Greve de motoristas e cobradores da TCGL praticamente para o serviço em Londrina

Foto Reprodução RPC/TV

Como haviam prometido hoje de manhã os motoristas e cobradores da empresa de Transporte Coletivo Grande Londrina – aquela que entrou com ação no Tribunal de Contas do Paraná suspendendo a licitação para o Serviço – entraram em greve. A TCGL comanda 85% do transporte coletivo na cidade.

Os trabalhadores querem reposição salarial de 4%, mesmo porcentual assinado com a outra empresa, a Londrisul, que detém 15% do serviço.

9 comentários em “Greve de motoristas e cobradores da TCGL praticamente para o serviço em Londrina

  • 04/04/2019, 09:44 em 09:44
    Permalink

    Jogo de cartas marcadas, há muito tempo se sabe que o sindicato levanta a bola para a concessionária cortar, vejam a “coincidência” do inicio da greve, um dia antes de começar a Exposição de Londrina,tudo para aumentar a pressão, daqui uns dias, vão usar esta justificativa, para aumentar o valor das passagens.Eita relação promíscua está.Em vez de lutar pela categoria é capacho das empresas.

    Resposta
  • 04/04/2019, 11:19 em 11:19
    Permalink

    Já vejo os amigos do dono da empresa de ônibus vindo criticar os trabalhadores. É bom refrescar a memória dos verdadeiros capachos das empresas. No primeiro dia do ano, o londrinense usuário do transporte coletivo foi “premiado” com um aumento de 7,5% (bem acima do aumento salarial de 4% pedido pelos empregados da empresa). Qualquer um que não seja portador da doença de Alzheimer vai se lembrar que a passagem custava R$ 3,95 em dezembro/2018 e R$ 4,25 em janeiro/2019. Se a empresa menor já reajustou os salários de seus funcionários em 4%, por que aquela que detém a maior parte do mercado não fez o que já deveria ter feito?

    Resposta
  • 04/04/2019, 11:25 em 11:25
    Permalink

    Se querem os ônibus funcionando normalmente durante a Exposição, que tal os ricos e poderosos promotores do evento pressionarem o dono da empresa para atender à reivindicação dos trabalhadores.

    Resposta
  • 04/04/2019, 11:51 em 11:51
    Permalink

    Não to entendendo uma coisa: o cara se intitula “pobre” e que não pode pagar a passagem de ônibus mas reclama que não terá serviço de transporte “público” para ir na Exposição? Eu hein……..

    Resposta
  • 04/04/2019, 14:35 em 14:35
    Permalink

    Satanás você precisa voltar para escola,não entendeu nada, ninguém criticou os trabalhadores e sim o sindicato,que faz a triangulação entre as concessionárias, a prefeitura e usa os trabalhadores do transporte, para dar o ar de legalidade, sem que se perceba, os verdadeiros interesses por trás destas manobras.Vai para o inferno Satanás.

    Resposta
    • 04/04/2019, 16:09 em 16:09
      Permalink

      A não ser que o senhor tem informação privilegiada, até agora o que vi foi o sindicato agir democraticamente para encaminhar legalmente (você pode chiar mas os sindicatos são os representantes legais dos trabalhadores; se diretorias agem irregularmente, cabe aos sindicalizados resolverem os problemas internos de sua entidade) as reivindicações da categoria. Todos esperam que a diretoria do sindicato aja com lisura nos momentos que for defender os interesses da categoria. Ao obter um gordo reajuste de suas tarifas, com certeza a Grande Londrina já deve ter incluído nas suas planilhas a reposição salarial de seus funcionários. Quatro meses depois, a empresa quer transformar em lucro aquilo que seria reservado para os reajustas salariais de seus funcionários. A greve no transporte coletivo também me atrapalha pessoalmente mas fico com os trabalhadores: greve até conquistarem o que é justo: no mínimo reposição salarial. Com Bolsonaro, Guedes, Vélez e cia. o inferno é aqui mesmo, amigão!

      Resposta
      • 05/04/2019, 12:04 em 12:04
        Permalink

        O que Bolsonaro, Guedes, Velez a ver com isso? Eu hein!!!! Associar melancolia profunda com melancia na bunda? Coisa de canhotinho mesmo, não perde a chance de fazer marketing…………

        Resposta
  • 04/04/2019, 15:00 em 15:00
    Permalink

    Exposição é a festa dos ricos, que os pobres pagam para ver, o que não podem comprar, e que não podem consumir, mais os ricos, há os ricos, não pagam para estacionar, não pagam para entrar, é só vão em boca livre, leilões, coquetéis das empresas expositoras,stand das empresas de equipamentos agrícolas e veículos,e ficam fazendo pose nos camarotes dos shows que também são cortesias, ou seja festa de rico, que pobres pagam tudo.

    Resposta
  • 05/04/2019, 12:08 em 12:08
    Permalink

    Assistindo aqui na tv os eleitores do Belinati reclamando do transporte publico. Belinati falando que essa é uma questão entre empresa particular e seus funcionários! Pasmem!!!!! Belinati tem tudo para ser reeleito…….podem acreditar, o povo não reclama de comer merda, só não pode faltar merda que aí sim o povo reclama!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: