As nossas Cafetinas

Do Zé Beto

Em São Paulo o governador Geraldo Alckmin eternizou a Eny ao aprovar o projeto dando o nome da cafetina a um viaduto em Bauru. E aqui na província? A Diana poderia ser a estrada de ferro entre Londrina e Maringá. Em Curitiba, a Moly e a Mirley aceitam, em vida, ser nome de escola, rua ou ciclovia. Pensem a respeito.

4 comentários em “As nossas Cafetinas

  • 14/04/2016, 13:02 em 13:02
    Permalink

    De escola não…. Sacanagem. De ciclovia tudo a ver.

    Resposta
  • 14/04/2016, 13:02 em 13:02
    Permalink

    A ponte que caiu na Gleba poderia se chamar Shirogoham.

    Resposta
  • 14/04/2016, 13:30 em 13:30
    Permalink

    Se fosse eternizar putos,temos o Cunha e o Temer,mas uma puta hemafrodita chamada de Roberto/a Jeferson.

    Resposta
  • 14/04/2016, 15:04 em 15:04
    Permalink

    Rose Noronha poderia ser a ponte do sitio do Lula.
    A Marisa ia adorar caminhar por ela.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: