Lewandowski assume presidência de Tribunal do Mercosul em 2024

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski assumirá a presidência do Tribunal Permanente de Revisão (TPR) do Mercosul a partir de 1° de janeiro. O mandato será de um ano. 

Em abril, Lewandowski se aposentou da cadeira de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ao completar 75 anos, idade limite para permanência na Corte. Com a saída do ex-ministro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nomeou Cristiano Zanin para a vaga.

Indicado em julho deste ano pelo governo brasileiro para o TPR, Lewandowski será responsável pela condução dos trabalhos do tribunal, única instância para a solução de controvérsias entre os Estados-membros do bloco. A sede fica em Assunção, no Paraguai.

Nos bastidores da política, Lewandowski é um dos cotados para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública após a saída do atual ministro, Flávio Dino, que foi indicado para o Supremo na vaga aberta com a aposentadoria da ministra Rosa Weber. A posse será em fevereiro de 2024.

Da Agência Brasil

Compartilhe
Leia Também
Comente

5 Comments

  1. José Oiticica

    Tomara que o ex-ministro do STF fique por aí, no tribunal do Mercosul. Se Lula não mantiver Ricardo Cappelli à frente do Ministério da Justiça, cometerá erro imperdoável. Bastou Ricardo Cappelli ser nomeado comandante das forças de segurança de Brasília em 8 de janeiro pra, em pouco tempo, acabar com a ação dos golpistas na praça dos Três Poderes. Cappelli, ex-presidente da UNE, dará continuidade ao excelente trabalho do ministro Dino no combate ao crime organizado e, principalmente, ao golpismo que insiste em acabar com o Estado Democrático de Direito mesmo depois de ser derrotado nas urnas e na tentativa de golpe em 8 de janeiro. Sim, os golpistas continuam por aí: a familícia, os extremistas de direita, os fundamentalistas evangélicos, militares de pijamas, conservadores do atraso político e econômico, esse chorume social e político precisa ser continuamente combatido pelas forças democráticas e progressistas.

    1. Glaucia

      Concordo.

  2. Genildo

    Eu leio umas coisas aqui que mais se parecem com o discurso de Fidel Castro adaptado para o momento brasileiro.
    Digo e repito: se conseguir misturar em um mesmo texto golpistas, familícia, extremistas de direita, fundamentalistas evangélicos, militares de pijamas, conservadores do atraso político e econômico, chorume social e político e se intitular como força democrática e progressista é um grave sinal de debilidade cognitiva, quase um Washington Quaquá.

    1. José Oiticica

      Já vi que o amigão aí parece gostar muito dos bichos escrotos que ameaçaram nossa democracia. Eu prefiro que eles voltem para o esgoto de onde não deveriam ter saído. Não gostou? Vá para a Argentina! LOL

    2. Satanás

      Putz! Tem de ser bem velho e/ou bem comunista para conhecer discurso do Fidel Castro. Faz muito tempo que ele virou uma estrelinha vermelha no céu. Quá! Quá! Quá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios