A crise da Petrobras

Por Carlos Brickmann
A Petrobras já não está entre as 500 maiores empresas do mundo. A ação sem direito a voto está a menos de R$ 5,00 – o menor preço desde 1999. O valor global da empresa caiu 27% nos 20 dias de 2016. De 2008 para cá, a empresa perdeu 85,5% do valor de mercado. Por que? Fala-se em baixa do petróleo, que caiu de mais de US$ 100 o barril para menos de US$ 30 em alguns meses – mas a Petrobras cresceu com o barril a US$ 3, ou menos; e cresceu quando o preço pulou para US$ 12. Energias alternativas? Quando o álcool deslanchou no Brasil, a Petrobras continuou crescendo.

Ladroeira? Roubou-se muito: dizem que só o PP, um anão diante de PT e PMDB, pegou R$ 358 milhões, e Pedro Barusco, um gerente, decidiu devolver quase US$ 100 milhões que estavam com ele. Mas ninguém pode dizer que antes nunca se roubou. E a Petrobras se manteve saudável.

Competência só no roubo

A Petrobras não perdeu valor por problemas externos, mas por unir ordenha descontrolada e incompetência gerencial. Se o diretor é escolhido por saber sugar a empresa, não se vai exigir que seja também competente. Enquanto houve competência, a Petrobras cresceu e se transformou numa gigante mundial.

O lendário John D. Rockefeller, criador da Standard Oil, dizia que o melhor negócio do mundo era uma empresa de petróleo bem administrada; e o segundo melhor negócio era uma empresa de petróleo mal administrada. A Petrobras comprovou essa tese: para perder tanto, precisou juntar má gestão com muito desvio.

Um comentário em “A crise da Petrobras

  • 22/01/2016, 11:25 em 11:25
    Permalink

    Daqui a pouco o barril de petróleo volta a subir e vai ter gente ganhando com ações da Petrobras. A Petrobras foi roubada por gente (funcionários e políticos) que enfiaram dinheiro no bolso. Mas teve muito dinheiro da Petrobras foi usado em campanha política. Dinheiro que acabou pagando cabos eleitorais, empresas de publicidade, coxinhas frias em lançamentos de candidaturas. E neste caso nenhum dos grandes partidos escapa dessa prática. Quem financiou as campanhas vitoriosas do PSDB em SP e no PR? Grandes empresas que negociam com o poder público desses estados. A Petrobras está livre desse problema. Agora empresa que negocia com a Petrobras não pode dar dinheiro pra partidos ou financiar campanhas eleitorais. O Brasil está melhorando.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: