O retrocesso da nossa democracia

Muitas pessoas comemorando nas redes sociais.

Mas não há o que comemorar.

Ao contrário.

Imaginar que pessoas tenham que sair do País por estarem sendo ameaçadas pelas posições políticas, por suas ideias, ou escolhas sexuais não é um avanço é um retrocesso.

Em entrevista exclusiva à Folha de São Paulo o deputado federal Jean Willys (PSOL) disse que vai renunciar ao mandato e deixar o País pois teme pela sua vida. Willys tem sido ameaçado de morte.

Desde o assassinato da sua correligionária Marielle Franco, em março do ano passado, Wyllys vive sob escolta policial. Com a intensificação das ameaças de morte, comuns mesmo antes da morte da vereadora carioca, o deputado tomou a decisão de abandonar a vida pública.

“O [ex-presidente do Uruguai] Pepe Mujica, quando soube que eu estava ameaçado de morte, falou para mim: ‘Rapaz, se cuide. Os mártires não são heróis’. E é isso: eu não quero me sacrificar”, justifica.

35 comentários em “O retrocesso da nossa democracia

    • 26/01/2019, 11:51 em 11:51
      Permalink

      O amigo aí parece que gosta de imitar seu líder e a prole bélica dele. Insanidade e estupidez. Até o vice do presidente amigo de milícias, o general Mourão, sabe que o assunto é sério e deve ser tratado de forma inteligente. O amigo aí já deve ter lido a frase do vice-presidente: “Quem ameaça parlamentar está cometendo um crime contra a democracia”. Quanto às ameaças recebidas pelo deputado Jean Wyllys, elas são públicas e informadas à Polícia Federal.

      Resposta
  • 24/01/2019, 20:08 em 20:08
    Permalink

    Para seu Paçoca……pelo amor de Deus pare! Pare, por favor!
    Em âmbito nacional esse humano se intitula gay desde 2005….. edição 05 do Big Brother BRAZZYYL de 2005.
    Em sua vida pessoal desde sabe-se lá desde quando e agora, só em 2019, querer vincular qualquer adversidade a sua sexualidade é no minimo uma bestialidade digna de nossa mídia.
    Depois não sabe por que a imprensa desacreditada……………e desempregada………….

    Resposta
  • 24/01/2019, 20:48 em 20:48
    Permalink

    Conversa. Covarde. Fez apenas 24 mil votos. Na outra tinha feito mais de 300 mil. Levou cartão vermelho do povo que representava. Entrou na última vaga do quociente eleitoral do RJ. Seus eleitores acharam pífio. Seu maior ato foi cuspir no Bolsonaro. Outros representantes do seu segmebto tiveram mais votos e foram eleitos em seu lugar. Isso mesmo, né Carina Pacola, faça uma leitura correta no seu face. Quem não trabalha pra classe tem cair fora. Tchau Tchau Jean.

    Resposta
  • 24/01/2019, 21:07 em 21:07
    Permalink

    Tempos sombrio, meu amigo

    Resposta
  • 24/01/2019, 21:08 em 21:08
    Permalink

    E o Brasil está indo ao fundo do poço em velocidade máxima. Se já é preocupante assistir o deputado psolista ter que ir embora pelas ameaças e, até, risco iminente de morte, imagine quando esse exílio é comemorado pelo presidente da República (que deveria ser o garantidor máximo da democracia no país) e seu filho Pitbull!!!

    Resposta
  • 24/01/2019, 21:53 em 21:53
    Permalink

    Suplente de Jean é vereador no Rio e casado com jornalista americano Glenn Glennwald. Aquele que revelou deamericae documentos cado Snowden. No auge da repercussão das revelações de Snowden, o brasileiro foi detido e interrogado durante nove horas no aeroporto de Londres em agosto de 2013, quando tentava transportar documentos do ex-agente de inteligência norte-americano. Era suspeito de espionagem.

    Resposta
  • 24/01/2019, 22:21 em 22:21
    Permalink

    MUITA GENTE QUE DEBOCHA NÃO FAZ IDEIA DE TUDO QUE O JEAN WYLLYS TEVE QUE ENGOLIR NESSES ÚLTIMOS ANOS.

    Resposta
  • 25/01/2019, 01:05 em 01:05
    Permalink

    A farsa política de Jean Wyllys não passa de um cálculo político feito por sociopatas.
    O deputado federal Jean Wyllys anunciou em suas redes que abrirá mão de seu mandato por conta de supostas ameaças que anda sofrendo de setores supostamente ligados a milícias e ao governo Bolsonaro. O deputado diz que não pretende se tornar um mártir como Marielle Franco, vereadora no Rio de Janeiro assassinada por milicianos no ano passado.
    Tudo não passa de uma farsa, é claro. Quem em sã consciência iria tirar a vida de um deputado federal que é um dos principais agentes de seu campo no debate público? O deputado por acaso se refere aos memes que o ridicularizam diariamente? Bom, não é possível supor que alguns jovens espinhentos ou alguns senhores de meia idade que repassam mensagens no Whatsapp representem tamanha ameaça.
    O fato é que o gesto de abrir mão do mandato e anunciar um “autoexílio” é um grande golpe político. Jean Wyllys era um parlamentar em franco declínio em sua carreira. O parlamentar se elegeu pela primeira vez em 2010 com 13.018 votos – puxado para a Câmara dos Deputados pelo deputado Chico Alencar, que obteve 240.000 votos naquele pleito. As polêmicas e divididas com Jair Bolsonaro e o maciço apoio da mídia garantiram 144.770 votos nas eleições de 2014, mas os novos ares reduziram os números do psolista para 24.295 votos nas eleições de 2018.
    É evidente que o auto-exílio de Jean não passa de uma farsa política tramada no covil daquela gente asquerosa que forma seu partido. Na condição de perseguido político Jean amplia seu nome no debate público, além de se inserir na política internacional como uma vítima do governo Bolsonaro. Por outro lado ele dá seu lugar ao vereador David Miranda, esposo do fundador do The Intercept Glenn Greenwald. Certamente o esposo do extremista de esquerda importado irá protagonizar na Câmara espetáculos ainda mais vexaminosos que Jean Wyllys, contando com um veículo de imprensa de grande expressão para fazer palanque. Enquanto isso Jean irá levar uma boa vida no exterior (provavelmente na Europa), enquanto grava vídeos e escreve colunas se lamentando e simulando preocupação com nossa democracia.
    Claro que tudo isso se trata de uma farsa, já que não há nenhum perseguido político no Brasil contemporâneo. Com todas as suas idiossincrasias o governo Bolsonaro tem se pautado pela legalidade até o momento. Notem que Jean aguardou o reconhecimento de Juan Guaidó como presidente da Venezuela para se pronunciar. Desta forma ele cola no governo Bolsonaro o mesmo rótulo que já está em Nicolás Maduro, que é o do autoritarismo. Como o PSOL não tinha provas que reforçassem a narrativa, resolveu forjar um perseguido político em suas fileiras. A narrativa fica completa com a ilação de que a família Bolsonaro é ligada a milícia Escritório do Crime, que é a organização ligada ao assassinato da vereadora Marielle Franco. Enquanto Jean faz as malas para a Europa, Marcelo Freixo e outros canalhas reforçam a fraude política. Caso o governo Bolsonaro dê certo e os aloprados de seu governo encontrem freio, a direita irá esvaziar a acusação. Caso o governo dê errado, aí a quadrilha conhecida como Partido do Socialismo e Liberdade poderá colher dividendos do elaborado cálculo político tramado pelos sociopatas do partido.

    Resposta
  • 25/01/2019, 09:00 em 09:00
    Permalink

    Vai logo e leva GLEISI. PENA QUE VENEZUELA NÃO DÁ MAIS.

    Resposta
  • 25/01/2019, 10:04 em 10:04
    Permalink

    Que desrespeito aos apenas 24 mil eleitores do Rio renunciar.

    Resposta
  • 25/01/2019, 11:21 em 11:21
    Permalink

    Triste ver como tantas pessoas foram manipuladas com as fake news e estão de acordo com um absurdo deste. Lamentável o que está acontecendo no Brasil.

    Resposta
  • 25/01/2019, 11:26 em 11:26
    Permalink

    Lendo os comentários dos bolsonarianos que reapareceram aqui para atacar o deputado Jean Willys (eles desaparecem quando o assunto é o Queiroz, é o Zero Dois ladrão, é o cheque pra primeira dama, é o decreto que acaba com a transparência…), mais acredito que o deputado está tomando uma decisão correta. Um dos comentários chega a afirmar que Jean Willys está urdindo uma farsa política e que ele nem risco de morte está correndo. Ou é má-fé ou ignorância total. Há muito tempo o deputado gay só se movimenta em carros blindados sob proteção de guarda policial. Pensando que sua vida é o bem mais importante a ser preservado, não resta ao deputado mesmo outra opção. Ruim para a imagem do Brasil no exterior que se deteriora a cada dia que passa no governo Bolsonaro. Pra quem não acredita, basta ler o site do jornal americano The New York Times. Está lá uma extensa reportagem escrita pela respeitada jornalista Shasta Darlington com o título: ‘I have to stay alive’: gay brazilian lawmaker gives up seat amid threats. É uma pequena amostra de um país governado por fanáticos religiosos, militares entreguistas e uma família que se revela envolvida em falcatruas financeiras e gangues aqui mais conhecidas como milicianos. Quem tem alma alimentada pelo ódio nunca irá compreender o que está acontecendo no Brasil neste momento.

    Resposta
    • 25/01/2019, 12:00 em 12:00
      Permalink

      affff quanta bobagem

      Resposta
      • 27/01/2019, 18:19 em 18:19
        Permalink

        O comentário desse Paulo tem a profundidade e a volatilidade de xixi feito por cachorro em asfalto quente.

        Resposta
    • 26/01/2019, 07:11 em 07:11
      Permalink

      Narrativa esquerdista canalha padrão. Nada verdadeiro, tudo falso como Jean Willy. Ele terá que explicar isto sim a fuga e o real motivo da evasão. Vamos ver.

      Resposta
      • 26/01/2019, 21:54 em 21:54
        Permalink

        O REAL MOTIVO DEVE SER A GANG DO BOZO,OS LONDRINENSES NA SUA MAIORIA DEVERIA SER BATIZADOS DE JUMENTOS,VOTAM EM BELINATI,BETO RICHA,AÉCIO E NO LERNER ,LEMBRAM-SE E AGORA VOTARAM NOS MILICIANOS PARA ACABAR COM A CRIMINALIDADE HAHYAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

        Resposta
  • 25/01/2019, 11:55 em 11:55
    Permalink

    independente do posicionamento político, todo ser pensante deveria estar preocupado e triste com esta decisão

    Resposta
    • 28/01/2019, 08:18 em 08:18
      Permalink

      Triste? Este cara é canalha e mentiroso contumaz. Script de filme de baixíssima qualidade, não sustenta o olhar mais básico de veracidade.

      Resposta
  • 25/01/2019, 12:20 em 12:20
    Permalink

    Pelo nível de dos comentários, fica fácil entender como mais de 70% dos londrinenses votaram num imbecil que nunca trabalhou e que foi aposentado do Exército aos 33 anos por INSANIDADE MENTAL. Tão insanos quanto.

    Resposta
    • 25/01/2019, 15:23 em 15:23
      Permalink

      Aposentado por Insanidade Mental…dai se vê o nível do petista… incapaz de um único comentário honesto e verdadeiro….

      Resposta
    • 26/01/2019, 21:56 em 21:56
      Permalink

      ALEM DE CORRUPTO,VIVE NO MEIO DE SICÁRIOS,E OLHA QUE A MORTE DA MARIELLE RESPINGA NESSE JUMENTO.

      Resposta
    • 28/01/2019, 08:25 em 08:25
      Permalink

      Olha o intelectual de araque, comunista com dedinho em riste, apontando para os outros. Mente tanto, reiteradas vezes, que acredita que se tornou verdade. A ciência está dizendo que esquerdistas são perturbados mentais.

      Resposta
  • 25/01/2019, 13:00 em 13:00
    Permalink

    Que eu posso dizer …tchal querido … Me lembra uma antiga frase : ame-o ou deixe-o

    Resposta
  • 25/01/2019, 13:37 em 13:37
    Permalink

    Alem de adverso é COVARDE, assistao ao video onde a mocinha gospel no Bolsonaro e sai correndo (não estou defendendo o Jair). Achou que podia fazer tudo é mais um pouco? Que se vá pra bem longe, seja para Cuba, ou países como Gaylandia ou Viadolandia.

    Resposta
  • 25/01/2019, 14:04 em 14:04
    Permalink

    Jean fez uma grande votação. Nas condições em que ele teve que encaminhar sua candidatura, ele fez uma votação excepcional. Diariamente foi vítima de difamação e calúnia durante meses. Fake news contra o deputado Jean circulavam aos milhões todos os dias na internet. O candidato praticamente foi impedido de fazer campanha. Como fazer campanha dentro de um carro blindado e sob a escolta de policiais militares? Como levar propostas e pedir votos livremente nos bairros e nas favelas controladas pela milícia? Seria morte certa, qualquer um pode concluir. Jean Willys é o primeiro exilado político em 2019. Se o mal não for contido no governo, milhares de brasileiros repetirão o gesto do deputado psolista. Tristeza e preocupação para a oposição, felicidade para o “Mito”, seus filhos e seguidores. Afinal de contas, não foi o presidente que disse que lugar de opositor é o exílio ou a morte?

    Resposta
  • 25/01/2019, 14:21 em 14:21
    Permalink

    Seu ódio pelo Bolsonaro está te fazendo perder o bom senso, Seu Paçoca…. Essa jogada do Jean Willys só engana adolescente e militante….

    Resposta
  • 25/01/2019, 15:14 em 15:14
    Permalink

    Esse Jean e nada é mesma coisa. Triste dizer isso, mas é o que esquerda produziu de melhor. UM LIXO. Vergonha a nação. Isso é um aproveitador.

    Resposta
  • 25/01/2019, 16:47 em 16:47
    Permalink

    O SAPO BARBUDO se auto-mutillou para se aposentar como inválido, em uma máquina de torno de risco super reduzido

    Resposta
    • 26/01/2019, 11:36 em 11:36
      Permalink

      Meu amigo, como não o conheço, vou considerá-lo honesto mas desinformado. Quando Lula perdeu o dedo, ele tinha uns 18 anos e, naquele tempo (1963 ou 1964), os tornos eram bem diferentes daqueles que você certamente conhece. Outra desinformação grave é dizer que Lula “se auto-mutilou” para se aposentar por invalidez. Você deve ser jovem e desconhecer as normas que regem a concessão de aposentadorias. Quem se aposenta por invalidez NÃO pode continuar trabalhando. Se Lula continuou trabalhando é porque ele NÃO se aposentou por invalidez. Ele deve ter recebido uma indenização. Justa, legal e necessária quando alguém se fere gravemente no trabalho. Meu amigo, não se fie em informações espalhadas por gente desonesta. Estamos combinados?

      Resposta
  • 26/01/2019, 14:04 em 14:04
    Permalink

    Sr Campos, é fato qie depoos deste episódio,.esse individulo ninca maos trabalhou. Adota ele, leva pra sua casa QUERIDO!

    Resposta
  • 26/01/2019, 14:08 em 14:08
    Permalink

    Há, leva também o guerreiro do povo Brasileiro, a louca da amante, os tesoureiros, o Zezuino, o Falcão-toctoc, e toda a quadrilha.

    Resposta
    • 28/01/2019, 14:32 em 14:32
      Permalink

      Não acertou não, meu amigo. Você escreve com o fígado. Melhor usar a razão, a lógica. Ficar repetindo as sandices que circulam pelos zapzaps da vida só é prova de que o senhor é muito mal informado. Leia mais. Se informe melhor. Valorize seus comentários. Essa conversa de mandar levar alguém pra casa é do tempo do Cadeia, conversa velha pra caralho! Eu afirmei que Lula não foi aposentado por invalidez e o senhor não me apresentou uma única prova de que eu estivesse errado. Viu como seu palavrório não tem qualquer substância?

      Resposta
  • 26/01/2019, 22:00 em 22:00
    Permalink

    Bom,pelos comentários acima ,tenho certesa que 75% do londrinense não passa num exame para ficar acima da média.Eita povinho idiota e sadomasoquista,leva na bunda todo dia e não da o braço a torcer,leva o fumo grosso e roliço quieto,como um carneiro.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: