Londrina e Rolândia terão concertos com coros da Alemanha

A Associação Unicanto de Corais de Londrina realiza o Concerto “Ein Deutschesv Réquiem”, op.45 (Requiem de Brahms), do compositor alemão,  Johannes Brahms, em duas apresentações.

 Na terça-feira, 29 de março, às 20h, na Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora (Dom Bosco) em Londrina, sob a regência do maestro alemão, Martin Meier e na quarta-feira, 30 de março, às 20h, na Igreja Matriz São José, em Rolândia, tendo na regência o maestro, Martin Hütterott. Os concertos são abertos ao público. (mais…)

A queda do Operário e do Maringá e a bronca da torcida

Ontem o Maringá e o Operário caíram para a a divisão de acesso do Campeonato Paranaense depois de campanhas medíocres.

O caso mais curioso foi o do Operário já que o time havia sido campeão estadual em 2015. Ninguém entendeu a queda de produção do Fantasma que é uma das equipes mais tradicionais do Paraná.

Já o Maringá, apelidado de Zebra, é uma equipe recém formada na Cidade Canção, comandado por um político. No blog do Angelo Rigon, um dos mais lidos do Norte do Estado, os comentários dos leitores mostram um pouco o que sentem os maringaenses com este novo revés no futebol:

http://angelorigon.com.br/2016/03/27/zebra-e-fantasma-caem/#comments

1 - "Este time da zebra (olha só o nome) é um time sem torcida. Em Maringá não existe tradição no futebol e nem time que tenha torcida apaixonada como acontece em Londrina e Curitiba. O que tem em Maringá somente são pessoas que estão dispostas a torcer por qualquer coisa que leve o nome da cidade. Isto é típico provincianismo que é característica marcante do maringaense.
Enquanto o futebol for comandado por políticos e não pela torcida, enquanto não tiver um time de futebol que seja realmente de uma torcida, sempre será assim em Maringá."

2 - "A Zebra nunca foi campeã de nada. O Maringá FC nunca foi campeão de nada.
Campeão sim foi o Grêmio de Esportes Maringá.
São times diferentes.
Como Maringaense é realmente provinciano!!! É isto que eu digo: torce por qualquer coisa que tenha o nome da cidade. Não há qualquer identificação com um time de futebol.
Vou te dar um exemplo: O Londrina, o Tubarão passou por maus bocados durante alguns anos, devido à más administrações que passaram pelo clube. Durante este período, outros clubes estavam na cidade de Londrina, como Portuguesa Londrinense, PSTC, Junior Team, mas em nenhum momento a torcida do Tubarão abandonou o time por outro que estivesse melhor no momento. E com esforço e organização, a torcida, que realmente manda no time e escolhe a Direitoria, levantou o time para onde sempre esteve.
Isto, nós não temos em Maringá."

Londrina passa por cima do Jotinha e soca 4 a 0

O Londrina massacrou o J.Malucelli no Estádio VGD, em Londrina. Venceu por 4 a zero e ainda, de quebra, arrancou a o Jotinha da liderança do Paranaense.

Os gols foram marcados por Zé Rafael, Rafael Gava, Pacato e Wellison fecharam o placar.

Captura de tela 2016-03-27 19.33.10Com o resultado, o Londrina fechou a fase com 15 pontos, ficou em 5° lugar e vai enfrentar o Atlético Paranaense na próxima etapa que e mata-mata. Sempre lembrando que o Londrina perdeu seis pontos por escalar, irregularmente, o volante Germano na primeira rodada da competição. No dia 30 o caso vai ser julgado pelo STJD. Se o LEC recuperar os pontos, o que pouca gente acredita, haverá mudanças nos cruzamentos para o mata-mata.

 

O que é realmente lista da Odebrecht?

do Valor Econômico

O que é que essa lista tem? Tem Os investigadores da Polícia Federal e a própria Odebrecht, se de fato estiver disposta a colaborar – como declararam a empresa e a Controladoria-Geral da União, embora o Ministério Público Federal negue a iniciativa – terão condições melhores de esclarecer o que há nas listas de políticos e valores encontrados em domicílio de ex-executivo da empreiteira, além de outras informações suspeitas. Mas passado o furacão do dia da revelação dos nomes, cabe uma análise sobre o conteúdo divulgado.

Afinal, o que é que essa lista tem?

– Tem doações legais registradas no TSE em nome do candidato ou de seu comitê de campanha específico, no caso de eleições majoritária? Tem.

(Leia mais)

Richa tentou evitar o depoimento do Primão e do Amigão no Superior Tribunal de Justiça

E o governador que nada teme, nada tem a dever, Beto Richa, tentou evitar que seu primão não tão distante, Luiz Abi Antoun e o seu ex-companheiro de corridas de carro, o auditor fiscal espertão, Márcio de Albuquerque Lima, fossem dispensados de prestar declaração no Superior Tribunal de Justiça.

Richa é investigado por, supostamente, ter se beneficiado do esquemaço de corrupção na Receita Estadual do Paraná, com repasses para sua campanha eleitoral.

Veja a matéria da jornalista Loriane Comeli, da Folha de Londrina:

Em petição protocolada ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) no inquérito que apura supostos crimes praticados na campanha de reeleição do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), em 2014, a defesa do tucano solicitou que o auditor Márcio de Albuquerque Lima e o empresário Luiz Abi Antoun fossem dispensados de prestar declaração no inquérito.
(mais…)

Gaúcho Tamarrado sobe na garupa do DEM

O vereador de Londrina, Joaquim Donizete do Carmo, o Gaúcho Tamarrado que não é Gaúcho, mas sim mineiro, abandonou o PDT durante a Janela da Traição, e ingressou no DEM.

Detestado pelos ambientalistas por suas posturas – ele tentou diversas vezes aprovar uma lei autorizando empresas a se instalarem em fundo de vale, depois lutou para reduzir a área de proteção da Mata do Godoy – o controverso vereador foi agraciado com uma “moção de repúdio” do Conselho de Meio Ambiente de Londrina.

 

Jantar para a Liga de Futebol do Paraná, convite do Petraglia

Do Zé Beto/ Do Goela de Ouro Mario

Mário Celso Petraglia está convidando os clubes profissionais de futebol do Paraná para um lauto jantar no hotel Bourbon na próxima terça (29). Ele fará a proposta de trabalho para criar uma nova liga de futebol nos moldes da que ele quis presidir entre Sul, Minas e Rio de Janeiro. Com o Atlético na final da Primeira Liga contra o Fluminense, Petraglia está esnobando e quer se preparar para disputar a CBF. Será que vai ter Ricardo Gomyde como seu coordenador geral de campanha?

Deu azia no PT: Moro entre os líderes mundiais, segundo a revista Fortune

Do Estadão

O juiz federal Sérgio Moro, que conduz as ações da Operação Lava Jato, é considerado pela revista norte-americana Fortune como o 13º principal líder mundial em lista de 50 nomes que inclui também o papa Francisco (4º), a premiê alemã Angela Merkel (2ª) e o fundador da Amazon, Jeff Bezos (1º).

O juiz paranaense aparece logo à frente do vocalista do U2, Bono Vox (14º), e dos astros da NBA Stephen Curry e Steve Kerr (15º). Além disso, Moro está melhor do que o presidente da Argentina, Mauricio Macri (26º), e o apresentador americano John Oliver (30º).

Apertando os Laços? Será?

E hoje de manhã, assim, como as coincidências, ou não, acontecem, o deputado federal Marcelo Belinati (PP) e o diretor do Fomento Paraná, Luiz Renato Hauly (PSDB), conversavam animadamente nos corredores da TV Tropical (CNT), Londrina. O assunto? Política municipal, eleições 2016.

 

 

Kireeff, a noiva do dia

Ontem o PSD veiculou suas inserções nas emissoras de televisão. Curiosamente o presidente estadual do partido, ex-deputado Eduardo Sciarra, usou seus 30 segundos para rasgar elogios ao prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff, que administra a segunda maior cidade do Paraná e a segunda maior nas mãos do PSD.

Ocorre que Kireeff está seriamente inclinado a ir para o PV, de Álvaro Dias, que, inclusive, fez inúmeros elogios a ele num pronunciamento no Congresso recentemente.

No estádio Mané Garrincha, o mais caro do Brasil, falta água quente e até móveis

“Acho que é um pouco ofensivo um estádio custar tão caro e faltar água quente, mobília e ter um gramado tão ruim”, disse Levir em entrevista coletiva, ontem, depois da classificação do Fluminense na vitória por pênaltis sobre o Inter, pela Primeira Liga.

O Mané Garrincha foi o estádio mais caro construído para a Copa do Mundo, com custo estimado pelo Tribunal de Contas do DF em R$ 1,7 bilhão. O valor, segundo os cálculos, é 153% maior do que os R$ 670 milhões previstos inicialmente no projeto.