A sobriedade de Fernando Haddad, em meio a mais uma bandalheira

“Quando você tem um sonho de transformar a sociedade em favor da igualdade e você se desvia para se apropriar de recursos ou para beneficiar quem quer que seja, você está cometendo dois crimes: o primeiro é colocar a mão em recurso público, o segundo, você está matando um projeto político”.

Para o prefeito, “crime é crime” e não há argumentos que possam justificá-lo. “Não tenho nada contra quem quer ganhar dinheiro, mas não venha para a política. Na política o salário vai ser necessariamente aquém do você ganharia no mercado. Mas se você optou por outra coisa (política), fica com essa outra coisa e garanta que você não vai matar o sonho das outras pessoas”, disse Haddad, sem citar nomes.

Fernando Haddad, prefeito de São Paulo, em entrevista ao Estadão

Deixe uma resposta