CPI quer condução coercitiva para bilionário que faltou à sessão

Wizard – (foto: Washington Costa/Ministério da Economia)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da COVID pediu à Polícia Federal (PF) a condução coercitiva de Carlos Wizard para que ele compareça à CPI, no Senado. Isso porque o empresário faltou à reunião desta quinta-feira (17), que previa o depoimento dele na condição de investigado.

Carlos Wizard, que conseguiu no Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas corpus para permanecer em silêncio durante o depoimento na CPI, está nos Estados Unidos e afirma que cuida de problemas pessoais, motivo pelo qual teria se ausentado. Ele solicitou a Aziz o depoimento de forma remota, o que foi negado pelo presidente da CPI.
Wizard é suspeito de integrar um suposto “ministério paralelo” do governo federal durante a pandemia da COVID-19. O grupo teria dado conselhos ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e debate sobre as questões relacionadas à gestão em tempos de coronavírus.
Via Estado de Minas

2 thoughts on “CPI quer condução coercitiva para bilionário que faltou à sessão

  • 17/06/2021, 21:58 em 21:58
    Permalink

    Queria que alguém me explicasse, por que um empresário bem sucedido e de sucesso, que provavelmente tem uma inteligência acima da média, que é estudado e esclarecido, como é que pode uma pessoa assim ser bolsonarista e apoiar um despreparado ignorante. Vc ter ideais de direita, vc odiar o PT e os comunistas, tudo bem, é um direito de cada um, agora não dá para entender pq as pessoas (principalmente as esclarecidas) apoiam um ignorante despreparado.

    Resposta
    • 20/06/2021, 12:26 em 12:26
      Permalink

      Resposta simples. Bolsonaro pode ser um ignorante despreparado mas o governo dele está garantindo mudanças nas leis que estão ferrando os trabalhadores e enriquecendo (ainda mais) empresários como o esperto e preparado Carlos Wizard.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: