Belinati fecha Havan e Americanas

A prefeitura de Londrina fechou hoje as lojas Havan e Americanas que estavam trabalhando normalmente.  Segundo secretário Marcelo Canhadas,em seu perfil no Facebook, tanto a Havan como a Americanas não vinham cumprindo o decreto da prefeitura que suspendeu as atividades do comércio devido a pandemia do coronavirus.

 

4 thoughts on “Belinati fecha Havan e Americanas

  • 11/04/2020, 20:48 em 20:48
    Permalink

    Essa notícia explica perfeitamente por que motivos o prefeito de Londrina não foi perder tempo na reuniãozinha da Amepar comandada pelo prefeito de Arapongas, que acabou de liberar o funcionamento do comércio e da indústria em sua cidade. Marcelo Belinati, como médico que é, sabe perfeitamente as consequências desastrosas da suspensão do isolamento social. E sabe que, se for condescendente com os grandes, não terá moral para exigir nada dos pequenos. Podemos concluir que os moradores de Londrina têm um prefeito tomando medidas necessárias para cuidar da saúde deles. Enquanto tem prefeito capiau por aí fazendo exatamente o oposto.

    Resposta
  • 12/04/2020, 08:12 em 08:12
    Permalink

    Boa Marcelo, parabéns. Esse povo acha o quê? Que são os donos de Londrina? Alias no caso da HAVAN, teve aquele BO da construcao irregular que nao respeoitou o recuo de cinco metros, mas a autoridade da epoca, fez que não viu e ficou por isso mesmo. Aqui nao é Paraisópolis (A maior favela da cidade de São Paulo) nem a Baixada Fluminense.

    Resposta
  • 13/04/2020, 15:20 em 15:20
    Permalink

    Certíssimo o prefeito, tem que mandar fechar mesmo. Muito comerciante pequeno fechado, e esses poderosos abertos. Esses poderosos acham que podem fazer tudo o que querem. Aliás o “véio da Havan” vive falando em patriotismo, portanto deveria dar o exemplo e deixar as lojas dele fechadas.

    Resposta
  • 13/04/2020, 15:25 em 15:25
    Permalink

    O prefeito agiu certo em mandar fechar. Mas o que me admira e até revolta, é ver que havia clientes se aglomerando nessas lojas. Será que esses clientes ainda não se tocaram? Quantas pessoas precisam morrer ainda para que essas pessoas que estavam nessas lojas se aglomerando se conscientizem da gravidade do covid19? Se o veio da havan não respeita a vida dos clientes e funcionários e abriu a loja é problema dele, mas o consumidor consciente deveria ignorar que a loja está aberta e ficar em casa. O maior problema não é loja abrir, o maior problema é esse povo ir na loja.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: