Barbosa Neto, de novo, é acionado pelo MP

O Ministério Público (MP) entrou com uma nova ação contra o ex-prefeito de Londrina, Homero Barbosa Neto. Ele está sendo processado por improbidade administrativa. Barbosa teria mantido em seu gabinete um suposto funcionário fantasma contratado pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). Mário Sérgio Marques Martins, o suposto funcionário fantasma, foi nomeado como assessor técnico da CMTU, no entanto só teria trabalhado no gabinete de Barbosa Neto na prefeitura. Ele teria recebido mais de R$ 34 mil. O MP pede a devolução de dinheiro e a condenação dos envolvidos.

Joel e Danilo, ex-Londrina, na Seleção do Brasileirão

Joel, ex-atacante do Londrina Esporte Clube, que no segundo semestre passou a atuar pelo Coritiba, é um dos indicados para a seleção dos atletas de até 23 anos do Campeonato Brasileiro, organizada pelo portal Bem Paraná.

Outro que passou pelo Londrina e que está na seleção geral é o goleiro Danilo, que defendeu o Londrina em três temporadas e hoje joga pela Chapecoense.

 

 

Ibiporã faz campanha para salvar o hospital Cristo Rei

Moradores de Ibiporã estão se mobilizando para ajudar a salvar o hospital Cristo Rei. Os organizadores da campanha firmaram um convênio entre a companhia de saneamento da cidade, a Samae, e o hospital.

A ideia é que os moradores doem valores – R$ 5, R$ 10, R$ 50, o quanto puder – que serão debitados mensalmente na conta de água. Quem quiser e puder contribuir deve levar o talão de água e o número do CPF nas missas nos finais de semana, ou na Casa Paroquial do seu bairro, ou ainda no próprio Hospital Cristo Rei.

Pimenta assume regional da UGT

Marcelo Urbaneja, Eder Pimenta e Paulo Rossi

O servidor municipal de Londrina, Éder Pimenta, foi eleito presidente regional da UGT do Paraná. A plenária que definiu as nova direção regional da entidade aconteceu no dia 19. “Assumo hoje a difícil missão de dar prosseguimento ao belo trabalho que o Marcelo (Urbaneja) e a sua diretoria fizeram em nossa regional. Com o apoio da UGT-PARANÁ e da UGT-NACIONAL, temos a convicção de que fortaleceremos ainda mais as ações sindicais de nossas entidades filiadas”, disse Éder.

 

O Projeto BRT para Londrina subiu no telhado

O Bus Rapid Transport (BRT), previsto para Londrina subiu no telhado. O fato real e irrestrito que as análises técnicas feitas mostram que o BRT é inviável para cidades do porte de Londrina porque não há demanda suficiente de passageiro para o tamanho do investimento.

Hoje de manhã o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, e o assessor executivo Carlos Alberto Geirinhas se reuniram com o presidente da Embarq Brasil, Luís Antonio Lindau, e técnicos da Prefeitura para esclarecer as ações do Alinhamento Estratégico do Modal – BRT. Durante o encontro, realizado no Clube de Engenharia, foi assinado o Protocolo de Intenções.

Possivelmente o projeto BRT será substituído por um outro mais adequado para Londrina, com menor custo e mais rapidez na implantação.

“Assinamos um convênio com a ONG Embarq, que é especializada em mobilidade urbana e sustentabilidade das cidades. Nosso objetivo é incorporar a discussão do projeto Super Bus à excelência na discussão desta matéria para que o resultado final do nosso plano de mobilidade urbana garanta eficiência no transporte e custos compatíveis à operação, ou seja, eficiência e tarifas baratas”, esclareceu Kireeff.

O prefeito também explicou que a ideia inicial do BRT é viável desde que seja feita de forma adequada e buscando as melhores alternativas de implantação, o que tem sido feito pela Prefeitura. “Se não tivermos cuidado e não tomarmos as devidas precauções, corremos o risco de introduzir um sistema que seja muito eficiente sob o ponto de vista da velocidade de deslocamento e da abrangência, mas que terá um custo operacional elevado. Então, conciliar a eficiência da mobilidade com o custo operacional é o nosso o desafio e a Embarq veio nos ajudar nesse sentido”, disse.

É preciso mudar esta cena

Quando chove o usuário de ônibus em Londrina sofre. A cena acima é da Avenida Leste Oeste, próximo ao Terminal Urbano. Os usuários esperavam o ônibus para Ibiporã.

Tá na hora de mudar essa cena.

Dia do Técnico em Segurança no Trabalho

Amanhã é o Dia dos Técnicos em Segurança no Trabalho. Em Londrina os profissionais da área participarão de uma reunião comemorativa, às 19 horas,  no Colégio Polivalente, que fica na Rua Figueira, 411.

Empreiteiras da Lava Jato doaram R$ 98,8 mi a campanhas de Dilma e Aécio

do UOL

As empreiteiras investigadas na operação Lava Jato da Polícia Federal doaram quase R$ 98,8 milhões aos dois candidatos à Presidência que chegaram ao segundo turno das eleições, no dia 25 de outubro. A prestação de contas final foi divulgada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na noite desta terça-feira (25).

