Nem Olímpio aguenta mais os filhos de Bolsonaro

Com Contraponto

Nem mesmo Major Olimpio (PSL), Senador por São Paulo, aguenta mais o converseiro e o desrespeito dos filhos de Bolsonaro.

“O Eduardo está destruindo o partido em São Paulo, eu vou ficar quieto? Não vou. Rompi com o presidente? De jeito nenhum. Vou continuar defendendo o presidente mesmo que ele saia do partido”, declarou Major Olimpio. (mais…)

Secretaria da Fazenda do Paraná? Chama o camburão

Do Zé Beto
Do Goela de Ouro

Diante da rebelião dos técnicos da Secretaria da Fazenda, o carioca Renê Garcia fez o procedimento de praxe no Rio de Janeiro: chamou a rapa. Primeiro foi o camburão da DCCO – Delegacia de Combate a Corrupção que aportou na Secretaria da Fazenda para apaziguar os ânimos, mas serviu para ouriçar os fiscais estaduais que estão em Assembleia Permanente no Sindifisco. A Polícia Civil agora faz plantão de segurança pessoal ao secretário na garagem e 16º andar do edifício da rua Vicente Machado. O secretário também nomeou Karen Raffaela Schuvets Borges, investigadora de polícia, como sua chefe de gabinete, mas ela o o cargo bem remunerado de Consultora Técnica C da Coordenação da Receita Estadual. A pergunta entre os revoltados é: “A polícia chegou para ficar?”

André Vargas é condenado de novo e pode retornar à prisão

O ex-deputdo federal do PT, André Vargas, foi condenado mais uma vez pela Lava Jato.

A Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4 Região, manteve ontem a condenação, seis anos de prisão por lavagem de dinheiro. A pena já havia sido aplicada pelo juiz Sérgio Moro antes de ele ser ministro da Justiça.

Vargas teria usado sua influência política junto a Caixa Econômica Federal  para que a empresa IT7 Sistemas fosse favorecida em contratos com a Caixa. A ação teria rendido R$ 2,4 milhões a Vargas.

Com a nova condenação, André Vargas, que havia já cumprido pena em regime fechado por corrupção – ele foi solto em outubro de 2018 – pode retornar à prisão.

Fusão do Iapar. A briga continua

A fusão do Instituto Agronômico do Paraná, da Emater, Codapar e CPRA está sendo discutida hoje na Assembleia Legislativa do Paraná.

O Iapar é um dos maiores centros de pesquisa agropecuária do País, responsável pelo desenvolvimento de cultivares, melhoramento genético de gado e contribuiu decisivamente para aevolução do agronegócio no Paraná.

O deputado estadual Tercilio Turini é contra a fusão. Ele lembrou que em janeiro deste ano já havia alertado o governo estadual sobre o descontentamento das lideranças do agronegócio, produtores rurais, pesquisadores e outros segmentos da agropecuária.

A reunião foi convocada pela Comissão da Agricultura.

PMN quer ser valente

E o PMN de Londrina quer parar de ser só coadjuvante.  No fim de semana alguns filiados do PMN de Londrina se reuniram e deliberaram uma agenda, que será identificada como “AGENDA 33 -Londrina Pode Mais”. (mais…)

Posse da nova diretoria da FIEP será dia 28

Depois de todo o brigueiro na disputa pela presidência da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, a normalidade começa a retornar.

Ontem o presidente eleito – já está trabalhando – Carlos Walter, entregou o convite para a solenidade de posse oficial, que será no dia 28 de outubro, para o presidente da Assembleia Legislativa, Ademar Traiano.

Carlos Valter colocou a Fiep à disposição para contribuir em ações em prol do desenvolvimento industrial do Paraná, junto com os vice-presidentes Miguel Rubens Tranin e Paulo Roberto Pupo. Também estava presente o deputado Tiago Amaral.

A Federação das Industrias do Paraná e seus sindicatos representam e defendem os interesses de todo o setor industrial paranaense, composto por 50 mil indústrias, que geram 750 mil empregos diretos e respondem por aproximadamente ¼ do PIB do estado.

Negócios de Família: Cida Borgheti deve disputar a prefeitura de Curitiba

E o jornalista e influencer digital (rapaz que coisa mais moderna) Fernando Tupan informa que os negócios de família continuam de vento em popa na residência Barros. (mais…)

Joice Hasselmann, líder de Bolsonaro, condenada a pagar indenização a empresário que se sentiu ofendido por ela

Foto Reprodução

do Anagonista

Joice Hasselmann foi condenada a pagar R$ 20 mil por danos morais ao empresário Hermes Freitas Magnus, primeiro denunciante da Lava Jato, informa a Época.

Maguns pedia R$ 2 milhões, mas o juiz André Augusto Salvador, do Tribunal de Justiça de São Paulo, reduziu o valor. (mais…)

Pedal solidário em Tamarana recebe inscrições até amanhã

Da Assessoria

Os fãs de aventuras em bicicletas têm até esta quinta-feira (10) para se inscrever no 4º Pedal Solidário Volta do Arreio, em Tamarana. A pedalada, que tem o apoio da Diretoria municipal de Esportes, está agendada para domingo (13), a partir das 6h, com largada e chegada no Centro Social Urbano (cruzamento das ruas Procópio Severino da Silva e Demétrio Carneiro Siqueira, na área central da cidade). As inscrições iriam terminar na sexta-feira (4), mas foram prorrogadas. (mais…)

CP contra prefeito de Rolândia é arquivada

A Câmara de Vereadores de Rolândia arquivou ontem o pedido de nova Comissão Processante contra o prefeito Luiz Francisconi. Foram 5 votos a favor e 5 contra.

O vereador Rodrigo Costa (Solidariedade) havia apresentado denúncia de que o prefeito teria autorizado pagamentos indevidos para a mulher dele que é médica da prefeitura.

Não rolou.

Recentemente o prefeito denunciou que estava sendo alvo de achaque para que cedesse cargos a vereadores e evitasse a CP.

Alguns vereadores que estavam querendo usar a CP como palanque eleitoral, vão ter que encontrar outro tema empolgante para levar para seus eleitores.

Nota Oficial do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná sobre a Crise na Receita Estadual

Curitiba, 8 de outubro de 2019

Em relação aos fatos noticiados pela imprensa sobre o pedido de exoneração em massa de dezenas de Auditores Fiscais em cargos de direção na Receita Estadual do Paraná, o Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná (Sindafep) presta os seguintes esclarecimentos:

1. É a primeira vez na história que mais de 75% dos ocupantes de cargo de direção na Receita Estadual do Paraná (54 Auditores Fiscais, ao todo) pedem, ao mesmo tempo, exoneração de seus cargos; (mais…)

Nota Oficial do governo Ratinho Jr sobre a Crise na Secretaria da Fazenda

O Governo do Estado reforça o respeito a todos os servidores e esclarece que as mudanças na Secretaria da Fazenda e Receita Estadual foram realizadas dentro de um contexto eminentemente técnico.

A avaliação das equipes é uma prática comum em qualquer corporação, e não pode ser diferente no setor público. O gestor das áreas de governo tem total autonomia para realizar mudanças sempre que as considerar necessárias para que os resultados esperados sejam atingidos de forma mais eficaz. (mais…)

Oposição apresenta proposta de Reforma Tributária e defende que ricos paguem mais

Os partidos de oposição ao governo federal, PT, PC do B, PSOL, PDT, PSB e Rede estão lançando hoje uma proposta de reforma tributária que consideram mais justa, solidária e sustentável das demais propostas que estão em tramitação no Congresso Nacional.

Na reforma sugerida pela minoria está prevista a taxação de grandes fortunas, lucros, dividendos, artigos de luxo, heranças e a apresentação de uma nova tabela de Imposto de Renda, com várias faixas de renda e de incidência de alíquotas. A proposta é um contraponto à do governo que, apesar de conferir ao sistema tributário mais agilidade e desburocratização, não faz justiça fiscal.

(mais…)

Assembleia aprova projeto das Licenças Especiais

O projeto de lei complementar 9/2019, que trata das licenças especiais concedidas aos servidores públicos estaduais, foi aprovado em primeira discussão na tarde desta terça-feira por 39 votos a favor.

Votaram contra 12 deputados.

Pelo texto, a licença-prêmio será substituída pela licença capacitação, segundo a qual o funcionário poderá tirar as folgas remuneradas se comprovar um curso de aperfeiçoamento na sua área de atuação. Quem tem licenças a receber manterá o direito de ser indenizado. O objetivo do Governo é zerar um passivo de R$ 3 bilhões.

O presidente da Assembleia Ademar Traiano abriu espaço para receber emendas e o projeto voltará à Comissão de Constituição e Justiça para análise das emendas.