Auditor delator deve permanecer preso

Do Fábio Campana

O auditor fiscal Luiz Antonio de Souza, por mentir na delação feita ao Ministério Público, deve continuar preso. Conforme os termos da delação, agora sob suspeição, Souza teria direito a prisão domiciliar a partir de 30 de junho, com tornozeleira, após ter cumprido pena de um ano, cinco meses e duas semanas. Porém, com foi indiciado, na semana passada, por ter supostamente praticado novo crime (extorsão) após o acordo, Souza pode continuar preso. Com informações de Loriane Comeli na Folha de Londrina.
“O Luiz Antonio está muito abalado. Criou-se uma expectativa de liberdade que poderia não se confirmar”, disse o advogado de Souza, Eduardo Duarte Ferreira, ele próprio iniciado na Publicano 5.

O auditor, mesmo preso, teria se valido de outras pessoas para supostamente extorquir empresários, caso contrário, seriam delatados. Na versão da defesa, Souza apenas cobrou dívidas de empréstimos feitos ainda em 2014, antes de ser preso. Já Ferreira teria auxiliado cobranças, o que ele nega. “Não extrapolei minha função de advogado.” (leia mais)

2 comentários em “Auditor delator deve permanecer preso

  • 01/06/2016, 16:05 em 16:05
    Permalink

    “Não extrapolei minha função de advogado.” – diz o ex advogado de Antônio Casemiro Belinati.

    Então por que foi indiciado?

    Resposta
  • 01/06/2016, 20:07 em 20:07
    Permalink

    Arrumaram uma casinha para o DELATOR,e isso já corria o boato na PEL que iam livrar a cara do Beto Richa,essa é a desilusão dos pobres mortais que ve os ladrões passarem ao largo e ninguém é preso,só os bagrinhos.
    Mesmo tendo notas comprovando o gasto em campanha e provado que tinha uma caixinha onde uma parte do dizimo era para a reeleição.POBRE PAIS.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: