Será que tudo o que vivi em Londrina foi alucinação?

Por Antônio Santiago

Sou londrinense.

Passei a maior parte de minha vida nesta cidade. Mais precisamente 58 anos, uma vez que saí de Londrina há 11 anos.

Comecei a me interessar por política desde 1968, na campanha do saudoso Dalton Fonseca Paranaguá (A Saúde do Povo é a Suprema Lei), que foi o prefeito que construiu o Moringão. Depois veio José Richa (o turco lento) que fez  a via expressa. Após Richa, veio o Antonio Belinati (tio Bila) que mudou a linha férrea e construiu os cinco (doze) conjuntos.

Belinati foi sucedido por Wilson Moreira que construiu o terminal urbano, fez a Leste/Oeste e terminou a estação rodoviária. Depois tivemos a volta do Belinati que construiu o PAI e a Supercreche. Em seguida assumiu o médico Luis Eduardo Cheida que modernizou a saúde e implantou a rede de esgoto em praticamente toda a cidade. Cheida entregou o bastão novamente para Belinati que fez uma lambança e a prefeitura caiu no colo do Nedson Michelleti, que entre outras coisas fez a avenida Ayrton Senna. Quando Barbosa Neto assumiu eu já não estava mais na cidade. Portanto desconheço o que veio a seguir com os outros prefeitos.

Mas agora, à distância, vendo pelas redes sociais de um secretário municipal sobre o que rola na ex-capital mundial do Café, chego à conclusão de que nunca morei lá. Pois a impressão que dá é que os anteriores nunca fizeram nada. Tudo aconteceu após o atual prefeito. É um tal “nunca na história dessa cidade”, “a maior obra que a cidade já viu”, “obra para entrar na história”. Será que tudo que vi e vivi foi alucinação?

Com a palavra os moradores antigos!

Antonio Santiago é jornalista

4 thoughts on “Será que tudo o que vivi em Londrina foi alucinação?

  • 21/10/2021, 19:35 em 19:35
    Permalink

    Disse tudo . Esse rapaz é um falso profeta que os belinatis vão enfiar goela abaixo.

    Resposta
  • 21/10/2021, 21:43 em 21:43
    Permalink

    Santiago, estes politiqueiros de plantao nos tratam como idiotas úteis e ignorantes sem memória. Na verdade, eles são os verdadeiros inuteis e parasitas do dinheiro público. Mas, nunca antes na história desta cidade, os eleitores irão saber dar o troco nas urnas por terem zombado da nossa inteligência.

    Resposta
  • 22/10/2021, 14:55 em 14:55
    Permalink

    “Depois tivemos a volta do Belinati que construiu o PAI e a Supercreche. Em seguida assumiu o médico Luis Eduardo Cheida”
    Salvo engano o PAI foi na terceira passagem, inaugurado em 1999 e o Cheida entrou em 1993

    Resposta
  • 22/10/2021, 15:35 em 15:35
    Permalink

    Muito marketing político, insuportáveis e repetitivas lives, foto com cachorro, pracinha pintadinha, faixas pintadinhas, presença constante nas redes sociais favorece o Prefeito populista – dominação carismática. Tem garganta.
    Os anteriores não contavam com as redes sociais, que maqueia bastante a realidade e produz seguidores que segue sem pensar.
    Será que se tivesse rede social naquele tempo como seria então Antônio Belinati, por exemplo?
    O atual se beneficia do que está pronto, muita coisa é reforma.
    O que o eleitorado precisa aprender é não tratar político como se fosse o todo-poderoso, um ente sagrado.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: