TCGL pede 11,6 milhões para “recompor perdas” em Londrina

Foto arquivo TCGL

A empresa de transporte coletivo Grande Londrina entrou com pedido de recomposição financeira junto a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). A alegação é que, com a pandemia, houve uma redução significativa no número de passageiros, provocando prejuízo à empresa.

A TCGL está pedindo 11,6 milhões.

Segundo a CMTU o pedido ainda não foi analisado, entretanto, neste como qualquer outro contrato mantido pelo poder público, todo desequilíbrio econômico tem como requisito essencial a comprovação da ocorrência pelo prestador de serviço.

5 thoughts on “TCGL pede 11,6 milhões para “recompor perdas” em Londrina

  • 26/05/2020, 11:07 em 11:07
    Permalink

    Ministério Público, Política Federal, fiquem de olhos abertos estamos em ano eleitoral, qualquer ajuda para a campanha é bem vinda.

    Resposta
    • 26/05/2020, 12:43 em 12:43
      Permalink

      Oras bolas, se reduziu o número de passageiros reduziu também as despesas. Não é TCGL? Uma empresa desse porte, com uma concessão quase que monopolista, tem capital de giro. Reduziu o lucro, mas tem cacife para se bancar. Londrina mereceria um metrô, um malha ferroviária. Abre para o capital estrangeiro. China quem sabe. Nós queremos qualidade. Uma vida de trabalho fui e ainda sou usuária e a qualidade é razoável. Ônibus sempre lotado, muitos motoristas mal humorados e mal educados. Pouco conforto. Super lotação. Aumentar passagem agora, seria desumano, fora da realidade. A passagem é cara.

      Resposta
  • 26/05/2020, 11:45 em 11:45
    Permalink

    Retorno para alguém
    Sob manto da invisibilidade de decisão judicial

    Resposta
    • 26/05/2020, 19:46 em 19:46
      Permalink

      Parabéns brasileiro que votou nessa bosta. HahHh

      Resposta
  • 26/05/2020, 17:56 em 17:56
    Permalink

    Aproveitando a rabeira, também quero dindim para recompor minhas perdas, agora que vou ter redução salarial devido a pandemia. Acho que a COPEL, SANEPAR etc e tal, deveriam seguir o mesmo calminho, pois são empresas que não exploram seus clientes.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: