Cantoni, acusado de fraude em Londrina, é preso pela Interpol em Miami

Acusado de estelionato e fraude contra o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículo Automotor (DPVAT), o empresário Márcio Cantoni foi preso pela Interpol nos Estados Unidos. Ele estava vivendo irregularmente nos EUA e deve ser extraditado para o Brasil.

A Interpol já avisou a 5ª Vara Criminal de Londrina que está com a ação.

Relembrando o caso: Em dezembro de 2016 o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado indiciou Márcio Cantoni, dono da empresa Cantoni Revisões, além de outros quatro advogados que atuavam para ele. Segundo as  investigações, os cinco atuavam para liberar, de forma ilegal, o seguro DPVAT de vítimas de acidentes.

As investigações mostraram que o grupo agia entrando em contato com as vítimas de acidentes e fazendo o pedido do seguro em nome delas. O DPVAT paga indenizações de até R$ 13,5 mil ao acidentado. Conforme as investigações, pelo menos 10 vítimas não receberam o dinheiro que lhes era devido.

Logo após a denúncia, Cantoni fechou a empresa e desapareceu. Havia informações nos bastidores de que ele estava vivendo em Miami, EUA, o que agora foi comprovado.

Um comentário em “Cantoni, acusado de fraude em Londrina, é preso pela Interpol em Miami

  • 08/12/2018, 04:59 em 04:59
    Permalink

    Bela Londrina, aos 84 anos orgulha-se de ser o berço primitivo da Lava-Jato, tendo como paraninfo o saudoso professor JJ (que iniciou e aprimorou o escandalo do super faturamento na AMA-COMURB). Ex-capital do Café, se consolida na vanguarda de exportar corruptos aos 4 cantos do Brasil.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: