A luz que incomoda a prefeitura e os vereadores de Londrina

Após pressão do setor de iluminação da Secretaria de Obras o prefeito de Londrina Marcelo Belinati debruça-se sobre a proposta de reduzir os contratos feitos entre a Prefeitura e a empresa criada por lei municipal – Sercomtel Iluminação.

A ideia dos iluminados é deixar um contrato 50% menor para a Sercomtel para que ela cuide do setor viário apenas e por isso alegam o superávit financeiro da Contribuição de Iluminação Pública, paga mensalmente pelos londrinenses.

A outra metade dos investimentos em novas ruas e avenidas, gestão inteligente e mesmo a tão falada PPP (Parceria Público Privada) ficaria para eles tocarem.  Ninguém esquece que foi dali que surgiram os contratos esquisitões com a Eletrojan e Mercoluz (do falecido deputado José Janene). Como os vereadores apontaram a saúde financeira da empresa criada por eles e que está montada com concurso público, profissionais treinados e com veículos adquiridos é bom ver como a prefeitura já dá como favas contadas e tratam de adquirir produtos para iluminação, publicados no mesmo jornal oficial de Londrina:

10 comentários em “A luz que incomoda a prefeitura e os vereadores de Londrina

  • 21/03/2018, 18:54 em 18:54
    Permalink

    É a pá de cal que faltava pra acabar com a SERCOMTEL . Porque não ataca a Contact CENTER onde vc abrigou o seu amigo do khul, que sequer foi capaz de arrumar um cliente que seja para a empresa?

    Resposta
  • 21/03/2018, 19:32 em 19:32
    Permalink

    esta turma do Marcelo, ta doidinha para sair algemada dali…..quero ver a cara dos bambis quando isto for real.

    Resposta
  • 21/03/2018, 22:00 em 22:00
    Permalink

    Pra rapaziada que gosta das novidades econômicas, ou mais direto, gosta do neoliberalismo, a administração da iluminação pública só tem dois caminhos. Primeiro: a prefeitura assume o serviço – como é em Maringá – até porque uma prefeitura que não consegue administrar a iluminação pública com uma verba tão gorda e garantida é de uma incompetência total. Segundo: licitação. Isso mesmo: licitação ampla, geral e irrestrita! Se a empresa Sercomtel quer assumir o serviço, que faça a melhor proposta. O que o Kireeff fez com a Sercomtel é o que o PT costuma fazer para ajudar empresas públicas e até privadas nacionais. Mas a turma do Kireeff odeia o PT quando faz isso. Aí o PT é paternalista e ultrapassado.

    Resposta
  • 22/03/2018, 07:28 em 07:28
    Permalink

    É o ku da Marilu! Essa é a nova forma de fazer política, falado a exaustão na campanha.

    Resposta
  • 22/03/2018, 08:20 em 08:20
    Permalink

    Só temos que lembrar que houve um levantamento da forma que foi criada, preço praticado e outras coisas a coisa não é o que está no post, vamos esperar…

    Resposta
    • 22/03/2018, 12:09 em 12:09
      Permalink

      Paulinho, querido.
      Então cadê a empresa do amigo PP de Curitiba e Maringá?
      Não vai fazer uma PPP aí na Prefeitura?
      Cadê o MP silente e calado.

      Resposta
  • 22/03/2018, 10:26 em 10:26
    Permalink

    nao tenho doq reclamar da sercomtel iluminaçao, sempre que precisei fui prontamente atendida, e as ruas e avenidas perto da minha casa receberam lampadas mais fortes

    Resposta
    • 22/03/2018, 13:24 em 13:24
      Permalink

      Com a verba disponível, até eu!!! Mas a senhora é sortuda. Tem rua em Londrina que parece cena noturna de filme de terror… em preto e branco.

      Resposta
      • 24/03/2018, 19:02 em 19:02
        Permalink

        Diferentemente do valor da receita total que a prefeitura arrecada com a taxa de iluminação pública, a sercomtel só recebe uma parte desse montante, valor fixado em alguns parâmetros que, eu, como funcionário, tenho que cumprir.
        Era só ver como estava a situação das praças antes de nós assumirmos, a parte de iluminação viária está sendo praticada a remoção dessas lâmpadas antigas e toda vez que é aberto um chamado, é feita a substituição total do conjunto. Nós temos ordens de serviço a cumprir, que seria a pessoa que realmente ligou e efetuou o chamado. Temos equipes que fazem ronda e executam em áreas que não são abertos chamados.
        Ela é uma empresa idônea, da cidade. E, caso for aberto algum tipo de licitação, você verá a diferença de execução do serviço prestado.
        É só ver o caso da prefeitura, aos mais leigos, onde os eletricistas servidores da prefeitura executam um serviço extremamente porco, para que após vir dar problema, a Sercomtel Iluminação venha refazer totalmente o serviço.
        E caso o sr. realmente tenha alguma rua onde está parecendo uma cena de filme de terror, porque o digníssimo não abre um chamado, temos 3 formas de abrir um chamado, seja por telefone (0800 400 4343), aplicativo para celulares (Sercomtel iluminação) e pelo site que também temos.
        Lembrando, como empresa pública, temos também uma enorme fiscalização em cima, visto que é dinheiro público sendo usado, e sinceramente, duvido muito que aconteça o mesmo quando e se for aberto processo licitatório.

        Resposta
  • 24/03/2018, 19:09 em 19:09
    Permalink

    É só abrir a resolução da comissão especial e ver como está a nossa situação. Compare a folha salarial. Compare os serviços. Nós, funcionários, não estamos apenas “rosqueando” lâmpadas como vocês dizem. Executamos N serviços que a prefeitura nunca se quer o fez. Agora, que a gerência de obras viu que está pegando para o lado deles, começou a querer demonstrar serviço. Eu, como eletricista da Sercomtel, não consigo contar a quantidade de serviços qu executei onde antes, a prefeitura meteu a mão, e logo após veio a se tornar defeito. Eu, como cidadão, defendo sim, e defendo ainda mais como funcionário, onde passei por processo seletivo, vejo a realidade por dentro, vejo o quanto melhorou o atendimento e a iluminação em geral em algumas avenidas onde atuamos no processo de atualização.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: