Assessora de Flávio Bolsonaro também é alvo da Operação

Além de Queiroz, preso, e da mulher dele Márcia – com mandado de prisão e considerada foragia -, a operação da Polícia Civil e do Ministério Público que o assessor de Flávio Bolsonaro também teve como alvo uma atual assessora dele. Trata-se de Alessandra Esteves Marins, que exerce um cargo de confiança no gabinete do parlamentar, com salário de R$ 8.996,28. Alessandra é lotada no escritório de apoio do senador que fica no bairro da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

A assessora já trabalhou com Flávio na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e está entre os investigados pela suspeita de “rachadinha” – o desvio dinheiro dos salários dos funcionários públicos.

Colega de Alessandra na Alerj, Queiroz foi preso nesta quinta-feira. Em dezembro de 2018, o Estadão revelou que ex-assessor de Flávio foi citado em um relatório do antigo Conselho de Controle e Atividades Financeiras (Coaf) por movimentar R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira “atípica”, o que arrastou o gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro para o centro de uma investigação do Ministério Público Estadual. (leia mais)

Deixe uma resposta