Baleia Rossi oficializa candidatura na Câmara

O líder do MDB, Baleia Rossi (SP), anunciou oficialmente nesta quarta-feira (6) sua candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados, com o slogan “Câmara livre. Democracia viva”.

Rossi tem o apoio do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e de 11 legendas: PT, PSL, MDB, PSB, PSDB, DEM, PDT, Cidadania, PV, PCdoB e Rede. Até o momento, ele vai concorrer ao cargo com o líder do PP, Arthur Lira (PP-AL), candidato defendido por Jair Bolsonaro, e com Capitão Augusto (PL-SP) e André Janones (Avante-MG). Outros deputados ainda podem se inscrever na disputa. (mais…)

ISSQN representa a maior pindura na prefeitura de Londrina

A prefeitura de Londrina está enviando 192 mil cartas aos contribuintes da cidade que estão em débito com o caixa do município.

A pindura chega a R$ 216 milhões. Pasmem, do montante, o maior valor devido é o do ISSQN. A sonegação do Imposto Sobre Serviços representa 55,6% do total da dívida. (mais…)

, , , , , , ,

Horário de funcionamento do comércio de Londrina

foto Emerson Dias N.Com

O comércio de rua de Londrina atenderá em novo horário a partir desta semana. De terça (5) a sexta-feira (8), as lojas funcionarão das 9h30 às 18h30. No sábado (9), o horário será das 9 às 18 horas. (mais…)

Novas regras ameaçam a sobrevivência de partidos tradicionais em 2022

da Carta Capital

Dos 33 partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 15 não alcançariam a cláusula de desempenho estipulada para 2022 nas eleições municipais deste ano.

De acordo com estudo do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), entre as legendas afetadas estariam PCdoB, PV, PSOL, PROS e Novo.

(mais…)

Presidência da Câmara de Londrina… o de sempre

E Deus, tão citado nos discursos de posse, parece que já foi colocado de lado antes mesmo de a primeira sessão da Câmara de Vereadores terminar.

O acordo está fechado. Para a presidência da Câmara, venceu o de sempre os interesses muito humanos, às vezes mundanos. Apenas uma chapa está inscrita.

O comando da prefeitura agiu pesadamente para conter alguns suspiros de rebeldia. Emplacou Jairo Tamura como presidente – Tamura foi líder de Belinati na gestão encerrada ontem – com Daniele Ziober de vice.

A primeira secretaria ficou com Ailton Nantes, a segunda secretaria com Sonia Gimenes e a terceira com Mara Boca Aberta.

Belinati toma posse e diz que foco será o desenvolvimento econômico

No discurso de posse o prefeito Marcelo Belinati relembrou algumas passagens da história da cidade. Desde a época da construção da ponte no rio Tibagi, essencial para o desenvolvimento da região, até o momento atual, obviamente sob sua ótica.

Falou ainda sobre a pandemia e disse que o Londrinense reencontrou o prazer de ser Londrinense.

“Temos que fazer muitas transformações ainda. Mas tenho certeza que faremos um segundo mandato ainda melhor que o primeiro. O foco será o desenvolvimento econômico e social”.

 

 

 

Central Nacional Unimed é condenada a pagar 40 mil de indenização

foto DA-Press

do Correio Braziliense

A 5ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) aceitou parcialmente, por unanimidade, o recurso interposto por mulher que perdeu o marido por conta de demora na liberação de procedimento médico necessário, o que agravou o quadro clínico e acabou resultando na morte dele. A Central Nacional Unimed foi condenada a indenizá-la em R$ 40 mil, em razão dos danos morais causados. (mais…)

A romaria para agradar “São Belinati”

O gabinete do prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, virou um misto de Porta da Esperança com o Muro das Lamentações.

Como acontece em todas as transições de governo, entre hoje e amanhã será publicado no diário oficial a exoneração de todos os cargos comissionados. Todos foram avisados sobre a medida que é de ofício. (mais…)

STF publica acórdão de julgamento que anulou sentença de Moro no caso Banestado

do Conjur

O 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal publicou neste domingo (27/12) o acórdão do julgamento que anulou a sentença condenatória proferida pelo então juiz Sergio Moro no caso Banestado, a operação que o deixou famoso, em 2003.  Na apreciação, que ocorreu em agosto deste ano, o colegiado entendeu que Moro violou a imparcialidade que é exigida dos magistrados. (mais…)