Aécio recebia “mesadinha” de 50 mil da JBS

Folha de S. Paulo –

O empresário Joesley Batista afirmou à Procuradoria-Geral da República que pagou R$ 50 mil por mês a Aécio Neves (PSDB-MG), ao longo de dois anos, por meio de uma rádio da qual o senador era sócio.

Os pagamentos, de acordo com Joesley, foram solicitados diretamente pelo tucano em um encontro no Rio, no qual Aécio disse que usaria o dinheiro para “custeio mensal de suas despesas”, segundo palavras do empresário da JBS.

Joesley entregou aos procuradores 16 notas fiscais emitidas entre 2015 e 2017 pela Rádio Arco Íris, afiliada da Jovem Pan em Belo Horizonte. A JBS figura nas notas como a empresa cobrada.

A Folha teve acesso ao relato, que está em um dos anexos da colaboração do empresário entregue à PGR em 31 de agosto do ano passado, em material complementar à primeira leva, de maio –que atingira o presidente Michel Temer e também Aécio.

As notas fiscais têm como justificativa a prestação de “serviço de publicidade” e trazem a descrição de que o valor mensal era de “patrocínio do Jornal da Manhã”, um dos programas da rádio.

Pela soma das notas fiscais, a JBS pagou à rádio da família de Aécio R$ 864 mil.

4 comentários em “Aécio recebia “mesadinha” de 50 mil da JBS

  • 20/04/2018, 21:02 em 21:02
    Permalink

    Aliviando a barra do Aécio, Paçoca?!? Além desse petisco de R$ 30 mil mensais, o Joesley disse que “doou” R$ 110 milhões pra campanha do Aécio em 2014.

    Resposta
    • 23/04/2018, 14:45 em 14:45
      Permalink

      Escrevi R$ 30 mil? Eram R$ 50 mil mensais! E eu também aliviando a barra do Mineirinho… Mas foi sem querer.

      Resposta
  • 20/04/2018, 21:06 em 21:06
    Permalink

    No começo de 2015 (três anos atrás!) Aécio foi delatado pelo Yousseff na lava jato (leia-se Moro e Dallagnol). Tratado como “mocinho” (os bandidos eram os petistas, né?), ninguém se empenhou em investigar o amigão do dono do “helicoca” naquele ano e Janot chegou a pedir (e foi atendido no STF) o arquivamento da investigação do Aécio. O que aconteceu com o Aécio? Como o Cunha, perdeu a serventia?

    Resposta
  • 21/04/2018, 11:02 em 11:02
    Permalink

    Tem uma rádio de Londrina, neste lado sul do Brasil, que deveria ser investigada também.
    Ela faturava pouco, passou a faturar muito mas muito mesmo, e aí passou a sofrer baixa do faturamento.
    Talvez por que não valia a pena mais patrocinar e fazer publicidade naquela rádio, já que o dono e família perdeu a beira e a eira.
    Cadê o MP de Londrina?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: