Afinal são 14 mortes por coronavirus em Londrina ou 39?

Leitor do blog, sempre atento, alerta que existe uma discrepância entre o número de óbitos em Londrina divulgados pela administração municipal (14) e os indicados pelo Registro Civil (39). “Na minha opinião de leitor do blog, essa discrepância deve ser esclarecida para que a população tenha um quadro real da pandemia no município e as autoridades não caiam em descrédito num momento delicado como esse”, disse ele.

Veja aqui no Portal da Transparência

6 thoughts on “Afinal são 14 mortes por coronavirus em Londrina ou 39?

  • 06/05/2020, 12:30 em 12:30
    Permalink

    Moradores de outras cidades que morreram em Londrina, creio eu.

    Resposta
  • 06/05/2020, 12:34 em 12:34
    Permalink

    provavelmente os números estão contabilizando as mortes suspeitas sem o resultado dos exames

    Resposta
  • 06/05/2020, 13:10 em 13:10
    Permalink

    A promotora que fechou comércio deveria debruçar sobre isso. Absurdo se de fato aconteceu. Pq as pessoas estao achando que é brincadeira com 14 mortes. Um número muito elevado. Mas, se for 39.? Ai ferrou !!! Pq outras centenas vão morrer.
    Por favor imprensa, promotoria, direitos humanos, sei lá quem? Nos ajudem. Obrigado Claudio Osti pela coragem ética em divulgar.

    Resposta
  • 06/05/2020, 13:38 em 13:38
    Permalink

    O Brasil é um país que adora atingir metas mudando as metas de lugar. Essa discrepância no número de mortos me lembra quando, alguns anos atrás, o Alckmin, ainda governador de São Paulo, foi todo pimpão divulgar que o índice de homicídios no estado tinha caído aos níveis da década de 90. Aí foram ver os dados que embasaram a declaração dele e acharam todo tipo de malandragem, como ignorar mortes causadas por policiais fora de serviço, toda e qualquer morte que não tivesse acontecido na hora (tipo a pessoa levar um tiro e morrer no hospital, não foi homicídio), considerar que uma chacina fosse apenas uma ocorrência de homicídio e claro, se encontravam um cadáver mas ninguém se sujeitasse a registrar um B.O. com depoimento, não era um homicídio.

    Algo parecido com o que o Lula fez pra “acabar” com o analfabetismo se apoiando nas muletas do analfabetismo funcional e “alfabetizado informalmente”. Se a pessoa conseguisse desenhar o próprio nome, mesmo que não fosse capaz de identificar nenhuma das letras do desenho, já não era considerada analfabeta.

    Resposta
  • 06/05/2020, 13:57 em 13:57
    Permalink

    Eu tenho feito minha parte. Tenho avisado amigos blogueiros e militantes das redes sociais que não divulguem os relatórios municipais da covid-19. No futuro, poderão ser processados por divulgarem fake news. Quá! Quá! Quá!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: