Mais um pedido de impeachment. O alvo é Temer

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes, irmão do sempre pré-candidato a presidente, Cito Gomes, deve ingressar com um pedido de impeachment do vice Michel Temer (PMDB). A alegação é de que ele também é responsável pelas “pedaladas” fiscais.

Em meio à crise, vereadores londrinenses ganham aumento de salário

O salário dos vereadores de Londrina aumentou de R$ 13.531,16 para R$ 15.061,41. O aumento já caiu na folha de fevereiro e corresponde a 11,3% apurado com base no INPC. O salário do prefeito corresponde a R$ 16,5 mil.

Manifestação pró Dilma em Londrina foi tranquila

12936631_1132820703408418_8518287336485634228_n
Foto “emprestada” de Márcia Lopes, ex-candidata a prefeitura de Londrina

A manifestação dos filiados ao PT, centrais sindicais, MST e outras pessoas contrárias ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, em Londrina, ocorreu de forma tranquila.

A concentração foi no Calçadão e depois o grupo seguiu para a Concha Acústica onde rolou os tradicionais discursos.

Comparado com as manifestações dos que são favoráveis ao afastamento da presidente, o número de participantes foi pequeno.

Mas o que vale é a oportunidade de todos se expressarem.

Kireeff deve ficar no PSD

Se eu tivesse que apostar – mas nunca aposto a dinheiro até porque é um item que sempre falta na minha vida – eu apostaria que o prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, mesmo seduzido pela proposta do PV, deverá permanecer mesmo no PSD para encerrar o mandato no partido que o elegeu.

 

Documentação de Gustavo Richa, no PSDB, será remetida ao TRE

A assessoria do vereador de Londrina, Gustavo Richa, diz que toda a documentação para o ingresso no PSDB está regular e que será remetida ao Tribunal Regional Eleitoral até a segunda quinzena de abril.

Portanto, ele está no ninho.

Silvinho “Land Rover” Pereira, do PT, é preso de novo, agora na Operação Lava Jato. Delúbio também foi levado pela PF

do Estadão

A Polícia Federal deflagrou hoje, a Operação Carbono 14, a 27ª fase da Operação Lava Jato, que apura esquema de corrupção  envolvendo contratos na Petrobrás.  O empresário Ronan Maria Pinto e o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira foram presos. O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o jornalista Breno Altman, amigo do ex-ministro José Dirceu, foram conduzidos coercitivamente a prestar depoimento.

Cinquenta policiais federais estão cumprindo 12 ordens judiciais, sendo 8 mandados de busca e apreensão, 2 de prisão temporária e 2 de condução coercitiva – quando o investigado é levado para depor e liberado.

Segundo a Procuradoria da República, durante as investigações da Lava Jato, constatou-se que o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a pedido do PT contraiu um empréstimo fraudulento junto ao Banco Schahin em outubro de 2004 no montante de R$ 12 milhões, cujo prejuízo foi posteriormente suportado pela Petrobrás’.

“O mútuo, na realidade, tinha por finalidade a “quitação” de dívidas do Partido dos Trabalhadores (PT) e foi pago por intermédio da contratação fraudulenta da Schahin como operadora do navio-sonda Vitória 10.000, pela Petrobrás, em 2009, ao custo de US$ 1,6 bilhão. Esses fatos já haviam sido objeto de acusação formal, sendo agora foco de uma nova frente investigatória”, sustenta a força-tarefa em nota.

Por determinação do PT, R$ 6 milhões tiveram como destino o empresário do município de Santo André (SP), Ronan Maria Pinto.

Em novembro de 2014, ao pedir a prisão de Bumlai pelo empréstimo de R$ 12 milhões obtido por ele junto ao banco Schahin, a força-tarefa da Lava Jato citou um episódio mencionado pelo condenado no mensalão Marcos Valério, em 2012, quando ele tentou, sem sucesso, um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República para reduzir sua condenação de 37 anos no mensalão.

O publicitário afirmou naquela época que o pecuarista teria repassado dinheiro a um empresário de Santo André para evitar que ele revelasse novos nomes envolvidos na morte do então prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), em 2002. O dinheiro serviria, segundo Valério, para que o empresário parasse de chantagear o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o então secretário da Presidência, Gilberto Carvalho, e o então ministro da Casa Civil, José Dirceu. Ronan tentava relacionar Lula, Carvalho e Dirceu a suspeitas de corrupção na cidade que teriam motivado o assassinato do prefeito Celso Daniel, em 2002 – a conclusão da polícia paulista é de que ele foi vítima de um crime comum, não político. (leia mais)

Dono do grupo Safra é denunciado por corrupção

Do Estadão

BRASÍLIA – O Ministério Público Federal em Brasília informou nesta quinta-feira que denunciou ontem à Justiça mais seis pessoas por envolvimento na manipulação de julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão do Ministério da Fazenda. Dentre os denunciados, estão Joseph Yacoub Safra, acionista majoritário do Grupo Safra, e João Inácio Puga, ex-dirigente do mesmo grupo empresarial. Os dois são acusados de negociar propinas de R$ 15,3 milhões com servidores da Receita Federal para obter decisões favoráveis do órgão à empresa. Eles vão responder por corrupção passiva. João Inácio Puga também responderá por falsidade ideológica. (leia mais)

Bons resultados

A integração da Atenção Básica (UBS) com a Vigilância de Saúde não é exatamente uma novidade. Muitos municípios já começaram a promover o trabalho conjunto, conseguindo avanços significativos. A questão chave é encontrar formas de agilizar a integração: leia-se convencer as equipes de que o foco é o mesmo e da importância de todos se tornarem “vigilantes”. Rolândia é um dos exemplos do quanto se pode ganhar com a adoção do conceito de integração. Em pouco tempo conseguiu aumentar em mais de 11% o número de visitas domiciliares de combate às doenças endêmicas.

32 º Congresso Estadual de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná vai discutir estratégias de integração para combate às doenças endêmicas

O Congresso acontece nos dias 5 e 6 de abril, no CCB (Centro de Ciências Biológicas) da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e deve reunir mais de 200 pessoas entre secretários de saúde e servidores da área. Com o tema “Integração da atenção Básica com a Vigilância em Saúde”, a proposta do evento é evidenciar a importância do trabalho conjunto e expor experiências de sucesso  obtidas pelos municípios para traçar ações capazes de otimizar o combate a doenças como a dengue, zica e o H1N1.

Itaipu está na mira do “loteamento” da Presidenta

IMG-20160331-WA0015

Quem entra agora na rodada de negociações é a Itaipu Binacional que é dirigida desde 2003 por Jorge Miguel Samek, quando optou por renunciar ao mandato de deputado federal para comandar a empresa estatal, que segue sem controle algum do TCU, Ministério Público Federal e Congresso Nacional, como pregavam os slogans dos sindicalistas do PT: “Abrir a caixa preta da Itaipu”. Para a nova direção da empresa foi convidado o ex Chefe da Casa Civil do Paraná, Eduardo Sciarra, tendo como seu diretor jurídico o assessor de Roberto Requião (PMDB), Luiz Fernando Delazari, já que o irmão do senador paranaense já ocupa a função de conselheiro de Administração da binacional. Sempre lembrando que Fernando Collor fezum balcão de ofertas de empregos públicos e terminou cassado.

Fedeu pra Senadora: PF indicia Gleisi Hoffmann e o ex-ministro Paulo Bernardo

do Paraná Portal

A Polícia Federal indiciou a senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro Paulo Bernardo, por envolvimento em crime de corrupção. A suspeita é que dinheiro desviado da Petrobras tenha abastecido a campanha de 2010. No documento, anexado a um dos processos que tramitam no Supremo Tribunal Federal ,  a PF entendeu que há indícios suficientes de que a campanha recebeu R$ 1 milhão em propina. A informação é do portal especializado em notícias jurídicas Jota. (mais…)

É impressão ou há uma guerra declarada ao vereador Gustavo Richa?

Captura de tela 2016-03-31 14.55.46

A certidão acima, impressa agora há pouco no site do Tribunal Superior Eleitoral, diz que o vereador de Londrina Gustavo Corulli Richa não está filiado a qualquer partido político.

Não vai mudar a história do mundo, nem da Vila Recreio, mas desde o ano passado a história fica cada vez mais esquisita. Gustavo Richa era do PSDB, mas na eleição passada deixou o partido e ingressou no PHS por considerar que tinha mais chances de eleição – o que realmente se confirmou. Na campanha recebeu um apoio impar do primão governador. A estrutura de campanha de Gustavo Richa em Londrina era de fazer inveja aos demais candidatos, e fez.

Em setembro – fora da janela da traição – ele desfiliou-se do PHS. Mas não avisou a Câmara de Vereadores. Depois diz ter se filiado ao PSDB via diretório estadual, pelas mãos do presidente da sigla no Paraná, o impoluto Ademar Traiano. Os tucanos locais chiaram.

A suplente de vereadora do PHS, Adriana Aguilera, ingressou com um pedido para assumir a vaga na Câmara já que, no entendimento do Tribunal Superior Eleitoral, o cargo de vereador é do partido e não do candidato.

Agora, no site do TSE consta que Richa não está filiado a qualquer partido.

Estranho, muito estranho.