Vai um carguinho aí Mano? Peça pro Greca

(Foto: Pedro Ribas/SMCS)

do Fernando Tupan

Célio Yano informa na Gazeta do Povo que a redução no quadro de comissionados da prefeitura, anunciada ainda em 2016 pelo então candidato Rafael Greca (DEM) até agora não aconteceu. Pelo contrário: desde que Greca assumiu a administração municipal, o número de ocupantes de cargos de livre nomeação cresceu cerca de 27%.

Uma pesquisa divulgada em 2017 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontava que Curitiba era, naquele ano, a capital com a menor proporção de comissionados em relação ao total de servidores da ativa. Segundo o levantamento, eram 439 funcionários em cargos de confiança entre os 31.106 do serviço público.

Agora, o número de comissionados chega a 559, segundo dados do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) – um aumento de 27,3% em relação à situação de 2017. Segundo o órgão, as informações são prestadas pela própria prefeitura por meio do Sistema de Informações Municipais – Atos de Pessoal (SIM-AP).

De acordo com o Portal da Transparência da prefeitura, a remuneração de comissionados varia de R$ 3.589,99 a R$ 18.300,65, dependendo do cargo.

Conforme a legislação municipal, a prefeitura de Curitiba pode manter até 606 funcionários nomeados para cargos em comissão. A diminuição em 40% no quadro de comissionados afirmada em campanha, foi reiterada por Greca, já como prefeito, em 1º de janeiro de 2017. Recém-empossado, ele disse, dirigindo-se a apoiadores: “agradeço a compreensão pela austeridade que virá: só 12 secretarias e um propósito de reduzir em 40% os cargos em comissão e as funções gratificadas”.

A redução no número de secretarias foi aprovada em junho na Câmara Municipal. Já o corte de 40% nos cargos em comissão, considerando no limite máximo, reduziria o quadro para 368 postos – 191 a menos do que os atuais 559.

Em entrevista à Gazeta do Povo no final do ano passado, o prefeito admitiu que poderia não atingir esse porcentual. “Pode ser que eu não chegue aos 40%. Era uma intenção. Claro que preciso de pessoas de boa qualidade para fazer a administração que Curitiba merece, mas não quero transformar a prefeitura em um cabide de empregos”, disse.

Rafael Greca (Foto: Pedro Ribas/SMCS)

Um comentário em “Vai um carguinho aí Mano? Peça pro Greca

  • 25/07/2019, 19:59 em 19:59
    Permalink

    muito bom o número de comissionados 1,8% dos concursados. Como deve ser está relação nas outras prefeituras do Paranã.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: