Últimas apresentações de “Bodas de Café”

Do N.Com/Londrina

O espetáculo teatral “Bodas de Café” entra na reta final das apresentações. A montagem fica em cartaz até a próxima terça-feira (25), diariamente às 20h30, no Circo Funcart (Rua Senador Souza Naves, 2380), com ingressos a R$ 10 (R$ 5 meia). A peça, escrita por Nitis Jacon e pelo lendário Grupo Proteu em 1984, foi remontada pela Escola Municipal de Teatro em homenagem aos 80 anos de Londrina. Ela conta a trajetória da cidade desde a sua fundação pela ótica de personagens curiosos e excluídos da história oficial, como as prostitutas, os lavradores, os imigrantes e os trabalhadores anônimos. Todas as figuras são reais e foram trazidas para a ficção por meio de pesquisas e entrevistas realizadas pelos atores do Proteu. Na época, o espetáculo circulou por todo o Brasil e teve trechos censurados pela ditadura militar. A remontagem conta com a participação de 16 atores da Funcart sob a direção de Carol Ribeiro e Simone Andrade.

Hoje tem Tempo de Travessia, no Teatro Zaqueu de Melo

A peça Tempo de Travessia, baseada em um conto do livro do prof. Moacyr Medri, será apresentada hoje no Teatro Zaqueu de Melo, às 20h30 e na próxima sexta e sábado também neste mesmo horário.

Mais de 500 londrinenses já se divertiram e se emocionaram com o espetáculo. A peça é uma viagem na Londrina da década de 70, a luta dos estudantes contra a ditadura militar, com muita poesia e boa música, ao vivo, (Chico Buarque, Caetano, Vandré e Beatles).

Tem blog novo na praça. É o Quilombo Pé Vermelho

Como todos sabem, ontem foi comemorado o Dia da Consciência Negra. E, para marcar o dia, começou a ser veiculado na internet o blog Quilombo Pé Vermelho

Segundo os idealizadores,  o blog é o resultado de um trabalho acadêmico entre alguns alunos do 2º ano de Relações Públicas noturno da UEL e José Mendes Palmares e Maria Eugênia Almeida, integrantes do Movimento Negro de Londrina. O intuito do blog é de ser um canal alternativo na divulgação de informações sobre a comunidade negra da cidade, do Brasil e do Mundo.

Link do blog: quilombopevermelho.blogspot.com.br/

Sobre a Fiscalização do Procon-Londrina

Nota de Esclarecimento

A respeito da reportagem do jornalista Dangele Alberto(http://g1.globo.com/…/tribunal-de-justica-cancela-…/3780988/) e a respeito da matéria do preclaro jornalista Cláudio Osti (datada de 19/11/2014 (http://www.claudioosti.com.br/?p=784#comments), e considerando os questionamentos de inúmeros amigos conhecidos, amigos e mesmo de desconhecidos (não diretamente a mim, apenas por “indiretas”), informo, exclusivamente em nome pessoal e fora do horário de serviço, e não em nome do Procon:
1. O auto de infração que tem sido divulgado é datado de 30/06/2010. Sou leitor do Paçoca com Cebola e telespectador da RPC TV há anos e, desde a data de 12/03/2012, tenho atuado, após regular aprovação em concurso de provas e títulos, na função de fiscal do Procon, bem como, há aproximadamente 1 ano, como gerente de fiscalização do mesmo órgão, de maneira que me sinto no direito e mesmo na obrigação de responder ao seu questionamento a respeito da atuação do Procon de Londrina: embora não tenha sido lavrado por mim, é necessário fazê-lo para deixar claro que a fiscalização já mudou e tem evoluído continuamente.
2. De fato, em que pese estar ao lado da defesa do consumidor, a decisão do Juiz pela anulação é absolutamente inatacável: o auto de infração e a própria fiscalização são nulos, por absoluta falta de fundamentação fática e de motivação técnica.
3. Sobre os fatos: as supostas infrações ocorreram em função do aumento do preço do etanol de R$ 1,25 para R$ 1,68, conforme se verificou em pesquisa telefônica.
4. São apontadas duas infrações, ambas fundamentadas em normas do Código de Defesa do Consumidor: uma, consistente no art. 39, inc. V, consistente em “exigir vantagem manifestamente excessiva”; a segunda, consistente no art. 39, X, consistente em “elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços.”
5. A fiscalização foi realizada, de maneira ABSURDA, por telefone. Fique certo, o contribuinte londrinense, que a partir da posse dos atuais fiscais que trabalham aqui, JAMAIS seria realizada uma fiscalização por telefone: a fiscalização pela Administração Pública, no Procon ou em qualquer outro lugar, se faz é com trabalho, é com suor, é na sola do sapato, é gastando saliva e indo questionar, pessoalmente, o fornecedor. Não é por telefone. Não é “na flauta”. Não é com preguiça física e intelectual: é verificando os fatos, comparando com a lei e, a partir daí, autua-se estiver errado, ou não autua se não estiver errado.
6. Na pior das hipóteses, o que poderia ter sido feito seria notificar cada um dos Fornecedores de combustíveis em Londrina e requisitar que fornecessem as notas fiscais de compra de combustíveis e as notas de venda, bem como que esclarecessem os eventuais aumentos dos insumos de sua atividade produtiva e, A PARTIR DISTO, autuar ou não. Não se realiza uma autuação por “presunção”: o trabalho de fiscalização é eminentemente técnico, é uma comparação entre fatos e a lei. E os fatos não são verificados em um mero telefonema perguntando qual o preço do etanol, mas sim verificando o contexto: qual foi o aumento no preço e qual foi o aumento nos custos – que não são constituídos exclusivamente pelo combustíveis, havendo também aluguéis, data-base de funcionários, entre inúmeros outros custos.
7. No contexto atual, não consigo entender que o aumento dos preços, que conforme é público e notório estava represado há meses pelo maior fornecedor do país (PETROBRÁS), e que foi agora liberado pelo governo federal, tenha sido injustificado, e é este o motivo pelo qual não está sendo realizada fiscalização neste momento. O que não significa que não venha a ser realizada, eventualmente, no futuro, com métodos adequados e com resultados efetivos, não com o CIRCO fiscalizatório-telefônico-midiático que foi realizado em 2010.
8. Não significa, também, que não vá ser realizada fiscalização futura, a depender do contexto: SE houver alinhamentos de preços comprovado, SE os aumentos forem excessivamente abruptos ou desmotivados, SE não tiver havido aumento pelas grandes distribuidoras (Petrobrás, principalmente), entre outros inúmeros fatores: se necessário for, será fiscalizado, ainda que tenha severas dúvidas acerca da efetividade.

9. O que é absolutamente CERTO é que uma fiscalização – mais correto seria chamar de “molecagem” – realizada por telefone NUNCA VAI DAR CERTO. Não conversei com os responsáveis pela fiscalização de 2010, mas a minha impressão pessoal é de que foi feita mais para inglês ver do que para ter efeito real. E aí, a impressão que fica é… bom, a impressão que ficou, após essas publicações: que o PROCON de Londrina está aí para fazer micagens e aparecer na imprensa.

10. Sem mais. Apenas lamento.

Fábio Sefrin

Prefeitos escolhem presidentes da Amunorpi e Cisnorpi

Os prefeitos dos 26 municípios que compõem a Associação dos Municípios do Norte Pioneiro (Amunorpi) e os 22 que integram o Cisnorpi(Consórcio Intermunicipal de Saúde do Norte Pioneiro) vão escolher a nova diretoria das entidades.
A primeira será no dia 18 de dezembro. A escolha da data foi definida numa reunião na manhã desta quinta-feira,dia 19, na sede da Amunorpi,no centro de Santo Antônio da Platina.
Durante a reunião os chefes dos executivos também definiram que a eleição será realizada na sede da entidade. Um almoço por adesão marcará o fim dos trabalhos da Amunorpi em 2014.Desde 2001, a escolha da nova diretoria era feita durante as comemorações da Festa da Uva em Japira, também no mês de dezembro. Mas excepcionalmente este ano a festa não será realizada, o que obrigou a entidade a marcar o pleito em Santo Antônio da Platina.  (leia mais)

Em editorial, Jornal de Londrina dá outro cutucão no presidente da CMTU

O editorial do Jornal de Londrina de hoje trata da pisada no tomate do presidente da CMTU, José Carlos Bruno de Oliveira, que convocou uma coletiva para, nem tão sutilmente, intimidar a jornalista Erika Pelegrino.

O mais curioso é que na segunda-feira o prefeito Alexandre Kireeff (PSD) havia recebido em seu gabinete diretores e chefes de redação de praticamente todas as midias de Londrina para apresentar um balanço do que foi feito durante o ano, projetos futuros, etc.

A ideia do prefeito com a reunião, além de mostrar o que tem sido feito, foi de se aproximar um pouco mais da midia.

A atitude de José Carlos Bruno de Oliveira provocou exatamente o contrário. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná emitiu uma carta condenando a atitude do presidente da CMTU. O tema também repercutiu nas redes sociais.

Veja abaixo o editorial do Jornal de Londrina

A apuração jornalística independente vai além do que é dito pelas fontes oficiais

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) deu exemplo de autoritarismo nesta semana. Após a publicação, pelo JL, da reportagem “Célula que recebe lixo só tem mais cem dias de vida útil”, o presidente do órgão, José Carlos Bruno de Oliveira, convocou uma entrevista coletiva para desqualificar o trabalho da jornalista Erika Pelegrino.

Oliveira não desmentiu dado algum. Ele ratificou que não existe risco de o Município ficar sem espaço para depositar o lixo, o que consta no texto, mas atacou o JL pelas outras fontes, gabaritadas, que foram ouvidas e que veem a situação com preocupação. Ora, é obrigação de qualquer jornalista mostrar os fatos sob diversos ângulos analíticos, para bem informar o leitor.

A atitude da CMTU foi repudiada pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná, que divulgou uma nota. Hoje, o JL também se pronuncia sobre o assunto, porque Oliveira repreendeu o trabalho de apuração jornalística independente, que vai além daquilo que é dito pelas fontes oficiais, mas sem ignorá-las, é claro.

Vir a público para intimidar jornalistas, sobretudo quando não há informações equivocadas nas reportagens, não é uma atribuição do presidente da CMTU. O esforço dele deve ser o de buscar e aplicar soluções para os problemas enfrentados pela cidade.

Campanha para a gravação do CD do Quarteto Descobertas

Murilo Barbosa, jornalista e músico de muito talento, que tivemos o prazer de tê-lo trabalhando um período aqui na Mais Comunicação, está fazendo uma campanha para a produção de um CD.
Leia abaixo e colabore:
Faço parte já há quatro anos do Quarteto Descobertas, grupo musical instrumental que divulga música brasileira (popular e erudita) em arranjos inusitados, com repertório bem acessível e que já fez muitos shows no Brasil e no exterior.
Tivemos uma chance agora de gravar junto com um dos maiores músicos do Brasil, o pianista André Mehmari, que reconheceu nosso trabalho e dirigiu as gravações, além de nos dar uma de suas músicas pra tocar junto com a gente!
Fizemos em 2 dias, num estúdio chamado Gargolândia, considerado um dos melhores do Brasil hoje, que possui quatro salas de gravação com um piano de cauda maravilhoso.
Isso tudo vai resultar num disco (e vídeos também) chamado “Novas Descobertas”, que deverá ficar pronto até meados do ano que vem. O disco ainda será mixado e masterizado (também pelo André Mehmari, em seu próprio estúdio onde ele faz seus próprios discos), terá uma capa (que foi pintada exclusivamente pelo artista taiwanês/brasileiro David Wang), será fabricado e terá show de lançamento com a participação do André. Também teremos despesas com direitos autorais de algumas músicas (estamos gravando arranjos bem legais de Chico Buarque, João Bosco, Ernesto Nazareth, entre outros).
Pra realizar tudo isso, organizamos uma campanha na internet para envolver os amigos e contatos no financiamento desse disco. Portanto, se você se interessou pelo trabalho que eu descrevi até aqui, dê o próximo passo e entre nesse site para comprar o seu CD antecipadamente e nos ajudar a terminar o trabalho.
É um processo muito rápido, fácil e seguro, realizado por uma empresa que já faz isso há dois anos e já ajudou a realizar mais de 1000 projetos no Brasil: www.catarse.me/quartetodescobertas.
​Obrigado pela sua atenção, e espero que possa entrar nessa campanha junto com a gente, seja comprando o CD ou compartilhando essa mensagem!
Um grande abraço,​

