Decreto que flexibiliza posse e porte de armas subiu no telhado

Da Agência Brasil

A Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado aprovou, hoje proposta para suspender o decreto que flexibilizou e ampliou o porte de armas no país. Foram 15 votos contra 9.

Os senadores favoráveis a suspensão do decreto argumentam que as mudanças só poderiam ser realizadas por projeto de lei e não por decreto do Executivo o que, em tese, invadiria a competência do poder Legislativo.

Apesar do debate sobre a forma usada para flexibilização do porte de armas de fogo, os parlamentares também debateram o mérito do decreto. O senador Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe, criticou a medida.

Já o senador Major Olímpio, líder do PSL na Casa, defendeu que o decreto promove o direito à legítima defesa.

O líder do Governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho, do MDB, disse que espera reverter a situação no plenário do Senado, mas não descartou a apresentação de um projeto de lei sobre o assunto, caso o decreto presidencial seja derrubado.

Para derrubar o decreto, o projeto ainda precisa ser analisado pelo plenário do Senado e pela Câmara dos Deputados.

Assinado do dia 7 de maio pelo presidente, Jair Bolsonaro, o decreto amplia o porte de armas para uma série de categorias, como caminhoneiros, advogados e conselheiros tutelares. Além disso, amplia o número de cartuchos que podem ser comprados por ano de 50 para 5 mil munições.

5 comentários em “Decreto que flexibiliza posse e porte de armas subiu no telhado

  • 12/06/2019, 17:33 em 17:33
    Permalink

    Que chato! Eu já estava planejando investir uma grana em funerárias. Se o decreto do Bolsonaro cair, desconfio que alguém não vai receber dindim da Taurus…

    Resposta
  • 12/06/2019, 21:19 em 21:19
    Permalink

    Alguém pode duvidar, mas garanto: a situação poderia ser ainda pior para o governo miliciano, digo, do Bolsonaro. Enquanto The Intercept vai desossando o cadáver da lava jato, a principal manchete na área econômica é: “Vendas do comércio caem 0,6% (aposto que é mais, penso eu) e setor tem o pior resultado para abril desde 2015”. A turma do Bolsonaro só tem eficiência quando se trata de atacar professores, universidades, alunos. Tomar medidas para melhorar o ambiente econômico nem pensar. Incompetência total. A ideia mais brilhante até agora foi a proposta de criação de uma moeda única para o Brasil e a Argentina. Quá! Quá! Quá!

    Resposta
  • 13/06/2019, 11:38 em 11:38
    Permalink

    É dos PETRALHAS que vc esta se referindo né? Fico aqui tentando imaginar onde o PT não tomou dinheiro. PT é desarmamentista quando é pelo direito do cidadão honesto ter uma arma de fogo mas quando é pra tomar um dindin tem essa de desarmamentista não.

    Taurus contribuiu com a campanha da ministra dos Direitos Humanos

    Estou doido para ver a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, na campanha do desarmamento, defendendo, inclusive, a proibição da venda legal de armas. Eu não tinha visto: leitores mandam-me o link do blogueiro gaúcho Políbio Braga. Ele informa que, em 2008, candidata ao governo de Porto Alegre, a petista recebeu uma doação de […]

    https://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/taurus-contribuiu-com-a-campanha-da-ministra-dos-direitos-humanos/

    Se não acredita é só consultar no TSE as doações……..continua marcando hein “Marcão”.
    Aproveita e dá uma olhadinha nas doações dos chamados integrantes da “BANCADA DA BALA”, nenhum deles recebeu contribuição “legal” da Taurus.

    Resposta
    • 16/06/2019, 13:38 em 13:38
      Permalink

      O coleguinha aí consegue entender uma notícia pelo contexto em que ela é divulgada? O Reinaldo está se referindo a doações eleitorais feitas em 2008, ano em que o PT governava o país, portanto, um partido muito influente. A política nacionalista do PT se alinhava aos interesses da Taurus. Como o coleguinha deve saber, a Taurus é a principal fornecedora de armas para as forças armadas e para as polícias por FORÇA DE LEI e armas de fabricantes do exterior só são adquiridas se não existirem armas similares fabricadas pela Taurus. É neste contexto que a Taurus fez doações a candidatos de esquerda. Em 2014, as doações da Taurus tiverem caráter bem diferente e foram direcionadas principalmente para candidatos que defendiam o fim do desarmamento. Aí o PT, como partido, não recebeu nenhuma doação, diferente do DEM, PP e PMDB que foram beneficiados por gordas doações, inclusive, o demista Onyx Lorenzoni.

      Resposta
    • 16/06/2019, 13:47 em 13:47
      Permalink

      E se o Bolsonaro fizer o que está prometendo, abrir o mercado das armas para empresas estrangeiras, a Taurus vai pro saco e ela vai sentir saudades dos tempos do governo popular-nacionalista da coalização liderada pelo PT. Aproveita e dá uma olhadinha se tem petista na “bancada da bala”…

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: