Casos de dengue sobem mais de 4.000% no Paraná

Número de municípios com epidemia sobe de 15 para 22. Além de Paranavaí, Nova Cantu, Quinta do Sol e Florestópolis, também estão em situação de epidemia os municípios de Juranda, Peabiru, Diamante do Norte, Guairaçá, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Colorado, Doutor Camargo, Floraí, Paranacity, Uniflor, Braganey, Douradina, Paraíso do Norte, Tamboara, Sertaneja e Guaíra.
Tá feio e vai piorar
O boletim mais recente da Secretaria da Saúde apontou 6.068 casos confirmados da doença, um aumento de 4.056% em relação ao mesmo período do ano passado (146 casos). Houve um acréscimo também de 13% quando comparado com a semana passada (5.343 casos)
O número de municípios com epidemia subiu de 15 para 22. Pela primeira vez o boletim da Secretaria da Saúde apontou um município médio do Estado em situação de epidemia. Paranavaí, no Noroeste, registrou nesta semana 450 casos de dengue por 100 mil habitantes.
Além de Paranavaí, Nova Cantu, Quinta do Sol e Florestópolis, também estão em situação de epidemia os municípios de Juranda, Peabiru, Diamante do Norte, Guairaçá, Inajá, Santa Isabel do Ivaí, Ângulo, Colorado, Doutor Camargo, Floraí, Paranacity, Uniflor, Braganey, Douradina, Paraíso do Norte, Tamboara, Sertaneja e Guaíra.

VENENO

A partir de fevereiro o Paraná contará com um novo agente no combate à dengue. De acordo com Beto Preto, o Ministério da Saúde vai disponibilizar veneno diferente contra a doença. O inseticida Cielo (praletrina e imidacloprida) vai substituir o Malathion nas ações conhecidas como fumacê.

3 comentários em “Casos de dengue sobem mais de 4.000% no Paraná

  • 15/01/2020, 19:11 em 19:11
    Permalink

    Alguém chame por gentileza, e com muito respeito antes de qualquer coisa – trata-se de algo muito particular no caso religião – um padre ou um pastor (pode ter outros religiosos também) para benzer o prestimoso blog. Os comentários e as postagens tiram faísca…. Deve incomodar que só..

    Resposta
  • 15/01/2020, 21:59 em 21:59
    Permalink

    Foi-se o tempo em que equipes visitavam residências e prédios comerciais para fiscalizar e orientar o combate ao mosquito transmissor da dengue. Mas, nos tempos do governo Bolsonaro, que cada um se vire com seus mosquitos e que se lasque se pegar a dengue. Dinheiro para o bispo Edir Macedo, para o Sílvio Santos e para a Band não falta mas pra saúde não sobra muita coisa.

    Resposta
  • 16/01/2020, 13:32 em 13:32
    Permalink

    E tem que ter um secretário de comunicação dono de alguma empresa, para ser denunciado por corrupção e o presidente dizer que não é nada. É o famoso – rouba mas grita pega ladrão. Óleo de peroba e vaselina para esse governo.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: