Até no MP tem assessor migueleiro

do G1

O Ministério Público do Paraná (MP-PR) denunciou à Justiça um ex-assessor do órgão em Londrina, no norte do Paraná, suspeito de fraudar o cartão ponto no próprio órgão. As investigações duraram oito meses e resultaram em uma ação de improbidade administrativa. A acusação é de que o ex-assessor faltava ao trabalho, mas registrava normalmente o ponto para não ter descontos no salário.A investigação partiu da promotoria do Patrimônio Público. Um procedimento foi aberto após denúncias de que o ex-assessor João Carlos Leal Júnior, que pediu demissão há dois meses, faltava com frequência ao trabalho, sem justificativa e não tinha desconto no salário. A suspeita era de alteração de dados, com registros falsos de entrada e saída no cartão ponto. (leia mais)

Deixe uma resposta