Soraya Tronick, ex-candidata à presidência, quer o lugar de Rodrigo Pacheco na presidência do Senado

do Congresso em Foco

A presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu (SP), anunciou o lançamento da candidatura da senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS) à sucessão de Rodrigo Pacheco (PSD-MG) na presidência do Senado em 2025. Ela tem como principal concorrente o senador Davi Alcolumbre (União-AP), atual presidente da Comissão de Constituição e Justiça e aliado próximo de Pacheco. A candidatura da senadora tem um grande desafio histórico para frente: nunca uma mulher foi eleita para presidir o Senado ou a Câmara.

O anúncio aconteceu durante um evento da ala feminina do Podemos. Renata Abreu afirmou que a decisão se deu para tentar enfrentar “as forças políticas que há muito tempo dominam o Senado”, alegando a frustração diante do arranjo interno tradicionalmente adotado na Casa. A presidente da sigla antecipou que pretende iniciar o quanto antes a busca por votos para sua candidata.

Esta é a segunda vez que Soraya Thronicke se lança à presidência de um dos três poderes. Em 2022, disputou o cargo de presidente da República pelo União Brasil, seu partido de origem, a pedido de Luciano Bivar (União-PE). No ano seguinte, diante de divergências a respeito de decisões internas da legenda e da dificuldade por parte da executiva nacional em arcar com as dívidas de campanha, a senadora migrou para o Podemos.

Compartilhe
Leia Também
Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios