17ª Regional confirma preocupação com possível falta de anestésico

Secretarias de Saúde e 17ª Regional de Saúde têm recebido denúncias de que, mesmo proibidas por causa da pandemia, as cirurgias eletivas – assim chamadas por poderem ser feitas a qualquer tempo, continuam sendo feitas e teriam inclusive aumentado – plásticas/ estéticas. O fato levou o CRM a se posicionar oficialmente contra a realização destas cirurgias.

Em entrevista a Rádio CBN, a chefe da 17ª Regional de Saúde, Lúcia Lopes, explicou que o anestésico, medicamento indispensável para a ventilação mecânica que mantém a vida dos doentes de Covid-19 nas UTIS, está em falta no mercado e tem de ser economizado.

Segundo a 17ª Regional de Saúde o Hospital Universitário de Londrina tem estoque para cerca de 90 dias, se não tiver de emprestar para outros hospitais. E calcula que os demais hospitais teriam estoque para cerca de 20 dias. Lúcia Lopes, enfatizou que é indispensável que médicos, hospitais e pessoas se conscientizem de que a insistência em fazer estas cirurgias colocam em risco o sistema de atendimento do combate ao Covid-19 e outras doenças graves.

One thought on “17ª Regional confirma preocupação com possível falta de anestésico

  • 23/06/2020, 16:21 em 16:21
    Permalink

    Tem um hospital sim na cidade agendando cirurgia eletiva, enquanto os outros estão respeitando, um esta dando de espertão, sei que estão fazendo varizes,e outros procedimentos

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: