Caiado x Chanceler

Clima ferveu ontem na Comissão de Relações Exteriores da Câmara, durante audiência com o chanceler Luiz Alberto Figueiredo. O deputado Ronaldo Caiado (futuro senador de Goiás) deixou vermelho o chefe do Itamaraty, que desconversou após uma direta
Segue
Perguntou Caiado: “Por que o Brasil tolera a ditadura de Venezuela e no caso do Paraguai não reconheceu o sucessor legal de [Fernando] Lugo? Será porque ele tolerava a remessa de dinheiro para o caixa dois de Itaipu como na Petrobras?”

http://colunaesplanada.blogosfera.uol.com.br

Caapsml vai fechar ano no vermelho

Com o prejuízo contábil de R$ 30 milhões, a Caixa de Assistência, Aposentadoria e Pensões dos Servidores da Prefeitura de Londrina (Caapsml), vai fechar 2014 no vermelho. Em 2016, terá que aportar recursos para que aposentados e pensionistas continuem a receber os benefícios. São vinculados a Caapsml  4.021 servidores ativos e 3.029 aposentados e pensionistas. Para evitar o aporte, uma comissão de sete servidores indicaram medidas para  uma maior eficiência administrativa na gestão de  recursos, maior controle de gastos e implementação de novas receitas. As novas receitas poderiam vir de um aporte por parte do município – doação de terrenos , concessão de serviços  convertidas em ganho para o órgão. A Caapsml pretende abrir mão da taxa de administração do fundo financeiro a partir de 2015 – economia de R$ 2 milhões por ano.

Recadastramento

Há uma proposta de diminuir de cinco para três anos o prazo para recadastrar beneficiários. Neste último recadastramento que a Caapsml descobriu uma fraude de R$ 700 mil, a filha de uma antiga pensionista (morta em 2008) recebia o benefício mensal de R$ 8 mil até este ano. O caso está na Procuradoria – Geral, no Ministério Público e na Polícia Civil.

Cassação vai ser votada só em dezembro. Será?

Pode ser que na primeira semana de dezembro, aconteça a votação no Plenário do pedido de cassação do mandato de deputado André Vargas (sem partido – PR). Vargas se submeteu a uma cirurgia na terça-feira e por isso a votação foi transferida. Vargas é investigado por quebra de decoro parlamentar, junto ao Ministério da Saúde, devido a negócios do doleiro Alberto Yousseff, pela Polícia Federal.

Mas é só talvez. Por enquanto a defesa do deputado, inteligentemente, diga-se, tem usado de todas os artifícios para empurrar até o final desta legislatura a sessão de cassação.

Se conseguir isso, e está conseguindo, Vargas deixa a Câmara com seus direitos políticos intactos podendo concorrer, por exemplo, à prefeitura de Londrina em 2016.

Sindicato dos Jornalista do Norte do Paraná repudia atitude do presidente da CMTU

Nota Oficial

O Sindicato dos Jornalistas do Norte do Paraná vem a público dizer que repudia a postura do presidente da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), José Carlos Bruno de Oliveira, com relação à reportagem “CTR: vala de lixo está à beira do esgotamento”, publicada como manchete da edição do JL de quarta-feira, dia 19 de novembro. No final da tarde da quarta-feira, ele convocou uma entrevista coletiva com o objetivo de desqualificar a autora da reportagem, a jornalista Erika Pelegrino. Em momento algum Oliveira questionou o ponto central da reportagem, que é o de que a vala do Centro de Tratamento de Resíduos (CTR) usada atualmente para receber o lixo domiciliar tem capacidade para mais 100 dias de vida útil e a nova vala entrará em operação em 130 dias.
Oliveira garante que a licitação aberta para contratar a empresa que vai fazer a nova vala não terá problemas e que tudo será feito dentro do prazo. Mas o seu posicionamento, como mostra a reportagem, é visto com desconfiança dentro da própria gestão da qual ele faz parte. O presidente da CMTU usou a entrevista coletiva apenas para defender a tese de que o risco apontado na reportagem não existiria, embora em momento algum tenha negado um único dado citado no texto. Na verdade, o que deixou Oliveira irritado foi a submissão do “discurso perfeito” do mundo oficial ao escrutínio que o jornalismo deve fazer.
O ataque do presidente da CMTU à repórter não ofende apenas Erika Pelegrino como pessoa e jornalista. Ofende a liberdade dos profissionais de imprensa de fazerem o seu trabalho com independência, que é um dos pilares das democracias modernas. O que legitima o direito dos jornalistas de buscarem informações para submeter o discurso governamental ao contraditório é o direito do cidadão de saber o que fazem os governos e os governantes. Não cabe no século XXI o discurso de Luís XIV, o “Rei Sol”, de que o Estado era ele. A verdade não é o presidente da CMTU e seus arroubos autoritários. Ela precisa ser buscada incansavelmente por meio do jornalismo. É isso o que a sociedade espera dos jornalistas. E é a liberdade de atuação profissional, com responsabilidade e ética, que o Sindicato dos Jornalistas vem a público defender.

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná
Londrina, 20 de novembro de 2014.

Adolescente brasileiro é sequestrado por milícia paraguaia

Você sabia que no Paraguai, um grupo guerrilheiro que se inspira nas Farc, e aterroriza algumas regiões do país vizinho, mantém sequestrado o filho de um casal de brasileiros há sete meses?

É o drama vivido pela família Fick . No último dia 2 de abril, por volta das 7 da noite, Arlan Fick, de 16 anos, foi sequestrado pelo grupo que se autodenomina Exército do Povo Paraguaio (EPP). ( Leia mais aqui)

UEL cancela Feriado da Consciência Negra e grupo protesta

Um grupo de estudantes da Universidade Estadual de Londrina realizou hoje uma passeata pelo campus em direção ao gabinete do reitoria para protestar contra o cancelamento do feriado da Consciência Negra na UEL.

A universidade havia previsto no calendário acadêmico e administrativo um recesso nesta data em observância ao feriado municipal da Consciência Negra. Porém, com o suspensão do feriado municipal pelo Tribunal de Justiça do Paraná, a UEL cancelou este feriado, através do Ato Executivo 133/2014.

Como a UEL possui autonomia didática e administrativa para estipular recessos, a medida não foi bem aceita por parte da comunidade universitária, que agora protesta contra a reitora. Também pesa no protesto que o calendário é estipulado pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, através da Resolução CEPE 73/2013. Destaque-se ainda que o cancelamento do feriado foi feito através de Ato Executivo, que é tipo de norma subalterna hierarquicamente à Resolução.

Tribunal de Contas libera licitação da publicidade da Sercomtel

E o Tribunal de Contas do Paraná liberou a telefônica Sercomtel para dar continuidade ao processo de licitação da conta publicitária da empresa.

A medida cautelar, que havia sido conseguida pela empresa Trade Marketing – segunda colocada na licitação -, foi revogada ontem.

Segundo presidente da Sercomtel, Christian Schneider, “a lisura do processo e dos procedimentos conforme o Poder Judiciário já tinha se manifestado foi confirmada pelo TCE-PR conforme as nossas expectativas”.

A vencedora da concorrência foi a empresa Engenho Propaganda.

PSOL de Londrina muda de comando

Atenção, atenção militantes e simpatizantes do PSOL. Neste sábado será realizada a convenção do partido em Londrina para a escolha dos dirigentes que irão comandar o partido nos próximos dois anos. Será às 14 horas na Rua Piaui, 106, sala 3.

O partido quer estruturar a militância para tentar conquistar uma vaga na Câmara de Londrina em 2016.

Empreiteiras do Lava Jato doaram dinheiro para Requião, Gleisi e Marcelo Belinati

Aí o cara abre o Jornal de Londrina de hoje e lê que tem uma galera enorme que recebeu um quais-quais das empreiteiras enroladas na Operação Lava a Jato. Ao todo, 15 deputados estaduais e federais do Paraná, receberam R$ 3,8 milhões. As doações estão nas contas dos candidatos apresentadas ao TRE.

É sempre bom ressaltar que a lei brasileira permite que as empresas e pessoas físicas façam doação para campanhas eleitorais.

Entre os que receberam uma boa contribuição: Roberto Requião (PMDB) com R$ 500 mil e Gleisi Hoffmann (PT) com R$ 1,84 milhão. O deputado federal Marcelo Belinati (PP), recebeu R$ 25.600 da Galvão Engenharia S/A , mas disse que o dinheiro veio do diretório nacional e espera que os culpados sejam punidos.

Governo do Paraná não libera verba e UEL está no sufoco

O Conselho de Administração da Universidade Estadual de Londrina fez uma alerta meio que apavorante para os fornecedores.

“O orçamento aprovado em lei orçamentária (autorização para uso de recursos) para a manutenção da Universidade Estadual de Londrina para o ano de 2014 é de R$ 26.634.791,00. Porém, até a presente data, o Governo do Estado aprovou somente R$ 16.339.716,00.

Quanto à liberação de recursos financeiros, para efetivar os pagamentos das despesas empenhadas a partir da liberação orçamentária já realizada, tivemos até o momento o repasse financeiro de R$ 11.870.116, 50 de um total de R$ 26.634.791,00.

Dada a persistência dessas restrições orçamentárias e limites no repasse de recursos financeiros por parte do Governo do Estado, que impõem à UEL atrasos de pagamentos e prejuízo nas atividades acadêmicas e operacionais rotineiras da Instituição, a Reitoria e o Conselho de Administração, reunido nesta quarta-feira (19/11), decidem compartilhar com a Comunidade Universitária esta situação, e se comprometem a informar sobre qualquer alteração deste cenário.”

Prefeitura capacita profissionais para combate a incêndios

Um curso de formação de agentes da Defesa Civil “Formação de Agentes Multiplicadores – Conhecer para Prevenir” foi oferecido no saguão da Prefeitura de Londrina, a 46 profissionais. Ao todo, 22 guardas municipais, além de policiais militares, professores e bombeiros foram ensinados por aulas ministradas por guardas municipais de Curitiba. As atividades fazem parte do programa piloto “Conhecer para Prevenir”, que será colocado em prática em 2015, em todas as escolas municipais. A capacitação obedece a um decreto estadual 4.837/ 2012 que regulamenta o Programa de Brigadas  Escolares e Defesa Civil nas Escolas.

Tribunal de Justiça mantém condenação e Barbosa Neto terá que indenizar ex-major Adalberto Pereira

O ex-prefeito de Londrina Homero Barbosa Neto não pode reclamar de falta de emoção. Esta semana o Tribunal de Justiça considerou inconstitucional a lei em que a Câmara de Vereadores de Londrina se baseou para cassar o mandato dele.

Agora, este blogueiro recebe uma outra decisão do Tribunal de Justiça do Paraná mantendo, por unanimidade, a condenação a Barbosa Neto que terá que indenizar, por danos morais, o ex-secretário de Londrina e ex-vereador, Adalberto Pereira da Silva.

Barbosa Neto e a Rádio Brasil Sul – que pertence a ele mesmo – vão ter que pagar R$ 40 mil – mais juros e correção -, solidariamente, a Adalberto Pereira.

O caso é o seguinte: quando Barbosa Neto era prefeito e discutia a criação da Guarda Municipal, Adalberto Pereira, major aposentado da Polícia Militar, se posicionava contra.

Durante o programa Acontecendo, da Rádio Brasil Sul, Barbosa Neto subiu a serra e fez críticas ácidas a Pereira, num tom, digamos, bem acima do que a boa educação permite. Sentindo-se ofendido, Pereira processou Barbosa.

Veja a decisão relatada pelo desembargador do Tribunal de Justiça, José Aniceto

Traiano consegue o apoio do PMDB

Para quem esperava que o deputado Ratinho Junior (PSC) não teria trabalho para ser o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, as coisas estão mudando. A bancada do PMDB decidiu hoje integrar a chapa liderada pelo deputado Ademar Traiano, do PSDB, para presidente da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, para o biênio 2015-2016.

Segundo o PMDB, a decisão é resultado da compreensão dos parlamentares da importância que o Legislativo tem que ter no contexto da política paranaense e dos desafios que se apresentam para os próximos anos, frisou o líder Nereu Moura.

A bancada do PMDB será formada por 7 parlamentares na próxima legislatura.

Homero Barbosa Neto vem aí?

E o ex-prefeito de Londrina Homero Barbosa Neto (PDT), mesmo tendo conseguido uma vitória no Tribunal de Justiça do Paraná que considerou inconstitucional a legislação usada pela Câmara de Vereadores de Londrina para cassar o mandato dele, continua recolhido.

Ele tem evitado falar com a imprensa.

Como nos demais processos que ele responde ainda não houve condenação em segundo grau, se conseguir reaver seus direitos políticos, há a possibilidade de o PDT lançá-lo candidato a prefeito em 2016.

Rolo compressor: Deputados estaduais não autorizam STJ a investigar Richa

Medo de quê mesmo seu Richa?

Foram 40 votos favoráveis, cinco contrários e uma abstenção. Os deputados estaduais indeferiram o pedido de autorização do Supremo Tribunal de Justiça para processar o governador Beto Richa pela acusação de desvio de verbas da saúde quando ele ainda era prefeito de Curitiba. Segundo as investigações Richa teria desviado R$ 100 mil do Fundo Nacional da Saúde. Antes da votação ter início o governador abriu mão do sigilo do processo que está no Supremo Tribunal de Justiça (STF) e encaminhou a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) explicações sobre o caso. Entre as justificativas, o  governador afirmou que  a prestação de contas realizada ao Ministério de Saúde  foi aprovada em 2009. Outra explicação seria que o governador  não era responsável pela emissão de pagamentos e despesas, do Fundo Municipal de Saúde e portanto, não pode ser responsabilizado. No caso, a responsável pelas movimentações era uma funcionária demitida ao confessar o desvio de verbas.