente deram o atestado de óbito que sequer fiquei sabendo. Outras vezes tomei conhecimento e realmente levaram qualquer coisa de mim e então perdi um “jeito de sorrir que eu tinha”.

Desta vez morri de morte matada e cheguei a essa conclusão porque no final do ano passado não recebi a enxurrada de cartões e tampouco os rios de agendas e calendários. Não chegou a meia dúzia de livros, uma garrafa de vinho e nenhum CD. Recebi uma cesta de natal (de coração) de uma amiga.

Isto demonstra que a maioria dos presentes, lembranças e lembrancinhas que os portadores de mandatos recebem é por interesse. Como não fui candidato à reeleição e fiquei sem mandato, me mataram. Como das vezes anteriores, esta não será a última vez que me mataram. Como das vezes anteriores saio vivo, porém com um jeito novo de sorrir.

Poluição no Lago Norte, em Londrina

Ontem no Lago Norte, mais conhecido como Cabrinha, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Polícia Militar Ambiental e Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema) e Polícia Militar Ambiental, verificaram poluição ambiental. Havia no local uma grande quantidade de espuma branca. Segundo o IAP, a espuma teria se formado de detergente jogado no Lago. Foram coletadas amostras para a análise. o resultado sai daqui 15 a 20 dias.

Procura-se um ex-prefeito de Londrina

De tanto dar com os burros n’água, a Câmara de Vereadores de Londrina publicou hoje edital na imprensa intimando o ex-prefeito petista Nedson Micheleti (requiescat in pace) a prestar esclarecimentos sobre a prestação de contas de 2007, glosada pelo Tribunal de Contas do Paraná.

Tentaram na presidência da Caixa Econômica, da qual se diz assessor?

Certamente.

Leia mais aqui no blog do José Pedriali

TJ de São Paulo condena Paulo Henrique Amorin, o jornalista mais querido do PT,

Do Comunique-se

Em decisão divulgada na tarde desta quinta-feira, 28, a Turma Criminal do Colégio Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve a decisão de primeira instância que decidiu condenar o apresentador da TV Record e editor do blog Conversa Afiada, Paulo Henrique Amorim, por ter se referido ao colunista de O Globo, Merval Pereira, como “jornalista bandido”.

Além de manter o parecer do juiz Ulisses Augusto Pascolati Junior, do Juizado Especial Criminal de São Paulo, que julgou o caso envolvendo os dois profissionais da imprensa em abril de 2014, a turma do TJ-SP decidiu aumentar o valor a ser pago pelo blogueiro, indo de 5 para 30 salários mínimos – isso porque o tribunal manteve a conversão da pena de um mês e dez dias de prisão.

Leia mais

E o Secretário de Segurança do Paraná, no WhatsApp…

Vagabundo levou a pior e foi baleado quando assaltou um Delegado e um Agente da Polícia!
Mas, e o cidadão de Bem desarmado nas ruas?
Este bandido usava tornozeleira eletrônica (absurdo!!!) e agora estamos investigando sua participação em um Latrocínio esta semana também em Curitiba!
Parabéns aos Policiais e obrigado por nos ajudar a tirar mais um bandido de circulação!!!
Francischini

http://www.parana-online.com.br/m/editoria/policia/news/856285/