A pandemia e o exército de Brancaleone

Por Mário César Carvalho

Em 1966 o grande roteirista e diretor Mario Moricelli deu vida ao satírico personagem Brancaleone, um cavaleiro atrapalhado que liderava um pequeno e grupo que perambulava pelas estradas em busca de um utópico feudo/mundo que só existia na imaginação dele.

Mesmo ambientado em um tempo de profunda crise na Europa (Guerra dos Cem Anos, Peste Negra e Fome), essa obra prima do cinema destaca a decadência das relações sociais e políticas daquela época.

A falta de coragem e o comportamento dúbio e titubeante do General Brancaleone causam situações irônicas e humorísticas, na medida em que, auxiliado por seu grupo busca realizar a sua missão.

Em tempos de abre a fecha (agora fechado outra vez, de novo), no qual novamente apenas uma parte da população vai ter que parar de trabalhar e ficar em casa, uma boa opção é assistir o “Incrível Exército de Brancaleone”.

Diversão na certa!

Apesar da situação atual ser de chorar, às vezes o riso ajuda a seguir adiante.

Deixe uma resposta