Boa notícia para a Cultura

do N.Com

Durante reunião do Conselho Estadual de Cultura (Consec), realizada de forma inédita em Londrina, nesta quinta-feira (3), ocorreu o lançamento do terceiro edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice). Com aumento de R$ 3 milhões, ou seja, 10% a mais no investimento total em relação ao anterior, o novo edital terá R$ 33 milhões em recursos para a realização de projetos em vários segmentos culturais. Essa também é a primeira vez que o programa é lançado fora da capital Curitiba.

Caio Césaro e o Secretário de Comunicação Hudson José – Foto: Sônia Lenira

O anúncio foi feito em entrevista coletiva concedida pelo secretário da Comunicação Social e da Cultura do Paraná, Hudson José, juntamente com o secretário municipal de Cultura de Londrina, Caio Cesaro. As atividades ocorreram no Sesc Londrina Centro, com a presença de conselheiros e representantes da área cultural de várias partes do Estado.

Além da ampliação do montante financeiro destinado aos projetos, outra novidade do Profice 2019 é que a distribuição de oportunidades será mais equilibrada. Do valor total investido, 50% irá para Curitiba e mais 50% atenderá o restante do Estado. Antes, nos dois primeiros editais, a concentração ficava quase integralmente na capital, que recebia cerca de 80% dos recursos.

Foto: Sônia Lenira

Segundo Hudson José, este edital ainda reduz o teto máximo dos projetos, que antes era de até R$ 1 milhão, para a marca de R$ 350 mil. Ele frisou que a intenção é ampliar o número de propostas participantes, em até três vezes mais, e levar a cultura para todas as regiões do Paraná. “O maior objetivo é descentralizar este processo e transformar o acesso ao Profice mais universal. Assim, o alcance das ações ocorre de forma mais pulverizada, diversificando as produções e atrações culturais a serem implementadas e oferecidas ao público”, destacou.

Foto: Sônia Lenira

Para Caio Cesaro, um dos fatores positivos do novo Profice é a possibilidade de tornar a política de acesso cultural mais democrática, permitindo que as atividades cheguem a mais lugares e pessoas. “O governo do Paraná, bem como o Consec, vem trabalhando exatamente para lançar um novo olhar à cultura e agregar novos modelos participativos. As mudanças ocorridas no Profice são fruto de demandas da sociedade. A realização da reunião do Consec em Londrina é muito importante, pois é um gesto concreto que marca a descentralização das ações e maior valorização do interior, fortalecendo a cultura no estado”, afirmou.

Por meio deste programa, o governo estadual já liberou mais de R$ 60 milhões para incentivo a 323 projetos, englobando 374 municípios beneficiados. O novo edital deve ser publicado nos próximos dias.

Por meio do Profice, são abertas oportunidades de financiamento em projetos nas áreas de Artes Visuais; Audiovisual; Circo; Dança; Literatura, Livro e Leitura; Música; Ópera; Patrimônio Cultural Material e Imaterial; Povos, Comunidades Tradicionais e Culturas Populares; e Teatro.

Capacitação de gestores – Durante a coletiva, o secretário Hudson José também anunciou a assinatura de um termo de convênio firmada junto à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), para a criação de uma pós-graduação voltada à capacitação de gestores culturais em todo o Estado. As aulas serão gratuitas, no modelo de Educação a Distância (EaD) e, inicialmente, a previsão é que 1.000 pessoas sejam capacitadas. O início das ações será em 2020. “Trata-se de um elemento de inovação, um modelo piloto que poderá ser replicado mais adiante para outros locais. Isso vem de uma demanda muito debatida nas audiências, sobre a necessidade de iniciativas para aprimorar a capacitação de gestores. O curso permitirá que os participantes não precisem ter gastos com deslocamento e alimentação”, comentou.

No encontro do Consec, uma série de demandas foi debatida para diferentes segmentos culturais, incluindo os apontamentos de problemas e sugestões compiladas durante oito audiências públicas feitas em todas as regiões do Paraná.

Deixe uma resposta