Aprendendo com os mestres

José Augusto Queiroz, ex professor de Engenharia da UEL: “… o poder público “tem mania de construir e fobia de manter. Serviços de manutenção não garantem placas para ostentar”.
Outro professor da UEL, o engenheiro Carlos Costa Branco “cita a necessidade de manutenção, que é quase sempre ignorada pelo poder público”. Frases nas matérias da Folha de Londrina, deste domingo, sobre as obras públicas (como as 45 pontes) em Londrina e que se perderam com as chuvas de 11 de janeiro.

3 comentários em “Aprendendo com os mestres

  • 02/05/2016, 22:51 em 22:51
    Permalink

    Façamos como os países do primeiro mundo.
    Manutenção.

    Resposta
  • 03/05/2016, 09:06 em 09:06
    Permalink

    Que desculpa esfarrapada do Valmir Mattos para explicar a queda da ponte. Desculpa na tecnologia. Quer dizer que aceita uma obra para cair? E se alguma vida fosse perdida ali Sr. Prefeito, que não abriu a boca.

    Resposta
  • 03/05/2016, 09:07 em 09:07
    Permalink

    Se o Secretário de Obras fosse o José Roberto Hoffmann não deixaria a execução dessa ponte. Um dos grande professores da UEL.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: