Assessor do Ministério do Trabalho, comandado pelo PDT, é preso por cobrar propina

O Ministério do Trabalho e Previdência comunicou a demissão do assessor parlamentar Fábio Battistello, preso ontem pela Polícia Federal ao cobrar propina para agilizar a emissão de uma carta sindical.

Como revelou O Antagonista, Battistello foi assessor do ministro Manoel Dias e do deputado federal Giovani Cherini, ambos do PDT. Ele será alvo de um processo administrativo disciplinar.

O assessor foi detido em flagrante ao receber um cheque no valor de R$ 7 mil.

Da esquerda para a direita: Wilson Wanderlei Vieira, Ricardo Nerbas, Giovani Cherini, Miguel Rossetto, Carlos Dinarte Coelho e Fábio Battistello

Battistello, de paletó marrom à direita, e o deputado Cherini, seu padrinho, fazendo sinal de positivo

Um comentário em “Assessor do Ministério do Trabalho, comandado pelo PDT, é preso por cobrar propina

  • 24/11/2015, 16:28 em 16:28
    Permalink

    Amigo do Homero Barbosa Neto?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: