“Chicana jurídica” não apaga fatos contra Lula, diz Mourão

Poder 360

O vice-presidente Hamilton Mourão disse hoje que deve-se esperar todas as “consequências e decorrências” da anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Lava Jato para se analisar um futuro cenário eleitoral no Brasil.

O vice-presidente Hamilton Mourão em evento no Palácio do Planalto; nesta 3ª feira, comentou a decisão do ministro Edson Fachin sobre o ex-presidente Lula© Sérgio Lima/Poder360 29.abr2020 O vice-presidente Hamilton Mourão em evento no Palácio do Planalto; nesta 3ª feira, comentou a decisão do ministro Edson Fachin sobre o ex-presidente Lula

“Tem muita espuma nesse chope ainda, tem que ser decantado isso. Tem muita gente fazendo análise prospectiva por mera extrapolação de tendência, porque não se faz análise prospectiva assim”, disse a jornalistas no Palácio do Planalto. E completou: “Então tem que esperar todas as consequências e decorrências, tem muita coisa ainda para rolar”.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinou nessa 2ª feira (8.mar) a anulação de todas as decisões tomadas pela 13ª Vara Federal de Curitiba nas ações penais contra o ex-presidente Lula.

Na avaliação do ministro, as ações não poderiam ter corrido em Curitiba porque os fatos apontados não têm relação direta com o esquema de desvios na Petrobras. O relator da Lava Jato no STF devolveu os direitos políticos de Lula, que fica liberado para concorrer à eleição presidencial em 2022.

“Independente da chicana jurídica que seja feita, de anular processo, anular prova, a realidade é o seguinte: contra fatos, não há argumentos. Então é isso que a gente vai aguardar que aconteça no futuro”, disse o vice-presidente. (leia mais)

One thought on ““Chicana jurídica” não apaga fatos contra Lula, diz Mourão

  • 09/03/2021, 15:54 em 15:54
    Permalink

    O general Mourão deve entender de leis igual o general Pazuello entende de Saúde! O vice-presidente deveria se envergonhar de ter sido eleito como consequência de, aí sim, chicanas jurídicas cometidas em Curitiba e Porto Alegre. Com certeza os milhares de militares que saíram dos quartéis para ocupar cargos de confiança no governo do genocida devem estar bem chateados com a possibilidade real do poder federal voltar aos civis com Lula.

    Resposta

Deixe uma resposta para Satanás Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: