A “democracia” no PSL com a chegada de Bolsonaro

Nada como a democracia partidária. Chega um político mais forte no partido, todos caem para beneficiar o novato.

A chegada de Jair Bolsonaro ao PSL vai acarretar em mudanças nos diretórios da maioria das cidades brasileiras. No Paraná, as alterações devem acontecer nos próximos dias e todos os 399 municípios paranaenses vão trocar de comando. Ainda não está definido quem vai comandar o diretório estadual. Mas as fichas nas mesas mostram que as apostas estão voltadas para o deputado federal Fernando Francischini (aquele que foi secretário de Segurança do Paraná e teve a ideia de colocar os deputados estaduais dentro de um Camburão para entrar na Assembleia Legislativa para votar no projeto de interesse do governo), que se filiou ao partido na semana passada.

Do Fernando Tupan

Deixe uma resposta