Excesso de pataquadas derrubam ministro da Educação Ricardo Velez

Abraham Weintraub

Essas modernidades.

O presidente desta República Brasileira, Jair Messias Bolsonaro, acaba de anunciar, via redes sociais, que demitiu o ministro da Educação, o colombiano neolondrinense, Ricardo Velez.

O blog já havia dito dias atrás que Velez havia subido no telhado. Caiu. Era muiito esperado. Velez promoveu uma série de pataquadas durante sua breve passagem pelo governo.

Bolsonaro informou também que o novo ministro será Abraham Weintraub.

Colombiano naturalizado brasileiro, Vélez Rodríguez tomou posse no cargo em 1º de janeiro e enfrentava uma “guerra interna” no MEC provocada por desentendimentos entre militares e seguidores do escritor Olavo de Carvalho.

Na sexta-feira (5), em um café da manhã com jornalistas, o presidente Jair Bolsonaro disse que o ministro poderia deixar o cargo nesta segunda-feira (8). “Segunda-feira vai ser o dia do ‘fico ou não fico'”, disse o presidente na ocasião.

Weintraub, segundo Bolsonaro, “é doutor, professor universitário e possui ampla experiência em gestão e o conhecimento necessário para a pasta”.bWeintraub já trabalhava no governo Bolsonaro, na função de secretário-executivo da Casa Civil, o número 2 da pasta.

4 comentários em “Excesso de pataquadas derrubam ministro da Educação Ricardo Velez

  • 08/04/2019, 12:04 em 12:04
    Permalink

    Realmente os quadros intelectuais do bolsonarismo não passam de fiasco consagrado. Com o Weintraub virão outras pataquadas, com um pouco de verniz pra disfarçar, mas igualmente pataquadas. Esse aí sabe quebrar pernas e sair da jogada com cara de santo!!! Mais um sem qualquer experiência de gestão na área educacional.

    Resposta
  • 08/04/2019, 14:43 em 14:43
    Permalink

    Certamente um agrado de Bolsonaro aos judeus que o aplaudiram freneticamente na sede da Hebraica, no Rio de Janeiro, quando disse que, na presidência, não daria um centímetro demarcado para reserva indígena ou quilombola. Aliás, se referiu a um quilombola atribuindo-lhe medida de peso usada para gado e afirmou que ele não pra procriar servia mais. Se a nomeação de Weintraub agrada aos judeus conservadores e sionistas, não agrada aos judeus progressistas e defensores dos direitos humanos.

    Resposta
  • 08/04/2019, 15:37 em 15:37
    Permalink

    Finalmente temos um verdadeiro cristão no MEC. Disse o novo ministro: “Somos humanistas, democratas, liberais, lemos a Bíblia (Velho e Novo Testamento) e a temos como referência”.
    Mais cristão impossível! Disse o novo ministro: “Quando um socialista ou comunista chegar pra você (…), você pega e manda ele para aquele lugar, xinga, faça o que o professor Olavo fala: xinga, xinga!”.
    Primeira medida do novo ministro da Educação do Bolsonaro: Dicionário de palavrões, a ser enviado a todas as creches e escolas do Brasil.

    Resposta
  • 10/04/2019, 17:17 em 17:17
    Permalink

    O BRIGUET ta triste tadinho.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: