Deputado do Paraná acusado de receber “mesada” do esquemão Carne Fraca

do Bem Paraná

Sérgio Souza – Agência Senado

O deputado federal Sérgio Souza (PMDB-PR) foi acusado de receber uma mesada de R$ 20 mil do esquema descoberto pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que investiga uma rede de corrupção que envolvia empresas do ramo de proteína animal e funcionários no Paraná do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A menção a Sérgio Souza foi feita pelo veterinário Flávio Cassou, que trabalhou para o frigorífico Seara (grupo JBS), em depoimento à Justiça Federal na última sexta-feira (1º). (mais…)

, , , , , , , ,

JBS pagava propina mensal para ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná

do MaringáPost

Em depoimento à Justiça Federal na sexta-feira passada, o ex-executivo da JBS e veterinário, Flávio Cassou, preso em março na Operação Carne Fraca, contou que pagava há quatro anos uma mesada de 20.000 reais para o ex-superintendente do Ministério da Agricultura no Paraná, Daniel Gonçalves Filho, que trabalhou em Maringá e fechou delação premiada. A informação é de Ullisses Campbell, no site da revista Veja.

O mensalinho, segundo Cassou disse ao juiz Marcos Josegrei, da 14ª Vara Federal, servia para que ele escolhesse pessoalmente quais fiscais do governo atuariam dentro das unidades da JBS no Paraná, fazendo vista grossa na vigilância sanitária e agilizando licenças (leia mais)

, , , , , ,

Leprevost votará em Alvaro Dias e pode disputar o Senado

O senador Álvaro Dias (Pode) tem pelo menos um voto já garantido no Paraná, caso mantenha sua pré-candidatura à presidência da República.

O deputado estadual Ney Leprevost (PSD), diz que irá votar em Dias, porque ele é representante do Paraná.

Aliás ele tem sido incentivado pelos parças a ser candidato ao Senado nas próximas eleições quando duas vagas estarão em disputa.

Na segunda-feira, durante reunião do diretório em Curitiba, lideranças da sigla fizeram coro para a proposta.

, , , , , , ,

Fachin pele as alegações finais no processo contra Gleisi

Da Revista Época

Gleisi Hoffmann (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou, na semana passada, alegações finais no processo que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. É uma das ações penais mais adiantadas da Lava Jato na Corte. Agora, o ministro Edson Fachin determinou que a Petrobras apresente também seus argumentos finais. A estatal é assistente de acusação da PGR.

, , , , , , ,

“O Urtigão nunca entrou na toca”

“Eu fiquei sete anos em paz fora da política. Agora, que estou de volta, a situação é a seguinte: quando você tem defeito, as pessoas aumentam; se você não tem defeito, as pessoas inventam. Mas acho que a política tem que mudar. Eu estou sendo bem recebido nos lugares que eu vou. Na verdade, eu tenho caminhado pouco porque tenho que ir de carro, eu não tenho helicóptero, eu não tenho cargo no governo. Até disseram: o Urtigão saiu da toca. Na verdade, o Urtigão nunca entrou na toca, eu estou sempre à disposição. A minha dúvida para o próximo pleito é a mesma dos eleitores. Eu não tinha facebook, instagram e nada disso. Agora, tem movimentos que estão surgindo que não estão muito claros. Se me perguntar como serão as eleições do ano que vem eu não saberei dizer, para mim ainda é uma incógnita.”

Osmar Dias, em entrevista ao jornalista Guilherme Marconi, da Folha de Londrina

, , , , , ,

O Plano B de Álvaro Dias

Informar o poderoso blog do Fernando Tupan que o senador botoxmizado Álvaro Dias tem um plano B caso sua candidatura à presidência não decole.

Ele estaria disposto a concorrer ao governo do Paraná. Neste caso o irmãozão Osmar Dias iria disputar o Senado.

, , , , ,

MP investiga denúncia contra vereador de Curitiba

Thiago Ferro

Do blog do Fernando Tupan

Enquanto a Câmara Municipal de Curitiba ignorou as denúncias contra o vereador Thiago Ferro (PSDB), o Ministério Público do Paraná continua investigando o parlamentar. No dia 16 de novembro foi aberto um inquérito civil para apurar se ele recebeu parte do salário dos comissionados lotados no gabinete do Anexo 2 da casa legislativa. Caso seja condenado por improbidade administrativa, Ferro poderá perder o mandato, perder os direitos políticos por até 10 anos e ainda ser preso como aconteceu com o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). É o segundo caso que está sendo investigado pelo MP neste ano. O outro envolve Kátia Dittrich (SD).

, , , ,

“Bibinho” é alvo de nova operação do GAECO

Olha o Bibinho aí genteee!!!

Informa o Ministério Público do Paraná que estão sendo cumpridos hoje sete mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado. É a Operação Castor, que vem a ser um braço da Operação Argonautas. Além do ex-diretor da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Abib Miguel, conhecido como “Bibinho”, esta fase da operação envolve o prefeito de Rio Azul, no Sudeste do estado, e seus familiares.  (mais…)

, , , , , , , ,

A falácia da regionalização das licitações

Blog do Zé Beto/Do enviado especial:

Sob o título “Aspectos relevantes da Lei Complementar 123/2006 nas licitações públicas”, a monografia do curso de Direito da Universidade Tuiuti do Paraná recebeu nota 10 (dez) e o autor, bacharelando André Fabris Branco, foi aplaudido pelos professores da banca examinadora. O trabalho demonstrou a falácia da regionalização das licitações e o aumento injustificado dos custos dos produtos e serviços pelo incentivo às microempresas. Segue o exemplo:

(mais…)

, ,

Serraglio pedindo pra sair?

Da coluna Radar On-line, da revista Veja

Osmar Serraglio, o deputado que deixou o Ministério da Justiça pela porta dos fundos, pôs o pé para fora do PMDB.

Ele está em avançadas conversas com Ricardo Barros para se filiar ao PP. Quem conhece as práticas de Serraglio e Barros, aposta que será uma aliança perfeita.

, , ,

TRF4 Reduz penas de Gin Argello e outros condenados pela Lava Jato

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, reduziu hoje a pena do ex-senador Gim Argello (DF) na Lava Jato, de 19 anos para 11 anos e 8 meses de reclusão.

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba; em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva; lavagem de dinheiro e obstrução das investigações.

(mais…)

, , ,

Indústria brasileira perde espaço na economia global

As participações do Brasil na produção e nas exportações de produtos manufaturados mostram que o país está perdendo importância na economia global. Em dez anos, a participação do Brasil caiu tanto na produção como nas exportações mundiais. A fatia das exportações brasileiras de produtos manufaturados no total mundial diminuiu 0,24 ponto percentual entre 2005 e 2015 e ficou em 0,58%. Enquanto isso, a participação da China aumentou 8,83 pontos percentuais e, a da Coreia do Sul, cresceu 0,55 ponto percentual informa o estudo Desempenho da Indústria no Mundo, feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), com base em estatísticas da Organização Mundial do Comércio (OMC). (mais…)

, , ,

Consultoria para fiscalizar concessionárias do Pedágio. Tá sobrando dinheiro aí?

E no classificados da Folha de Londrina de hoje o governo informa que está em andamento uma licitação para contratar consultorias para fiscalizar as obras das concessionárias do pedágio. Somados o montante chega a R$ 10 milhões.

Bom, como sou meio leso, deixa eu ver se entendi direito. O Paraná tem um dos pedágios mais caros do mundo. As concessionárias faturam altíssimo com o bolso do paranaense e dos desavisados que frequentam as nossas rodovias.

E aí o governo do Paraná vai pegar mais R$ 10 milhões de dinheiro público para contratar consultorias para fiscalizar as obras?

O Estado não pode fazer a fiscalização?

Tá sobrando dinheiro aí seu Richa?

Daqui a pouco vai querer contratar fiscalizadores que fiscalizam a consultoria que fiscaliza o pedágio.

Dinheiro público é uma festa.

, , , , , , ,

Cláusula de barreira derrubaria mais de uma dezena de micropartidos

do Movimento Transparência Partidária

Levantamento mostra que dos 35 partidos políticos brasileiros, 14 não teriam acesso ao fundo partidário, se a regra já valesse em 2011

De todos os pontos discutidos a exaustão durante as Comissões e votações da Reforma Política aprovada este ano, um se destaca e resulta no levantamento que segue, produzido pelo Movimento Transparência Partidária: a cláusula de desempenho, aprovada em forma de emenda constitucional (no 97/2017), pelo Congresso. (mais…)

, , , , , , , , , , ,

Sercomtel pede apoio e consegue um #TamoJunto

Pelegrini: solicitando apoio a Sercomtel

Na reunião entre os prefeitos da Amepar, ocorrida de manhã no Instituto Agronômico do Paraná, o gerente Administrativo-Financeiro da Sercomtel Participações, Carlos Pelegrini, foi pedir apoio em nome da empresa que passa por sérias dificuldades. Os prefeitos disseram o famoso #TamoJunto. (mais…)

, , , ,
Página 1 de 3123