Nordeste é mais afetado por corte nas bolsas de pesquisa

da Folha de São Paulo
O impacto do corte nas bolsas de pós-graduação, feito pelo governo em 2019, foi maior no Nordeste. Os financiamentos são feitos pela Capes, órgão vinculado à pasta da Educação, que passou por bloqueios de orçamento no ano passado, com redução de investimentos. Foram canceladas 7.590 bolsas para financiar pesquisas de pós-graduandos. Esse tipo de financiamento beneficia 84,6 mil estudantes. Foram cortadas no total 8% das bolsas do país. O número absoluto de cancelamentos foi maior no Sudeste, que perdeu 2.882 bolsas. Como a região concentra o maior número de programas e órgãos de pesquisa, os cortes representaram 6%. Já as instituições do Nordeste perderam 2.063 bolsas, o equivalente a 12%.

One thought on “Nordeste é mais afetado por corte nas bolsas de pesquisa

  • 17/02/2020, 10:25 em 10:25
    Permalink

    Não tem que dar nada pra esses caras do Nordeste!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: