Presidência da Câmara de Londrina: uma incógnita

Sala de sessões da Câmara Municipal de Londrina

Conversando ontem à noite com dois vereadores de Londrina que conseguiram se reeleger perguntei: E a presidência da Câmara, quem deve ser o eleito?

Um deles respondeu: Tem uns dez fazendo campanha. Não dá pra saber ainda. Só dia 1 de janeiro mesmo pra saber.

O outro foi categórico: Só Deus sabe!

Traduzindo: há muitos interesses em jogo; nenhum conseguiu ser convincente o suficiente; a articulação dos candidatos não é lá essas coisas; a nova Câmara não conseguiu formar ainda seus tradicionais blocos de interesse.

Observatório de Gestão questiona forma de contratação de leitos de UTI

Leitos UTI – foto Rodrigo Felix Leal-AEN

da Paiquerê

O observatório de Gestão Pública de Londrina (OGPL) questiona a maneira como a Prefeitura de Londrina promoveu a contratação emergencial de 50 leitos de UTI para pacientes da Covid 19. (mais…)

Hamilton Mourão está com covid-19

Agência Brasil

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, foi diagnosticado no domingo (27/12) com covid-19 e precisará ficar em isolamento em sua residência oficial em Brasília. Não há informações oficiais detalhadas sobre seus sintomas ou estado de saúde.
Com o diagnóstico, se amplia ainda mais o número de autoridades brasileiras do primeiro escalão que já tiveram a doença. (mais…)

A sujeira de Kassio Nunes

por Catarina Rochamonte/Folha de São Paulo

Atendendo a pedido do PDT, o ministro Kassio Nunes concedeu uma liminar que desfigura a Lei da Ficha Limpa, permitindo que criminosos retornem mais rápido à vida pública, que fichas sujas com registro sub judice assumam cargos de vereador ou prefeito e que alguns dos primeiros condenados da Lava Jato possam disputar as próximas eleições municipais. Essa decisão espúria teve o aval do presidente Bolsonaro, que mostrou, aliás, comovente preocupação com os dissabores dos incompreendidos políticos ficha suja. Segundo Bolsonaro, “o pessoal fica na maldade”, reclamando porque não sabe como é a vida de um político. (mais…)

Média de mortes/dia pela covid-19 chegou a 736,43

Amanda Perobelli/Reuters

As mortes diárias por covid-19 no Brasil, segundo a média móvel de sete dias, chegaram a 736,43 ontem (24). De acordo com os dados da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a média dessa quinta-feira interrompeu uma sequência de altas que vinha desde o dia 14 de dezembro.

Apesar da queda em relação ao dia 23 (quando se atingiu uma média de 783,57 óbitos), a média diárias de mortes por covid-19 cresceu 15% em relação a 14 dias atrás (642,14 mortes) e 51% em relação a um mês antes (488 mortes).

Estados

Entre os estados, aqueles com maior média móvel de mortes diárias registradas nessa quinta-feira foram São Paulo (153,86), Rio de Janeiro (89), Minas Gerais (77,43), Rio Grande do Sul (65,57) e Paraná (61,14).

Na comparação com 14 dias atrás, 20 das 27 unidades da Federação tiveram alta no número de óbitos. Alguns locais mais do que duplicaram as médias nesse período, como Alagoas (que passou de 2,86 mortes para 6,57) e Amazonas (que subiu de 6,57 para 14,57). Sete unidades tiveram queda, com destaque para o Tocantins (-42%) e Ceará (-38%).

Na comparação com o mês anterior, 22 unidades da Federação tiveram crescimento no número de mortes. A maior alta foi observada em Mato Grosso do Sul, que quadruplicou suas mortes no período (ao passar de 5,86 para 23,86). O Acre quase quadruplicou, ao passar de 0,86 para 3,29. Seis estados duplicaram os óbitos: Alagoas, Amapá, Mato Grosso, Paraná, Rondônia e Santa Catarina.

Cinco estados tiveram queda nas mortes de um mês para outro, com destaque para Goiás, onde os óbitos recuaram 44,3%.

Da Agência Brasil

Faltando 9 dias para encerrar o mandato, Crivella é preso no Rio

Crivella chegando à delegacia / reprodução imagem da TV Globo

do G1

O Prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), foi preso na manhã desta terça-feira (22) em uma ação conjunta entre a Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Além dele, foram presos também o empresário Rafael Alves, o delegado aposentado Fernando Moraes, o ex-tesoureiro da campanha de Crivella, Mauro Macedo, além dos empresários Adenor Gonçalves dos Santos e Cristiano Stockler Campos, da área de seguros.

O ex-senador Eduardo Lopes também é alvo da operação. No entanto, ele não foi encontrado em sua casa no Rio. Ele teria se mudado para Belém e deverá se apresentar à polícia. Ele foi senador do Rio pelo Republicanos, ao herdar o cargo de Crivella, e foi secretário de Pecuária, Pesca e Abastecimento do governador afastado Wilson Witzel.

Todos os presos vão passar por uma audiência de custódia às 15h, no Tribunal de Justiça, para que a legalidade do procedimento seja avaliada, conforme determinou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

O delegado aposentado Fernando Moraes está com sintomas de Covid-19 e, por isso, não foi levado para a Delegacia Fazendária como os outros presos. Ele está na Polinter, também na Cidade da Polícia.

Equipes da Polícia Civil chegam no condomínio onde mora prefeito Marcelo Crivella — Foto: Paulo Renato Soares / TV Globo

Equipes da Polícia Civil chegam no condomínio onde mora prefeito Marcelo Crivella — Foto: Paulo Renato Soares / TV Globo

Confira abaixo quem foi preso:

  • Marcelo Crivella, prefeito do Rio;
  • Rafael Alves, empresário;
  • Fernando Moraes, delegado aposentado;
  • Mauro Macedo, ex-tesoureiro da campanha de Crivella;
  • Adenor Gonçalves dos Santos, empresário;
  • Cristiano Stockler Camposempresário da área de seguros.

Todos os alvos da operação foram denunciados pelo MP pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e corrupção passiva.

‘QG da Propina’

A ação é um desdobramento da Operação Hades, que investiga um suposto ‘QG da Propina’ na Prefeitura do RioOs mandados são cumpridos pela Coordenadoria de Investigação de Agentes com Foro (CIAF) da Polícia Civil e do Grupo de Atribuição Originária Criminal da Procuradoria-Geral de Justiça (Gaocrim), do MPRJ. A decisão é da desembargadora Rosa Helena Penna Macedo Guita.

Crivella foi preso em casa, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, por volta das 6h. Ele foi levado diretamente para a Cidade da Polícia, na Zona Norte. Antes de entrar na Delegacia Fazendária, ele disse que foi o prefeito que mais combateu a corrupção e que espera por “justiça”.

“Lutei contra o pedágio ilegal, tirei recursos do carnaval, negociei o VLT, fui o governo que mais atuou contra a corrupção no Rio de Janeiro”, disse Crivella. Questionado sobre sua expectativa a partir de sua prisão, o prefeito se restringiu a responder: “justiça”.

Pego de pijamas

Ao chegar à Delegacia Fazendária, o advogado de defesa Alberto Sampaio disse que Crivella ficou surpreso com a prisão e foi pego ainda de pijamas em casa, já que tinha acabado de acordar. O advogado, no entanto, não quis gravar entrevista com a imprensa.

A prisão de Crivella acontece 9 dias antes de terminar o seu mandato. Como o vice-prefeito dele, Fernando McDowell, morreu em maio de 2018, quem assume a prefeitura enquanto o prefeito estiver preso é o presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Felippe (DEM).

Crivella chega à Cidade da Polícia  — Foto: Reprodução/TV Globo

Crivella chega à Cidade da Polícia — Foto: Reprodução/TV Globo

Delação revelou ‘organização criminosa’ na prefeitura

A investigação começou em 2018, a partir da delação do doleiro Sergio Mizrahy, que admitiu ser responsável pela lavagem de dinheiro para o que os investigadores chamam de organização criminosa que atuava dentro da prefeitura. (leia mais)

, , , , ,

Bahia afasta jogador acusado de racismo

foto Alexandre Vidal/Flamengo

do VEC

O Bahia anunciou nesta segunda-feira (21) o afastamento do meia-atacante Índio Ramírez, acusado de racismo pelo volante Gerson, do Flamengo, durante a partida entre as equipes no último domingo (20), no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 26ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Segundo nota divulgada pelo Tricolor de Aço, o atleta colombiano não participará das atividades do clube baiano “até a conclusão da apuração” do caso. (leia mais)

STF decide que vacinação poderá ser obrigatória

Por dez votos a um, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem que as vacinas contra a covid-19 poderão ser obrigatórias no Brasil, mas não forçadas. Na visão da Corte, a decisão individual de cada pessoa não pode se sobrepor à saúde coletiva do país como um todo. Na prática, isso significa que ninguém será forçado ou coagido a tomar uma vacina, mas poderá sofrer medidas restritivas por leis criadas por União, Estados ou Municípios, caso deixe de fazê-lo. A decisão do Supremo representa uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro, que declarou publicamente várias vezes ser contra a vacinação obrigatória. (mais…)

, , , , , ,

Seus problemas acabaram. Salário mínimo vai a R$ 1.088,00

Marcelo Casall Jr/Agência Brasil

Logo após a Câmara dos Deputados aprovar o texto-base da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021, em votação rápida e simbólica (sem registro de votos no painel eletrônico), a proposta foi aprovada no Senado e agora segue para sanção presidencial. A LDO define as metas e prioridades do governo para o ano seguinte, orienta a elaboração da lei orçamentária anual e fixa limites para os orçamentos dos poderes Legislativo e Judiciário e do Ministério Público. (mais…)

, , ,

Quem vencer o leilão deverá investir 300 milhões no aeroporto de Londrina

Aeroporto de Londrina. Foto portal Pan Rotas

Amanhã o governo federal lança o edital para a disputa das empresas que desejam administrar o Aeroporto de Londrina. Será pelo sistema de concessão.

A informação foi divulgada ontem pelo deputado federal Filipe Barros que esteve com o ministro da Infraestrutura Tarcisio de Freitas.

Segundo o ministro serão investidos pela vencedora cerca de R$ 300 milhões em reformas, equipamentos e outras melhorias.

O aeroporto faz parte do Bloco Sul, do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) do Governo Federal, que está na sexta rodada de concessões aeroportuárias.

O leilão será no dia 26 de março.

 

, , , ,