A presidente reeleita Dilma Rousseff (PT) foi a que mais recebeu dinheiro das empresa, ao todo de oito construtoras sob investigação: Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Engevix, Galvão Engenharia, OAS, Odebrecht e Queiroz Galvão. Ao todo foram R$ 64.636.179,25.

As maiores doações foram da Andrade Gutierrez –R$ 21 milhões– e da OAS, que doou R$ 20 milhões.

Aécio Neves (PSDB) recebeu pouco mais da metade de seis construtoras: Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, OAS, Odebrecht e Queiroz Galvão. Somadas as doações, foram doados ao candidato R$ 34.170.000. A Andrade Gutierrez foi também a campeã de doações ao tucano, repassando R$ 19 milhões.

Para chegar ao cálculo, a reportagem somou os valores doados diretamente na conta do candidato e aquelas feitas o comitê único financeiro, que também recebem doações. Também considerou doações feitas em nome de empresas subsidiárias das empreiteiras. (leia mais)

Adarico, o Maringá

Do Angelo Rigon

Adarico Negromonte

Adarico Negromonte Filho, 70, um dos ‘mulas’ de Alberto Youssef que distribuíam o dinheiro furtado da Petrobras, e foi o último a se entregar à Polícia Federal, tem um apelido. Chama-se Maringá. Ainda não se tem a certeza do motivo do apelido. O jornal Zero Hora informou, erroneamente, que o apelido vem do fato de Maringá ser a terra de Youssef. Não é. É Londrina.

O irmão de Adarico, Mário Negromonte, foi líder do maringaense Ricardo Barros (PP) na Câmara Federal e depois, como ministro das Cidades, foi o responsável pelo repasse do dinheiro do PAC Santa Felicidade (mais de R$ 20 milhões), viabilizado através de fraude no projeto (o que foi objeto de investigação da PF). O sobrinho de Adarico, deputado, pediu votos para Maria Victória (PP), filha do marido da vice-governadora eleita.

Veneri pede pelos companheiros petistas

do blog do Tupan

O prefeito Gustavo Fruet (PDT) já não aguenta mais o cerco dos petistas. Ontem teve que receber mais um deles. Foi o deputado estadual Tadeu Veneri que foi pedir o mesmo que todos pedem. Manter os cargos dos seus indicados na administração municipal.
Tudo porque os petistas estão com medo de uma leva de demissões para conter gastos. Veneri enfrenta um momento difícil. Depois da revelação que o maior doador de sua campanha (R$ 213 mil) foi uma grande empreiteira ele passou a ser chamado na Assembleia, onde ninguém suporta sua mania de ser professor de Deus, de “Tadeuzinho Odebrecht”.
Nessa fase difícil, Veneri não aguenta mais as piadinhas. Em especial aquelas que fazem referência a sua conhecida militância em favor da melhoria das condições do sistema penitenciário. Segundo os engraçados, essa ‘causa’ ganhou um caráter prático e urgente. O deputado estaria preocupado com os executivos da Odebrecht detidos pela Polícia Federal por envolvimento nos desvios da Petrobras investigados pela operação Lava Jato.

Nota de Esclarecimento da Secretaria de Saúde de Londrina

“A Secretaria de Saúde informa que a Maternidade Municipal possui dois cardiotocógrafos e que está em tramitação processo para a aquisição de mais um. Em relação às incubadoras, a Maternidade possui duas e ambas estão funcionando. Já sobre o estoque de medicamentos na Maternidade, a Secretaria de Saúde esclarece que a ausência de determinada fórmula é suprida por outra com ação semelhante.”

Amanhã não tem aula nas escolas estaduais

Amanhã, dia 26, escolas estaduais estarão em greve por indicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Paraná (APP Sindicato).  Além da paralisação o sindicato pediu uma audiência com o governador Beto Richa e o secretário estadual de educação, Paulo Schmidt. Os professores pedem a equiparação de salários para os contratados por meio do Processo Seletivo Simplificado (PSS). Outros pontos questionados é a dobra padrão – duas cargas horárias de 20h, concentradas em uma de 40h, a falta de atendimento do Sistema de Assistência Saúde e a falta de pagamento de cartas precatórias a servidores aposentados.

Richa e a divisão dos bônus da batalha vencida

O ex-prefeito de Londrina, Antônio Cassemiro Belinati, está em Curitiba. Segundo um de seus parceiros, foi conversar com o governador reeleito Beto Richa (PSDB) para saber o que lhe cabe – e aos seus – neste latifúndio paranaense.

Uma das possibilidades é a elevação do filho, Antonio Carlos Belinati (PP), que não conseguiu se eleger deputado estadual, para uma cadeira na Assembleia. Para isso, Richa nomearia para sua secretaria deputados eleitos pela coligação para abrir vaga para Belinatinho.

WhatsApp e o sentimento de exclusão do vereador

A tecnologia agrega, mas às vezes desagrega.

Alguns vereadores de Londrina estão em um grupo do WhatsApp – ferramenta de comunicação pela internet –  do qual também faz parte o prefeito Alexandre Kireeff (PSD).

Pois bem, um deles comentou com um colega que acabara de receber uma mensagem do prefeito através do grupo.

O vereador não incluído no grupo ficou com cara de excluído do grupo.