Café Itamaraty pode ser comprada pelo grupo 3 corações

O grupo três corações pretende adquirir a marca do Café Itamaraty. Foi publicado no Diário Oficial da União, aprovação para o grupo comprar a marca que fica em Rolândia.

Kaefer, um dos mais ricos do Brasil, mas é mão de vaca

O deputado federal tucano Alfredo Kaefer é um brincalhão. Pior, adora brincadeira de mau gosto O patrimônio dele é avaliado em R$ 100 milhões. Ele também é dono de uma das empresas frigoríficas que mais arrecadam no país. E apesar de tudo isso, afirma não ter R$ 910 para pagar as custas do processo do qual foi réu. Kaefer foi condenado no Paraná e entrou com pedido de assistência judiciária integral e gratuita, para não precisar arcar com os custos do processo. Claro, o pedido foi indeferido. Ele tem o prazo de 10 dias para pagar as despesas do processo.

Aciolli continua como deputado estadual

O deputado estadual Roberto Aciolli (PV) vai continuar exercendo o cargo, após decisão do ministro Luiz Fux, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que reverteu a cassação da candidatura à reeleição, do último dia 20 de agosto.  O político era acusado de ter doado recursos demais da própria empresa para a campanha de 2010.

“Desconto é igual para todos”, diz secretário da Fazenda

O secretário da Fazenda, Paulo Bento esteve ontem na Câmara dos Vereadores, junto com equipe técnica, para oferecer mais informações sobre a correção da Planta de Valores, do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Durante o encontro o secretário contrariou as críticas dos presentes e disse que a redução do imposto é igual para todos. Ainda nesta reunião a secretaria encaminhou à Comissão de Finanças – informações sobre a possível redução do IPTU, em 2015, que seria de 40%, para 10% dos imóveis da cidade – terrenos sem edificação e imóveis mais novos. A expectativa é que até o início da semana, o secretário encaminhe emenda ou um substitutivo a Planta de Valores, para que o desconto passe a ser de 50% e a população possa parcelar o imposto.

Adoção de animais no Moringão

Neste próximo sábado, às 10h, será realizada uma feira de adoção de animais no Ginásio de Esportes Moringão. Serão mais de 100 animais entre gatos e cachorros, filhotes e adultos. A feira é uma parceria entre a Associação Defensora dos Animais e a Prefeitura de Londrina. Para adotar é necessário ter mais de 18 anos, portar RG e comprovante de residência. Os animais receberão um microchip com a identificação de seu dono. No local estará presente um médico veterinário da Saúde Ambiental de Zoonoses. Os animais para doação estarão vacinados, desverminados e acima de cinco meses, castrados.

Museu Histórico vai coletar sangue

Quem quiser doar sangue é só dar uma passadinha no Museu Histórico de Londrina. A equipe do Hemocentro estará disponível a partir de hoje, todas as manhãs nos dias 27 de novembro, 4, 11 e 18 de dezembro.

Endereço: Rua Benjamin Constant, 900 – Centro. Telefones:3323-0082 – 3324-4641.