Barros, quase nada em Londrina

Lembra o sempre atento Angelo Rigon, blogueiro de Maringá, que em 2016 Ricardo Barros (PP) praticamente bancou a campanha de prefeito de Marcelo Belinati  em Londrina, até o fotógrafo da foto oficial era de Maringá, relembra Rigon.

Mas, ao fechar as urnas no domingo, toda a equipe liberada por Marcelo Belinati para apoiar a candidatura de Barros conseguiu minguados 349 votos.

 

Familia Barros desidratou, um pouco

Do Angelo Rigon

O deputado Ricardo Barros (PP) não admite que está descendo a escada política, prefere creditar a redução drástica de seus votos a um tal ‘efeito Fahur’.

Em relação a 2014, só em Maringá, este ano ele teve 21.755 votos a menos. Também aqui, sua filha, Maria Victória Borghetti Barros, caiu de 15.983 para 5.650 votos – 10.333 votos a menos.

Também em relação a 2014, Cida Borghetti, então como vice a chapa de Beto Richa, recebeu 110.077 votos e, agora como candidata a governadora, 51.395 votos – menos, portanto, 58.682 votos.

Entre uma eleição e outra os três exerceram mandatos.

No Paraná, Acir Gurgacz se entrega à polícia

Do O Antagonista

O senador Acir Gurgacz, do PDT de Rondônia, se entregou hoje para começar a cumprir pena de 4 anos e 6 meses de prisão imposta pelo STF, informa o G1. (mais…)

Mas há uma curiosidade em Rolândia

Segundo a matéria da TV Tarobá, no relatório apresentado pela Comissão Especial de Inquérito, não há qualquer depoimento citando envolvimento do prefeito Luiz Francisconi no esquema de corrupção.

Sendo assim, como vão abrir uma Comissão Processante contra o prefeito?

Aliás o caso também está sendo investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado.

CEI de Rolândia diz que secretário recebia 10% de empresa da cidade

A Comissão Especial de Inquérito da Câmara de Rolândia que investiga suposto pagamento de propina ao prefeito Luiz Francisconi e a alguns secretários e servidores foi concluída. Segundo o presidente da Comissão, Alex Santana, em entrevista a TV Tarobá, ficou comprovado que o chefe de gabinete do prefeito Victor Garcia recebia 10% do que era faturado na prefeitura pela empresa Metal Max.  (mais…)

Corregedor de Justiça cobra esclarecimentos de magistrados sobre manifestações durante eleições. Uma é de Londrina

t

do portal Migalhas

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, deu o prazo de 15 dias para que dois desembargadores e três juízes prestem esclarecimentos acerca de manifestações públicas proferidas durante as eleições.

Os magistrados que terão de prestar esclarecimentos são: o desembargador Ivan Ricardo Garisio Sartori, do TJ/SP, a desembargadora Ângela Mari Catão Alves, do TRF da 1ª região, e os juízes Marcelo da Costa Bretas, da 7ª vara Federal Criminal do RJ; Márcia Simões Costa, da vara do Júri de Feira de Santana/BA; e Isabele Papafanurakis Ferreira Noronha, substituta da 6ª Vara Criminal de Londrina/PR. (mais…)

Campanha mais que casadinha

do Boca Santa

Em Moreira Sales, o prefeito Rafael Bolacha apoiou Romanelli para deputado estadual e Osmar Serraglio para federal.

Os dois foram os mais votados na cidade.

Agora repare na votação da dupla:

1.737 votos para Romanelli, 1.736 para Serraglio.

Isso sim é que é voto casado, só teve um eleitor que se atrapalhou…

Richa? Que Richa?

E a família Richa anda preocupada com o nome Richa.

Em Londrina o coordenador do Procon, Gustavo Richa, que usou e abusou do sobrenome famoso quando da sua primeira eleição para vereador, está distribuindo um video pelo aplicativo whatsapp dizendo que haverá um mutirão para “limpar o nome”, patrocinado pelo órgão, já que Ciro não foi eleito.

E ele se apresenta como Gustavo… nada de Richa.

 

Ex-governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo está preso

do G1

O ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) foi preso nesta quarta-feira (10) enquanto prestava depoimento à Polícia Federal em operação que investiga pagamento de propinas em campanhas eleitorais. O advogado dele, Antônio Carlos Almeida, conhecido como Kakay, confirmou a informação ao G1 e declarou estar “perplexo” com a expedição do mandado.

(mais…)

Ricardo Barros e seu check list

Há quem diga que o deputado federal Ricardo Barros (PP) reeleito, mas decepcionado com o pouco empenho de seus supostos aliados na campanha de Cida Borghetti, está fazendo um check list.

A listinha da vingança.

Alguns nomes de Londrina, que tem cargos na prefeitura municipal, estariam entre os primeiros da lista.

Denuncia contra prefeito de Rolândia já está no Tribunal de Justiça

O Promotor Leonir Batisti, coordenador estadual do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), entregou ontem ao Tribunal de Justiça a denúncia contra o prefeito de Rolândia, Luiz Francisconi e outras 18 pessoas, entre elas ex-secretários e empresários da cidade. São acusados de receber um quais quais por fora para favorecer empresas da cidade.

 

 

Até o Scalco

Euclides Scalco/ Fundador do PSDB em 1989

Pouco antes da cerimônia, um dos presentes perguntou ao ex-ministro qual era a opção dele para o segundo turno nas eleições presidenciais.

Sem hesitação, Scalco deu o mote: “temos que derrotar o PT”. (mais…)