Novo lança João Amoêdo candidato à presidência da República

Engrossa o número de pré-candidatos a presidente da República. Depois de Lula (PT), Bolsonaro (Patriota), Álvaro Dias (PODE), Geraldo Alckmin (PSDB) agora João Amoêdo, ex-presidente do Novo, é lançado pré-candidato e disputará a sucessão de Michel Temer. (mais…)

, , ,

Depois de Romário, agora é o ex-atacante Bebeto que entra no Podemos

do Fernando Tupan

O ex-atacante Bebeto se filiará hoje ao Podemos. O senador paranaense Alvaro Dias espera que o evento ajude a decolar a candidatura dele ao Palácio Alvorada. Por enquanto, desde que foi lançada em julho, o parlamentar vem sendo sistematicamente ignorado nas pesquisas eleitorais, apesar de ter visitado cinco Estados. Dias já pediu até mesmo ajuda ao apresentador Ratinho para decolar a candidatura no Nordeste. O partido diz ter seduzido para a corrida eleitoral de 2018 o PRP, o PTC e a pasmem, a Rede, de Marina Silva. Nos bastidores, os comentários são de que o partido pode ficar com a vice de Marina Silva, que disputou as últimas duas eleições e terminou com terceira mais votada.

, , , , , ,

“Bibinho” é alvo de nova operação do GAECO

Olha o Bibinho aí genteee!!!

Informa o Ministério Público do Paraná que estão sendo cumpridos hoje sete mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado. É a Operação Castor, que vem a ser um braço da Operação Argonautas. Além do ex-diretor da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Abib Miguel, conhecido como “Bibinho”, esta fase da operação envolve o prefeito de Rio Azul, no Sudeste do estado, e seus familiares.  (mais…)

, , , , , , , ,

MPF confirma denúncia contra Rocha Loures

de O Sul

O Ministério Público Federal no Distrito Federal ratificou a denúncia apresentada em junho pelo ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Rodrigo Rocha Loures, ex-deputado federal (PMDB-PR) e ex-assessor especial do presidente Michel Temer.

A denúncia atribui a Michel Temer e a Rodrigo Rocha Loures o crime de corrupção passiva no caso da entrega da mala de R$ 500 mil do Grupo J&F ao ex-assessor do presidente, flagrada em filmagem. Após a Câmara barrar o prosseguimento da denúncia contra Temer, o relator do inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal), Edson Fachin, enviou para a primeira instância a parte da acusação formal que trata de Loures. O caso está na 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal. (mais…)

, , , ,

E a Algar, topa comprar a Sercomtel?

A Sercomtel chegou a ser oferecida para a mineira Algar Telecom. A Algar já atua nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, além do Distrito Federal.

Porém, o comando da Algar mostrou-se até interessado na Sercomtel se junto com a londrinense também fosse incluída no pacote a Copel Telecom, empresa da Copel, sócia da Sercomtel.

Quem milita no setor diz que outra possibilidade é as empresas que poderiam adquirir a Sercomtel estejam aguardando a decretação da caducidade, neste caso, poderiam adquirir a londrinense na “bacia das almas”, a um valor irrisório.

, , , ,

Anatel de olho com lupa na Sercomtel

Os otimistas acreditam que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) não deve mexer com a telefônica Sercomtel até pelo menos o meio do ano que vem.

Os pessimistas não tem essa esperança.

Já os realistas estão com os números nas mãos e tem a consciência de que a Anatel está acompanhando o dia a dia da empresa londrinense. Apesar de todo o esforço a Sercomtel terá dificuldade de honrar seus compromissos no curto prazo. Não haverá dinheiro, no médio prazo, para pagar salários e recolher os impostos. O problema está exatamente aí. Atrasar salários é inadmissível para a Anatel e isso sim poderá desencadear de vez a caducidade da concessão da telefonia fixa.

Para piorar, a Receita Estadual não anda querendo dilatar ainda mais os prazos para o pagamento dos imporstos atrasados.

, , , , , , ,

Procuradoria do MP do Paraná arquiva denúncia contra promotores da Publicano

A Procuradoria do Ministério Público do Paraná decidiu arquivar a denúncia feita por advogados de Londrina contra alguns dos promotores que atuam no caso que ficou conhecido como Operação Publicano.

Veja a decisão da Procuradoria:
 

, , , , , ,

A falácia da regionalização das licitações

Blog do Zé Beto/Do enviado especial:

Sob o título “Aspectos relevantes da Lei Complementar 123/2006 nas licitações públicas”, a monografia do curso de Direito da Universidade Tuiuti do Paraná recebeu nota 10 (dez) e o autor, bacharelando André Fabris Branco, foi aplaudido pelos professores da banca examinadora. O trabalho demonstrou a falácia da regionalização das licitações e o aumento injustificado dos custos dos produtos e serviços pelo incentivo às microempresas. Segue o exemplo:

(mais…)

, ,

Serraglio pedindo pra sair?

Da coluna Radar On-line, da revista Veja

Osmar Serraglio, o deputado que deixou o Ministério da Justiça pela porta dos fundos, pôs o pé para fora do PMDB.

Ele está em avançadas conversas com Ricardo Barros para se filiar ao PP. Quem conhece as práticas de Serraglio e Barros, aposta que será uma aliança perfeita.

, , ,

Os caminhos da malandragem 2. Veja outros casos

Só para ilustrar, em Foz do Iguaçu, em 2015 a polícia prendeu o secretário municipal de Tecnologia da Informação Melquizedeque Correa Souza, e outros três jaguaras por supostas fraudes no recolhimento do Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI). Segundo o delegado do Gaeco Marcos Araguari, “o secretário de Tecnologia da Informação tinha o poder de administrar o banco de dados da Secretaria de Fazenda e há indicativos técnicos apurados de que ele teve condições práticas para isso e de que ele próprio fazia as alterações para reduzir o valor dos imóveis e consequentemente dos impostos”. (leia mais) (mais…)

, , , , , , , , , , ,

Por que não uma auditoria externa para rastrear os caminhos da malandragem?

Ainda falando sobre as denúncias de que servidores da Secretaria da Fazenda andaram fazendo “mágica” e sumindo com impostos atrasados de empresas – dois casos já foram confirmados – a prefeitura sim podia contratar uma auditoria externa para rastrear o caminho da malandragem. (mais…)

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

TRF4 Reduz penas de Gin Argello e outros condenados pela Lava Jato

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva

Por Redação, com ABr – de Brasília:

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), com sede em Porto Alegre, reduziu hoje a pena do ex-senador Gim Argello (DF) na Lava Jato, de 19 anos para 11 anos e 8 meses de reclusão.

Argello foi condenado em primeira instância pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba; em outubro do ano passado, pelos crimes de corrupção passiva; lavagem de dinheiro e obstrução das investigações.

(mais…)

, , ,