Ney Leprevost alfineta Rafael Greca e Eduardo Pimentel por fila na saúde

Disse que é pré-candidato? Então, prepare-se para a porradaria.

Informa o poderoso Blog do Fernando Tupan que o período eleitoral ainda não começou, mas os prefeituráveis de Curitiba não estão perdendo tempo em apontar os vacilos da gestão de Rafael Greca e também responsabilizar o vice-prefeito Eduardo Pimentel (PSD), líder das pesquisas e candidato da situação, no início da semana, Goura Narataj, do PDT, iniciou a guerra de acusações, agora, Ney Leprevost, do União Brasil, cobrou o atendimento de 206 mil consultas que aguardam na fila da súde.

“Isto é desumano. Ou a gestão faz esta fila andar, ou irei ao Ministério Público do Paraná (MP-PR), ao Tribunal de Contas da União (TCU) e até a Organização Mundial de Saúde (OMD). Perderam completamente o respeito pela vida humana”, afirmou Ney Leprevost .

Os números que mostram falta de gestão competente e eficiente na saúde pública, foram descobertos através de uma minuciosa pesquisa feita pela Frente Parlamentar de Medicina da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), cruzando dados dos portais da prefeitura.
Só para uma consulta com um oftalmologista a fila de espera está em 57.933.

Para a realização de um exame de ultrassonografia de abdômen a fila é de 21.544.

Para consultar com um psicólogo são 12.566 esperando.

Na dermatologista, a fila é de 12.533 pessoas. Para uma consulta com um otorrinolaringologista, 9.266.

Para fazer um exame de ultrassonografia transvaginal 6.049.

Para realizar um exame de coloscopia a fila é de 4.687.

Para realizar uma ressonância magnética de crânio 3.406.

Para consultar com um cardiologista 2.356 estão aguardando a marcação de consulta. Para uma consulta com médico vascular 1.776.

Para o deputado Ney Leprevost, este cenário indica sérias falhas ao longo dos últimos anos.

“A espera por consultas e exames no SUS sempre existiu, mas na gestão Greca/ Pimentel ficou muito pior. É preciso fazer a fila andar. A população não aguenta mais esta espera por exames e consultas. Saúde é prioridade e os curitibanos estão indignados com isto. Como coordenador da Frente Parlamentar da Medicina, estou cobrando da Prefeitura Municipal agilidade no atendimento da população, estrutura, equipamentos e condições dignas de trabalho para todos os profissionais da saúde”, finalizou Leprevost.

Compartilhe
Leia Também
Comente

Um comentário

  1. Biro

    Em Londrina a briga vai ser por causa do atendimento no pai e nas upss? Ainda não tem candidatos da oposição entrando de cabeça na eleição. Quem vai se habilitar a enfrentar o Billy Bacana?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios