Em 27 de janeiro comemora-se a libertação do campo de concentração de Auschwitz

Por Vitório Sorotiuk

O tenente-general Vasily Petrenko, das forças soviéticas que em 1945 comandou a divisão de infantaria 107 foi quem libertou Auschwitz.

Em 1994 ele esteve em Curitiba a convite da comunidade judaica. A seu pedido organizei uma reunião com ele na Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana – TPUK pois ele, como ucraniano, gostaria de falar sobre sua vida e encontrar com os descendentes. Ele tinha 36 anos quando era já tenente general e libertou Auschwitz.

Sugeri ao Governador Roberto Requião que se fizesse uma almoço com ele e a liderança da comunidade judaica em Curitiba em Palácio. E foi feito. Depois o Governador determinou que com seu avião o levassem para conhecer as Cataratas de Iguaçu pois ele que libertou Auschwitz não poderia sair do Brasil sem conhecer as maravilhas da natureza.

E assim foi.

O Coronel Vantuil da Casa Militar o acompanhou até Foz do Iguaçu e depois o levou a São Paulo com o jatinho do governo do Paraná. O Major Anatoly Pavlovitch Shapiro que chegou horas antes do tenente general, da divisão comandada por Vitaly Petrenko, também era ucraniano, nascido em 1913 em Konstantinograd. Vasily Petrenko levou uma luta para que o dia 27 de janeiro fosse reconhecido como o dia do holocausto e obteve sucesso. Ele faleceu em 2003 com 91 anos de idade.

Compartilhe
Leia Também
Comente

Um comentário

  1. Walace Soares de Oliveira

    Pena que Israel e seus habitantes, as vítimas desse processo de genocídio do século passado, transforamaram Gaza no “gueto de Varsóvia” do Oriente. E praticamente repetem um processo tão terrível contra o povo palestino quanto foi o deles. Essa é uma história que deveríamos não repetir.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios