Residentes do HU: menos um problema

Da Assessoria
Os 440 residentes da Universidade Estadual de Londrina estavam sem saber se receberiam R$3,3 mil no final do mês pela jornada de 60 horas semanais. Por mês, o pagamento para residentes representa R$ 1,5 milhão.
Como no entendimento da Secretaria da Fazenda o pagamento não poderia mais ser feito como despesa de pessoal, foi necessário alterar o orçamento e abrir crédito adicional de R$ 8, 4 milhões.

O crédito garante o pagamento dos residentes até o final do ano. A notícia foi dada pelo deputado Tiago Amaral que mostrou o documento assinado pelo secretário de Estado da Fazenda, Renê de Oliveira Garcia, e que já estava na Casa Civil para assinatura do governador Ratinho Junior. “Não se trata de servidores, mas de bolsas de estudo destinadas à compensação para formação da área. Essa reclassificação da despesa foi a solução encontrada”, explicou Tiago Amaral que é relator do Orçamento.

A solução começou a ser traçada na terça-feira (13), na Secretaria de Estado da Fazenda, em uma reunião entre o reitor da UEL, Sergio Carlos de Carvalho, da diretora superintendente do HU, Vivian Feijó, e demais representantes da UEL, deputado Tiago Amaral, e representando a SEFA, estavam o diretor-Geral Fernades dos Santos, diretora de Orçamento Estadual Marcia do Valle e o diretor do Tesouro Estadual Roberto Gomides de Barros.

Deixe uma resposta