Senador do Podemos diz que sofreu pressão de Bolsonaro para acompanhar o golpe e vai renunciar

do Correio Braziliense

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) denunciou que sofreu pressão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para se aliar a ele em um golpe de Estado. O parlamentar declarou ter negado a proposta e denunciado o caso. Em seguida, do Val anunciou, por meio das redes sociais, que vai renunciar definitivamente ao cargo de Senador.

“Eu ficava p… quando me chamavam de bolsonarista. ‘Ah, o senador bolsonarista e tal’. Vocês esperem. Eu vou soltar uma bomba aqui para vocês: sexta-feira, vai sair na (revista) Veja, a tentativa do Bolsonaro, que me coagiu para que eu pudesse dar um golpe de Estado junto com ele. Só para vocês terem ideia. E é lógico que eu denunciei”, disse o senador.

Algumas horas depois de comentar a pressão supostamente feita pelo ex-presidente, o Senador anunciou que vai deixar o cargo após perder a convivência com a família e especialmente com a filha. Ele também comentou que a vida pública afetou ainda a saúde dele.

“Após quatro anos de dedicação exclusiva como senador pelo Espírito Santo, chegando a sofrer um princípio de infarto, venho através desta comunicar a todos os capixabas a minha saída definitivamente da política”, escreveu.

Segundo Do Val, o pedido de afastamento deve ser apresentado nos próximos dias e que ele pretender retomar sua carreira nos EUA.

“Nada existe de grandioso sem paixão. Essa paixão não estou tendo mais em mim.
As ofensas que tenho vivenciado, estão sendo muito pesado para a minha família. Que Deus conforte os corações de todos os meus eleitores. Desculpem, mas meu tempo, a minha saúde até a minha paciência já não estão mais em mim! Por mais que doa, o adeus é a melhor solução para acalmar o meu coração”, finalizou o senador.

Compartilhe
Leia Também
Comente

4 Comments

  1. Mateus Oliveira

    Não é à toa que o ex-presidente fugiu para o bem-bom nos Estados Unidos e deixou os patriotários por aqui servindo como carne de canhão. A cada dia que passa, mais uma prova vai se juntando às muitas que a Justiça guarda para levar o ex-prexidente a Bangu ou à Papuda.

  2. Glaucia

    Enquanto pipocam provas, denúncias, declarações contra Bolsonaro, o genocida segue foragido, fazendo “palestra” nos EUA, provavelmente tramando atacar a nossa soberania interna, tramando atrapalhar o Governo Lula-Alckmin, com lideranças da extrema-direita norte-americana e parlamentares bolsonaristas.
    O TSE, STF e justiça precisam tornar logo essa criatura INELEGÍVEL e prender logo.
    Agora, Marcos do Val terá que se explicar perante a justiça sobre essas declarações possivelmente verdadeiras.

  3. Décio Paulino

    O senador bolsonarista foi convencido pelo Flávio Bolsonaro e pelo Eduardo Bolsonaro a não renunciar ao cargo de senador. Os dois filhos do genocida devem ter usado fortes argumentos para convencer o senador Marcos do Val a não renunciar e ir embora para os Estados Unidos. Além de mim, aposto que há muita gente curiosa para saber quais foram esses argumentos. Bala? Dindim? Ou os dois.

  4. Décio Paulino

    Com tantas versões apresentadas durante o dia, todas para aliviar a barra de Bolsonaro que ele sujou na primeira denúncia, ele não vai receber nada da família Bolsonaro além da eterna amizade. Alguém acha normal dois filhos de um caguetado ficarem tão amigos do alcaguete em menos de 24 horas? Mas o senador do partido bolsonarista Podemos vai de explicar melhor pra Justiça e pra Polícia Federal o motivo da primeira versão do encontro golpista e as novas versões que foi criando durante o dia. Quem sabe ele acabe sem o mandato de senador mesmo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios