Arapongas autoriza a reabertura do comércio a partir de segunda-feira

do Portal Paiquerê

A Prefeitura de Arapongas publicou o decreto número 208/20, assinado pelo prefeito Sérgio Onofre, que dispõe sobre o retorno gradual das atividades comerciais do município, que haviam sido suspensas ou restritas para o enfrentamento da emergência em saúde pública decorrente da Covid-19. Entre outras medidas, o novo decreto prevê o retorno gradual da abertura do comércio a partir de segunda-feira(13), porém, com restrições que devem ser cumpridas. (leia mais)

2 thoughts on “Arapongas autoriza a reabertura do comércio a partir de segunda-feira

  • 11/04/2020, 20:34 em 20:34
    Permalink

    O prefeito amigo do coronavírus decidiu finalmente outorgar o governo municipal ao setor empresarial. É claro que o decreto que vai botar todo mundo na rua não passa de um decreto-ficção. Quando os casos de covid-19 estourarem em Arapongas, que o prefeito da cidade tenha vergonha na cara e não mande os doentes para hospitais de outras cidades. Ou será que o prefeito acha que os 20 leitos de UTI reservados para doentes com covid-19 no hospital referência na cidade para tratamento dessa doença serão suficientes nas próximas duas semanas com o comércio e a indústria bombando seu faturamento? Último detalhe: em Arapongas, mesmo com pouquíssimos testes feitos, já são 9 casos confirmados e, em torno, de 250 casos em monitoramento. E uma dica: araponguense, procure ler a análise do prefeito de Bérgamo explicando por que os casos de covid-19 dispararam na Itália.

    Resposta
  • 11/04/2020, 21:12 em 21:12
    Permalink

    Analisando o comportamento do Capitão Corona em Brasília e as decisões de prefeitos como a do prefeito de Arapongas, fica fácil entender o motivo da Alemanha chamar seus cidadãos no Brasil a voltarem imediatamente para seu país. E também a Itália que hoje está mandando os italianos deixarem o Brasil “o mais rápido possível”. O presidente, governadores e prefeitos, a serviço do deus Dinheiro, vão levar o Brasil a sofrer uma tragédia sem precedentes.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: