O peso do Paraná Clube na eleição da FPF

Mais um capitulo na acirrada disputa pela presidência da Federação Paranaense de Futebol. Ontem à noite conselheiros do Paraná Clube, cansados de ver o time cheio de problemas -dívidas de todo tipo, atraso nos salários dos jogadores, ameaças de greve – pediram que o atual presidente Rubens Bohlen renuncie. Ele ainda não respondeu.

Se renunciar deve assumir interinamente o ex-presidente Darci Piana.

Bohlen é partidário de Ricardo Gomyde, que concorre à eleição na FPF. Já Piana é aliado de Hélio Cury, atual presidente e candidato à reeleição.

 

Professores fazem passeata e continuam em greve

Mesmo com liminar concedida pela Justiça – que obriga os professores a terem volta imediata nas salas de aula, sob pena de pagar multa de R$ 20 mil – , eles chegam ao seu 26° dia de greve. Hoje os professores fizeram uma passeata do centro de Londrina até o Núcleo Regional de Educação.  Porém a APP Sindicato disse que se responsabiliza por qualquer coisa e vai recorrer até as últimas estâncias.

IAP determina que terceirizada faça barreiras em obra

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP), determinou à empreiteira Gaissler Moreira, que faça barreiras de contenção para impedir terra e lama no Lago Igapó 3. A empresa executa obras da duplicação da Av. Castelo Branco e tem o investimento de R$ 3,6 milhões.

PMDB de olho na vaga de Glesi Hoffmann

Do Fábio Campana

rocha loures - gleisi

Enrolada no Petrolão, a investigação sobre a senadora Gleisi Hoffmann (PT) no STF faz bem ao PMDB do Paraná. A petista pode renunciar ou, na pior das hipóteses, ter seu mandato cassado. O processo deve se arrastar por meses, mas os suplentes da senadora também aguardam apreensivos. Na ordem, são o deputado federal Sérgio Souza (PMDB) e o diretor de Pesca da Itaipu Binacional, Pedro Tonelli. Em caso de renúncia ou cassação, resta a Sérgio Souza renunciar o mandato na Câmara e assumir a vaga de Gleisi no Senado. Nesse caso, o suplenteRodrigo Rocha Loures, assessor direto do vice-presidente reeleito, Michel Temer, assume o mandato na Câmara dos Deputados.

Jogo ilegal emprega 400 mil no Brasil

Segundo levantamento da FGV, comandado pelo professor Pedro Trengrouse, as apostas clandestinas em jogos no Brasil movimentam anualmente mais de R$ 18,9 bilhões.
O jogo do bicho arrecada R$ 12 bi; os bingos clandestinos, R$ 1,3 bi; os caça-níqueis, R$ 3,6 bi e as apostas on-line, R$ 2 bi.

E mais…
Enquanto os jogos legais empregam 40 mil pessoas, os ilegais, 400 mil.

As perigosas relações de Beto Richa

O governador Beto Richa precisa urgentemente rever suas relações pessoais.

Apenas alguns casos para relembrar:

Ele nomeou Ezequias Moreira, acusado pelo Ministério Público de desviar dinheiro público, como secretário Especial de Cerimonial e Relações Internacionais do Governo do Paraná. Desta forma Moreira conseguiu adiar as broncas na Justiça pois ganha foro privilegiado.

Ele nomeou Marcelo Caramori, o Pato Roco, como assessor especial – o cara está envolvido até as tampas com as denúncias de exploração sexual de menores e estupro de vulnerável.

Ele é parceiro de corridas de Marcio de Albuquerque Lima – ex-delegado da Receita Estadual de Londrina – e o promoveu para a Inspetoria Geral da Secretaria de Fazenda. O cara é acusado de enriquecimento ilícito, achaque a empresários, etc.

Investigado por enriquecimento ilícito, ex-delegado da Receita Estadual dividiu carro com Richa nas 500 Milhas de Londrina

É só fuçar um pouco na internet e descobrir que o auditor fiscal e ex-delegado da Receita Estadual de Londrina, Marcio de Albuquerque Lima, promovido à inspetoria da Receita Estadual do Paraná, investigado por enriquecimento ilícito pelo GAECO, foi colega de bólido do governador Beto Richa.

Os dois dividiram o comando do carro de corrida nas 500 Milhas de Londrina, prova realizada em 2013 (leia mais aqui)

Aliás, foram parceiros em várias corridas. Amigão do peito mesmo.

Ex-vereador e dono de motel presos por exploração sexual.

A lista de presos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado continua crescendo. Hoje o grupo prendeu o ex-vereador Alvair de Souza e o dono do motel Cinco Coelhinhos – um dos mais antigos da cidade. Ambos foram presos por favorecimento a exploração sexual. Alvair de Souza é servidor público municipal aposentado, trabalhava na Secretaria de Obras, e foi vereador no período de 1997 a 2000. Ambos teriam, conforme a promotora Susana de Lacerda, mantido relações sexuais com menores.

Quando era servidor, relembra um ex-vereador que foi colega de Alvair na Câmara, diz que ele passou por uma investigação administrativa na Secretaria de Obras, acusado de assédio sexual.

Mais duas pessoas estão sendo procuradas pelo GAECO, mas ainda não foram localizadas.

 

PSOL avalia administração Fruet e dá inicio ao debate para as eleições 2016

O PSOL de Curitiba está marando uma plenária para o dia 14 de março. A ideia é avaliar a administração dos neoesquerdistas o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e sua vice Miriam Gonçalves (PT).

Todos os filiados e militantes do partido na cidade estão convocados para a reunião que será realizada no período da manhã, a partir das 10h00, na sede municipal do PSOL (R. Desembargador Westphalen, 485, cj. 22).

O objetivo desta plenária é possibilitar uma troca de avaliações entre pessoas das mais diversas áreas de militância acerca de como tem sido a Prefeitura de Fruet. Por conta disso, os núcleos de base do partido estão produzindo documentos, sobre suas respectivas pautas, para serem apresentados na plenária.

Além de encaminhar lutas concretas a serem feitas e apoiadas pelo PSOL, essa plenária também dá o pontapé inicial nos debates acerca das eleições de 2016 em Curitiba.

Mulheres no comando

rosa

A sessão da Câmara de Vereadores de Londrina foi comandada hoje pelas vereadoras Elza Correia (PMDB), Lenir de Assis (PT) e Sandra Graça (SDD). Foi em comemoração ao Dia (8)Internacional da Mulher.

Até o Plenário ganhou um decoração especial.

Deputado estadual do Paraná tinha mesada de Youssef

Alberto Youssef, mais propinas

Do blog de Aroldo Murá

O jornal O GLOBO, do Rio de Janeiro, na sua edição de quarta, 4, em matéria sobre a operação Lava Jato, depois de relatar sobre os ex-deputados federais que perderam foro privilegiado – e informar que os inquéritos sobre eles estão adiantados na PF, registra: “Outro inquérito diz respeito a um deputado estadual do Paraná que recebia mesada do doleiro Alberto Youssef.”

E mais diz O GLOBO:

“O dinheiro seria repassado por meio por meio de uma das empresas usadas pelo doleiro para lavar dinheiro, a GDF Investimentos”.

Uma fonte geralmente bem informada dos meios legislativos (leia-se Assembléia Legislativa do Paraná) chegou a arriscar ontem para a coluna: “Acho que se trata de um parlamentar de víeis populista, com raízes no Norte do Paraná, onde nasceu e cresceu Youssef e lá manteve seu feudo…”

É, como dizem os italianos, “si non è vero…”

PMN faz reunião em Londrina

Dia 30, no hotel Bourbon, em Londrina, o PMN reúne-se para discutir o futuro. O partido está em campanha para aumentar o número de filiados e tentando buscar uns nomes de peso para montar uma boa chapa de candidatos a vereador.

O comando do partido também está em jogo. Há olhos fixos no cargo de presidente.

Perícia do incêndio em boate fica pronta em 10 dias

Ontem, o Instituto de Criminalística realizou perícia na boate Mansão Palhano. Peritos colheram vestígios que irão ajudar na identificação do que provocou o incêndio. Foi analisado o local, o projeto elétrico do prédio e já se tem uma suspeita do que poder ter ocorrido. Mas a conclusão sai somente daqui a 10 dias.

40 pessoas têm os bens bloqueados

E a Justiça de Londrina determinou o bloqueio de bens de 40 pessoas que estariam envolvidas num esquema de sonegação fiscal, enriquecimento ilícito e exploração sexual de menores.

A lista com os nomes dos premiados não foi divulgada.